Mais burro que o fotógrafo do Nuno Melo!

São cinco da tarde e apercebo-me agora que, depois de ter passado quase duas horas da minha existência a tentar explicar a um calhau que uma Câmara Municipal não constitui sociedades comerciais por dá cá aquela palha (não constitui, pois não?), não tenho nada para escrever.
Quer dizer, podia debruçar-me sobre o tal cancro das sociedades anónimas de capitais minoritariamente públicos, maioritariamente públicos e quejandos que pululam por esse universo autárquico, mas ia logo ter aqui à perna alguns leitores a inquirirem porque ainda perco tempo com isso.

Também podia debruçar-me sobre o jantar arranque da campanha do meu conterrâneo Nuno Melo, mas além daquilo ter tido quase tanta gente do PSD como do PP (e se aqueles vão votar todos no Paulo Rangel foram ao jantar só para fazer número, não?), e de o cartaz inaugural conseguir ser ainda pior que o da concorrência … aliás, quem terá sido o sacripanta que se lembrou de usar uma fotografia daquelas, onde o homem parece e se dá ares de superioridade? E um “não andamos a brincar às casinhas”, também não?

Mas, como dizia, são cinco da tarde e, além de não ter assunto, ainda tenho agora aqui outro cavalheiro à conta de uma audiência prévia. O tipo vai-me contar um filme e vai sair a pensar que eu tenho cara de burro. E eu vou fazer de conta que tenho. Soubessem vocês as vezes que tenho de me dar ares de ser realmente mesmo, mas mesmo, mesmo muito burro!

10 comentarios:

korrosiva disse...

Ferreira-Pinto se há qualidade que ja reparei que têm (por aquilo que aqui já li e não só) é paciência... de burro se tiver é muito pouco, mas acredito que com o passar dos anos já consiga fazer de conta muito bem ;)

Bjs

Carol disse...

E eu sei que tu consegues fingir que és burro de forma muito convincente!

Carol disse...

E eu sei que tu consegues fingir que és burro de forma muito convincente!

indomável disse...

Meu querido amigo, não querendo fazer minhas as palavras da Carolzinha, acredito que para se ser jurista e para trabalhar numa Autarquia se consiga ser bastante convincente ao fazer-se de burro!
Mas acredito também que tu suportas bastante bem essa tarefa.

pedro oliveira disse...

Meu caro,
A vida tem dias assim.Que não sejam muitos é o meu desejo.

Adoa disse...

A tua irmä foi muito simpática no comentário... e ainda o repetiu!

DE resto, queria dizer-te que muitas vezes as pessoas tanto se fazem de burras que acabam por sê-lo.

Tem cuidado...

Francisco Castelo Branco disse...

eu não sei o que é pior

o do PSD que parece um call-center ou o do PS, que apenas enaltece feitos de assinatura...

Vê-se mesmo que há tb falta de ideias para o marketing politico,

é a crise. é a crise

O Guardião disse...

Por vezes temos mesmo que dar ares de burro, porque não adianta tentar contrariar quem não tem um pingo de inteligência para compreender.
Melhores dias virão, mas se calhar lá mais para as calendas gregas...
Cumps

Compadre Alentejano disse...

Quantas vezes nós fazemos o papel de burros, sem sequer nos apercebermos...
Compadre Alentejano

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Curiosamente, hoje também tive de fazer essa figura, pernate um cromo que me queria vender gato por lebre drante uma entrevista.
Faz parte do curriculum, deixe lá!