Carta ao Pai Natal

Querido Pai Natal,

Espero que estejas bem e que esta carta te encontre com saúde e disposição para atender um pedido muito especial. Este ano queria que me oferecesses uma fábrica de calçado. Não precisa de ser uma muito conceituada e responsável pela produção de sapatos de designers de renome. Quero, apenas, que esteja numa boa fase de laboração.

Sabes, Pai Natal, há um homem, num país africano, que sujeita o seu povo às mais terríveis barbáries, que o mata de fome e de cólera mas que, paradoxalmente, vive na maior das opulências. O país em questão, disse-me o meu pai, era um dos mais ricos, senão mesmo o mais rico, do continente africano e o seu povo vivia com uma qualidade de vida muito boa. Até que, um dia, esse homem, que o meu pai apelida de Monstro, subiu ao poder.

Isso já aconteceu há muitos anos, mas ele nunca mais deixou o poder e, aos poucos, qual parasita, foi aniquilando esse país e a sua riqueza, foi sugando a energia e a vida do seu povo. Neste momento, Pai Natal, o país, que se chama Zimbabwe e o seu povo estão agonizantes.

Mas, esse Monstro, de seu nome Mugabe, continua cego ao sofrimento que aí se vive e diz, sem qualquer vergonha, "o Zimbabwe pertence-me a mim" e reitera que "nunca irão ter a minha rendição!".
Por isso, Pai Natal, eu lembrei-me que se tivesse muitos, muitos, muitos sapatos podia atirar-lhos e fazê-lo afundar-se neles. Assim, podia salvar o povo do Zimbabwe e tu serias o responsável maior pela salvação desse país.
Quem sabe, assim, o Zimbabwe poderia voltar a ser o que era?

Agora, Pai Natal, espero que não me desiludas e cumpras este meu desejo natalício.
Beijinhos.

P.S: Estava aqui a pensar... Se calhar, é melhor trazeres boa pontaria junto com a tal fábrica de sapatos. No outro dia, vi um senhor a atirar sapatos a outro (o meu pai disse que era um personagem de banda desenhada. Acho que ele lhe chamou Pateta, mas não tenho a certeza...) e ele, em duas tentativas, não acertou uma única vez e eu quero muito acertar no Mugabe, está bem?
Obrigada, Pai Natal!

9 comentarios:

Ferreira-Pinto disse...

Não sei se vai ser fácil ao Pai Natal atender a este teu pedido; por razões misteriosas que ainda não entendi mas que desconfio se prendem com solidariedades regionais que ficam mal e o receio que uma transição violenta leve a que mais gente fuja do Zimbabwe, a África do Sul persiste em tratar o assunto como uma questão regional e do foro interno.

Peter disse...

Se fosse só o Zimbabwe...

lusitano disse...

Acho que a coisa já não vai lá a atirar sapatos...

Tem que ser mesmo um pontapé no cu!

Abraço

korrosiva disse...

Carol, se o Pai Natal não te der a tal fábrica, tenho uns bons pares de sapatos que posso doar para ires treinado a pontaria ;)

beijinho

Carol disse...

Pois, és capaz de ter razão, LUSITANO...

Boa, KORROSIVA, depois mando-te a morada! ;)

NuNo_R disse...

Boas Festas e Bom Ano de 2009!

DANTE disse...

E os números do Euromilhões não pediste peru kei? Oh... ;D

Bom Natal Carol , Jokas :)

PreDatado disse...

Carol, passarei depois para ler e se achar que tenho arte para isso comentar o post (este e outros que não tenho lido por manifesta falta de tempo, mas hoje venho apenas desejar um Feliz Natal para toda a equipa do Notas Soltas.

Carol disse...

Obrigada, PreDAtado, em nome de toda a equipa! Esperamos que o teu Natal seja tudo o que desejas que ele seja.