Os choques tecnológicos de Sócrates.

O "Diário de Notícias" (DN) dava conta de mais uma trapalhada tecnológica. Desta vez, é o Cartão do Cidadão (CC) e se o mesmo tem ou não o número de eleitor. Aqui o provinciano, que já tem o dito cujo CC, como ficou com o cartão de eleitor nas mãos, acha que não. Mas, pelo que diz o DN, há quem assevere o contrário.
Aliás, e se o CC era para acabar com a resma de documentos que um cidadão transporta, não entendo o porquê de não poder lá constar o meu número de beneficiário da ADSE, a Carta de Condução e o próprio Número de Eleitor. Mas isto sou eu que, conforme já disse, sou um parolo provinciano!

Ontem também fiquei a saber que, pelos vistos, o famoso Magalhães garantia é coisa que ninguém sabe muito bem se tem ou não, embora a empresa que o forneça, para garantir que quem o arranja é apenas e só ela, tenha cravado o miolo à capa azul do dito cujo.
Assim, como era o caso do pai que me relatava o sucedido, e que é perito em Informática, ele se quisesse soldar não sei quê que se partiu, tinha de rebentar o computador e ficava … sem nada!
Se a isto somarmos a capacidade limitada do disco e …

Raios.
Ó senhor engenheiro Sócrates, você também podia dar uma ajuda, não?
Quer dizer, eu até acho que aqui e ali leva bordoada de forma injusta, mas o Senhor Primeiro-Ministro (eu ia escrever camarada, mas achei melhor não o fazer não vá o diabo tecê-las e Vossa Senhoria me malhar com um processo em cima) não acha que, às vezes, podia não se por a jeito?
Mas, note, isto sou eu que, como disse, sou um parolo provinciano enquanto Vossa Eminência, Senhor Primeiro-Ministro, é homem de choques tecnológicos!

9 comentarios:

Zé Povinho disse...

O senhor inginheiro para não se por a jeito devia ter apresentado a demissão há muito tempo, que isso ficava-lhe bem. Cá para com uma oposição de tão má qualidade, talvez até tenha sido melhor assim, porque maioria é coisa que não deve alcançar com tanto desgaste.
Quanto à tecnologia, disso o senhor inginheiro pouco percebe.
Bom 1º de Maio
Abraço do Zé

Peter disse...

Quanto ao "cartão do cidadão" (CC) era o que me faltava ir perder horas na fila para o obter.
Quanto ao Migalhães, deve ser inquebrável pois o Hugo Chavez atirou-o ao chão e se avariar lá estão os fabricantes para o arranjar.

P.S.-Vou passar o fds na Cidade Invicta. Não há nada para ninguém.

Adoa disse...

Olha, oferece-lhe umas sandálias chinesas...

Mas que ele näo as calce o contrário...

lolololol

António de Almeida disse...

-Só irei tirar o cartão único quando for absolutamente obrigado. Prezo muito a Liberdade.

Compadre Alentejano disse...

Vou fazer como o António de Almeida, CC só obrigado!
O "inginheireiro" Sócrates percebe tanto de choques tecnológicos, que consegue fazer desaparecer documentos essenciais de processos manhosos (como o é a sua licenciatura)...
Compadre Alentejano

Bastet Ailuros disse...

Cá por mim, só trato do CC quando tiver que ser. Pode ser que daqui até lá a trapalhada se resolva.
É que parece que tudo funciona mal neste país actual.
Até vão ser incentivadas as emissões de CO2 - só falta dar um prémio efectivo e declarado aos prevaricadores, já que de castigos, estão isentos. Nem valia a pena alterarem a lei, pois a Justiça neste país não existe.
Desculpe fugir ao tema, mas o lema deste Governo parece ser: Afundar Portugal.

Joaninha disse...

Lá de choques o senhor engenheiro entende, não há dúvida...agora se são tecnológicos ou não isso já é outra conversa.

Beeijos

Bastet Ailuros disse...

Pois é verdade, Joaninha, o homem (será que é mesmo engenheiro?) percebe mesmo de choques.
Eu pelo menos fiquei bem chocada com a redução das multas ambientais.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O sr Engº um dia destes ainda apanha um choque a sério. Depois não diga que não o avisaram...