O que mais nos irá acontecer???

Público: Lista de "espiões" disponível nos computadores da Presidência do Conselho de Ministros

Este país é único!
Podemos não conseguir saber a verdade sobre o Freeport, o BPN, o BPP, a Casa Pia, a morte de Sá Carneiro, etc., etc, mas conseguimos saber a identidade dos espiões "secretos" do país!
Isto merece apenas e tão só uma enorme e sonora gargalhada!!!

Cobrimo-nos de ridículo e lá "vamos cantando e rindo"”!
Ah, é verdade, afinal os números eram um bocadinho piores do que se esperava, segundo o INE.
Quem esperava melhor é que eu não sei!!!

4 comentarios:

António de Almeida disse...

Com o crime cada vez mais globalizado, o terrorismo internacional ameaçando o mundo civilizado, como poderemos esperar cooperação de serviços congéneres? Uma país de brincadeira...

korrosiva disse...

Haverá poucos países em que se faça tanto disparate e em que ninguem seja responsabilizado.

O que terão pensado quando a lista se tornou publica..

Ups!! (?)

Bom fim de semana

Maldonado disse...

Provavelmente Portugal deve ser o único país do mundo onde o público sabe a identidade dos seus agentes secretos... É que já não é a primeira vez que isso acontece... :|

Ferreira-Pinto disse...

Eu, quando soube da coisa, decidi entrar na clandestinidade.

Pensei um pouco e cheguei à conclusão que um dia ou dois de reclusão devem ser suficientes ... não é que eu esteja preocupado em ver o meu nome no meio daquela lista (e, aqui entre nós, se aquilo são os espiões da Nação estamos tramados) mas é que há dias sucedeu-me uma do género.

Faço eu um pedido via cartão do munícipe lá na autarquia que me "rouba" indecentemente em taxas de tudo e mais alguma coisa, o pedido vai para o Departamento de Urbanismo e ... poing!!!

Quando abrem o pedido no sistema informático, aquilo disparou para os computadores todos do Departamento e toda a gente via o requerimento.
O que eu ainda não percebi (e já lá vão dois dias) é como é que todo o meu processo individual enquanto funcionário ganhou asas e se colou ao requerimento!
Por acaso, não tenho lá nada secreto mas ter assim toda a gente a espiolhar se faltei, se justifiquei as faltas e como, quanto ganho, quanto ganhava, há quanto tempo podia ter progredido na carreira e está quieto ... tudo, tudo, tudo!

Por isso, já nada me admira.