Nem nacionalizar um banco sabeis, morcões?

Estava aqui o jovem posto em sossego quando, acabado um Conselho de Ministros dominical, levou com uns senhores engravatados a dizer que iam meter dinheiro num banco para ajudar o mercado, e os comentadores em nacionalização.
Tenho de vos confessar que aquilo para mim foi um abalo telúrico!

Estava habituado a pensar assim, um bocadito como o Paulo Bento … “nacionalização? Barbudos!”; “barbudos? Comunistas!”; “comunistas? Revolução!” e assim por aí fora.
Mas não, naquele dia nem umas barbas, nem um camuflado ou um charuto.
Nada!
Fato e gravata, respeitáveis cabelos brancos, isso sim.

Nos tempos do camarada Vasco quando se nacionalizou, foi uma coisa a sério.
Naqueles tempos, o Estado quando entrava por uma empresa dentro era para mandar.
Agora … é assim uma coisa pífia.
Aliás, eu nem sei se aquilo foi uma nacionalização, um empréstimo e, sendo-o, se com juros ou a fundo perdido.

Isto, meus caros, desde que se acabaram os barbudos e os comedores de criancinhas ao pequeno-almoço, mais o muro de Berlim, anda tudo em bolandas!
Quando se vê tipos pretensamente liberais e capitalistas a nacionalizarem e comunistas chineses a capitalizarem-se, garanto-vos que é o Apocalipse!
Soubesse João disto e lá falaria da Besta de não sei quantas cabeças.

Mas quando vieram dizer que ainda vão abrir uma linha de crédito até 400.000.000,00€ para os bancos, aí tive a certeza que estes tipos de barba e numa selva qualquer não se safavam!
Levavam, isso sim, um arraial de porrada em dois tempos de qualquer exército de opereta.

Por isso, é que nem revolução, nem nacionalização.
Falta-lhes aquilo que os espanhóis chamam de "cojones" (perdoem-me as senhoras).
Então os tipos vão-me dar crédito aos bancos e os senhores bancários, se lá forem rapar a pia, entregam umas acções que nem direito a voto dão?
Isto nem naquele filme do Woody Allen sobre um país de opereta da América Latina!

E ali no BPN, uns tipos deixam 700 milhões de euros de perdas detectadas e nada?
Nem umas chibatadas em público, nem nada?
Assim não brinco!
Caramba, já nem digo que se fizesse como nos tempos do Tio Estaline ou do Fidel, em que por menos se encostava um tipo à parede e pega lá disto.
Mas assim?
Nadinha de nadinha?
Nem um "tatau" no rabinho?
Porra, eu como avalista havia de ter direito a qualquer coisinha dessas!

37 comentarios:

David disse...

Deixo a análise mais aprofundada para uma segunda passagem... por agora apenas quero dizer que quando ouvi a notícia da nacionalização do BPN pensei para comigo... gaita já sou dono de um banco...não quero outro.

Abraço

Peter disse...

Não percebo nada! Então os comunistas chineses capitalizam e os socialistas alaranjados nacionalizam?
Está o mundo perdido.
Vejam lá que tive o desplante de contrariar o Prof Vital Moreira!!!!

Continuo a seguir as eleições americanas. Obama vence em Grandes Eleitores por 164-40 às 02.27h.

P.S. - O Sporting também ganhou por 1-0, ia-se borrando todo para ganhar.

Fa menor disse...

Baaahhh!!!
Ora, venho eu aqui à espera de encontar um texto sobre a vitória de Obama e falas-me na nacionalização de um banco! O que é que isso contribui para a nossa felicidade???

António de Almeida disse...

Exitem alguns pontos por esclarecer, existia ou não dinheiro da seg. social aplicado no BPN? Se sim, porquê num banco como o BPN (o pior português). A confirmar-se não terá sido uma nacionalização, mas uma dispendiosa operação de resgate a ser suportada pelo contribuinte. Sendo os problemas do BPN conhecidos há anos, porquê agora? Para julgar alguns destacados militantes do PSD em praça pública? Já sabemos que no Tribunal serão absolvidos nem que seja por falta de provas, mas isso apenas daqui a uns anos, já na praça pública a condenação é automática e no próximo ano realizam-se eleições. Por outro lado qual seria o problema em deixar falir o BPN? Perigo de contágio? Se assim fosse porque razão ninguém quis ficar com ele apesar do governo ter procurado interessados e oferecido crédito para financiar a operação? Irá a CGD retirar algum benefício da mais que certa incorporação do BPN? Não me parece, garantidos que estavam os depósitos, este era o melhor banco para ser deixado falir, excepto se lá estivessem os fundos da seg. social, o que levaria o governo a ter de explicar muita coisa. Tudo pura especulação por agora, veremos o que nos reservam os próximos tempos, porque neste caso os pormenores podem mesmo fazer a diferença.

Ferreira-Pinto disse...

FA MENOR a eleição de Obama, pese as dúvidas expostas por aqui em textos anteriores, era um facto relativamente previsível.

Facto teria sido McCain ter ganho as eleições!

Quanto à nacionalização encapotada do BPN, se eu há seis meses atrás escrevesse aqui que em Novembro de 2008 o Estado português ia nacionalizar (se é que se lhe pode chamar isso) um banco, ias-me chamar tolo!

Se te disse que o Dr. Miguel Cadilhe, por exemplo, fez aquele berreiro todo mas terá na Zurich um depósito de 10.000.000,00€ que exigiu como uma espécie de pensão de reforma, também não contribui para a tua felicidade, nem para a minha! Mas para a dele, sim.

O problema é que a felicidade de uns poucos anda a ser feita à custa de muitos.

Curiosamente, também não vejo muita gente preocupada por Oliveira e Costa (ex-governante de Cavaco Silva, diga-se) não ser a primeira vez que aparece ligado a coisas meio esquisitas ... por exemplo, uns certos perdões fiscais em tempos idos a uma Cerâmica, por exemplo!

Ferreira-Pinto disse...

ANTÓNIO DE ALMEIDAZ, segundo consta existem mesmo verbas da Segurança Social no BPN.

O que para mim é incompreensível.
Aliás, se o Estado tem um banco (e não vamos discutir se deve ter ou não) trabalhava prioritariamente com esse banco. Mais nada.

Assim como as IPSS's deviam trabalhar com o Montepio Geral, conforme determina legislação que tanto quanto sei não está revogada.

Quanto à questão dos militantes do PSD, factos são factos.
E é inegável que nomes como os de Dias Loureiro, Daniel Sanches e Oliveira e Costa estiveram ligados à gestão deste banco.
Se o banco fosse à falência, ia-se falar nos nomes à mesma.

Carol disse...

De facto, como diziam os outros, a tradição já não é o que era...

DANTE disse...

Realmente a falta de tautau também me deixou triste ferreira. lololol
Essa tá boa realmente.

Um abraço

tagarelas-miamendes disse...

Tem razao o Mundo esta de pernas para o ar. Ja nao se reconhecem os revolucionarios, comunistas, ou os capitalistas, fascistas. Para ser franca, ja `a muito tempo que tinha percebido, que eles por vezes se misturam, se confundem, nos confundem. E sem duvida que para nos simples saloios, isto fica muito mais complicado.Bons tempos, como diz em que os reconheciamos pelo tamanho da barba ou pela qualidade da gravata.

pedro oliveira disse...

Um gajo vê um desgraçado motorista Português que ganha para aí mil euros se tanto, curvado,algemado e preso por não sei quanto tempo, porque teve um acidente e morreram 6 pessoas e depois vê gajos a mamarem à grande e depois népia.Dá cá uma volta ao "Estromago"...

Não sei se a comparação faz sentido, mas o que sinto para mim faz.Revolta!

PO
vilaforte

António de Almeida disse...

Aliás, se o Estado tem um banco (e não vamos discutir se deve ter ou não) trabalhava prioritariamente com esse banco.

-Essa é demasiado óbvia, completamente de acordo no ponto. Mas saberemos a história toda mais tarde.

Ferreira-Pinto disse...

ANTÓNIO DE ALMEIDA, pois, óbvia para nós, mas pelos vistos para outros não.

Peter disse...

Ainda cá voltei a propósito do editorial do "Público" de hoje:
"Pela calada, a propósito da salvação de um banco".
Admira-me a calma e indiferença com que os portugueses estão a reagir.
"Que razões temos hoje para confiar na eficácia da regulação bancária em Portugal"
Que responda Vitor Constâncio com argumentos concretos, para tranquilidade dos portugueses.
"Se tirar o dinheiro do banco, onde o vou meter?" pergunta uma depositante do BPN, entrevistada pela TV.
Os portugueses estão "anestisiados", o que é bom e é mau. É "bom" porque pretende restituir a confiança (não restituiu) e evitar a "corrida" aos bancos. É "mau" porque ainda não se mentalizaram para o facto de um pequeno depositante poder ficar sem nada, enquanto que um grande depositante ficará, na pior das hipóteses, com a sua fortuna reduzida.
"Quid iuris?"
Talvez não deixar todos os ovos no mesmo cesto.

Adoa disse...

Morcoes!!!

lololol

Alguém sempre ganha no meio de tudo isto e nao somos nós!

MaF_Ram disse...

Só não sei porque é que há tanta gente a roubar e ninguém vai preso...

Compadre Alentejano disse...

A Supervisão do Banco de Portugal tem imensas culpas no cartório. Se sabiam, porque é que deixaram continuar, se não sabiam,deviam de saber...Logo, alguém terá que ser responsabilizado,. quem? O Vitinha (Vítor Constâncio)? Não, porque ele é o "SEMPRE EM PÉ" e é militante do Partido de Sócrates. Talvez encontrem um porteiro, um motorista ou uma mulher de limpeza, para atribuírem as culpas...E a NOMENKLATURA mantem-se toda igual...
É o país que temos
Compadre Alentejano

lusitano disse...

Esta nacionalização abre para mim um precedente grave.
Vamos ver o que poderá vir a seguir.
Vamos também ver o que está por detrás de tudo isto, sobretudo os tais depósitos do Estado num "banco de terceira".
Também não me admira que a coisa também esteja pensada para recair em cima do PSD.
O Victor Constâncio é uma nódoa, que fala de mansinho e sobretudo depois das coisas sabidas.
Parece o tal que diz: «Prognósticos só no fim»!!!
Amigo Ferreira Pinto, quando dizes que:
«Se te disse que o Dr. Miguel Cadilhe, por exemplo, fez aquele berreiro todo mas terá na Zurich um depósito de 10.000.000,00€ que exigiu como uma espécie de pensão de reforma», é uma certeza comprovada, ou apenas uma coisa que se diz para aí?

Abraço

joshua disse...

O crime sempre compensou e a impunidade atrai a impunidade.

João Castanhinha disse...

Julgo que em Portugal será exactamente o contrário caro Joshua,permita-me,

A Impunidade sempre compensou e o crime atrai o crime.

Com a certeza de Impunidade quem lá não mete a mão?
Só quem não pode e alguns mais honestos que não querem.

Abraço

Voz do meu Coração disse...

é isso mesmo, são morcões e basta...

Tiago R Cardoso disse...

pois, uma tristeza ver que os responsáveis destes anos não são chamados à pedra.

joshua disse...

Realmente, João, muito bem visto! Eis uma brilhante observação com uma não menos brilhante paráfrase.

Aquele Abraço

Ferreira-Pinto disse...

LUSITANO meu caro amigo, face à pergunta, legítima aliás, aqui ficam para comprovação que, pelo menos, se diz e escreve:

DIÁRIO DIGITAL

PORTUGAL DIÁRIO

e

AGENCIA FINANCEIRA

joshua disse...

É caso para dizer, Tarantino, com essa do Diário Digital,Portugal Diário e Agência Financeira, Caralhadilhe!

Ferreira-Pinto disse...

JOSHUA, meu velho, eu nem sei se estivesse no lugar dele se não faria o mesmo, sinceramente!
Mas lá que dá que pensar, dá ... está-me para lá o tipo armado em virgem impoluta e, afinal, vê-se o que se vê!

E tu no desemprego, e eu, por enquanto, com emprego mas a ter de vergar a mola até aos 65, e já se fala que será até aos 70, e lá chegado recebo uma migalha e estes é logo um pão de forma inteiro!

lusitano disse...

Ok amigo Ferreira Pinto, não tinha visto!

De qualquer modo é dinheiro como o caraças, mas pelos vistos o "jeitoso" para ir trabalhar para o BPN teve de desistir da "pensãozinha" do BCP!!!

Quanto seria a "pensãozinha"?

Se os gajos têm falado comigo eu fazia a coisa mais barata...eheheh

Abraço

lusitano disse...

Ah, e já agora: BIBA Ó PORTO!!!

Gaita que sufoco!!!

Ferreira-Pinto disse...

LUSITANO cala-te lá, homem de Deus.
Eu agora cortei com o futebol, e nem a "SportTv" tenho ... aquilo é uma roubalheira ... de maneira que, quando saí do ginásio, a coisa estava preta, depois acinzentou e só há pouco é que vi que os "marretas" deram a volta à coisa!

joshua disse...

Sabes que mais, TFP [Tarantino-Ferreira-Pinto], fazem-se pagar bem, enquanto nós deixarmos. Que mal teria se fosse um bocadinho menos, caramba?!

Isto tem dois pólos: um é o do Administrador, que anda na babugem e no tráfico de babugens. O outro é o do pseudo-Regulador, que anda na babugem, no tráfico da babugem, senão na protecção dela.

Aquele Abraço

joshua disse...

Não me digam que o meu Porto ganhou! Já nem me submeto à tortura da água [a água que aqueles marretas metem].

Ferreira-Pinto disse...

JOSHUA tens razão, homem. Mas para impedirmos aqueles desmandos, só mesmo com uma ditadura.
Isto tal como está, os tipos é que mandam.
Ganhamos, homem ... valha-nos ao menos isso :)

joshua disse...

Ainda bem que o nosso Porto ganhou. Entre tantas agruras, é bem verdade que uma boa notícia regional acomoda os nervos um pouco melhor.

Ferreira-Pinto disse...

Olha, vou beberricar um cálice de Porto à conta destas tuas palavras sapientes. Como (quase) todas!

joshua disse...

Que te saiba como bem me sabe estar já na cama com o portátil a aquecer-me as pernas [e não é que a minha filhota despiu-se toda e trocou a própria fralda repleta de chichi?! Olha, é o meu cálice].

Ferreira-Pinto disse...

Ai já na caminha? Sortudo ...
Para lá vou, mas sem isto ... levo antes o Machado Assis.
Aquele abraço, caríssimo.

O Guardião disse...

Começam a saber-se coisas interessantes do antes da "nacionalização pífia". A CGD "emprestou 200.000, depois o próprio Estado meteu lá mais 200.000 e como não chegava, toca a "enterrar" mais 500.000 da Segurança Social. Deu barraca, o buraco era mais fundo, por isso lá vai "nacionalização", mas apenas parcial, porque a sociedade detentora do grosso do capital, escapa apesar de ser responsável pela escolha das administrações, e ainda lhe prometem indemnizações.
Se se esticar um pouco mais a corda, se a opinião pública exigir que sejam apuradas responsabilidades A SÉRIO, então é que vai ser lindo.
Cumps

Daniela Major disse...

Isso das nacionalizações é muito complicado...o melhor é por o PCP á frente do governo e relaxamos todos! Desta maneira nem havia espaços para estranhos...