Primeiro passo

António de Almeida - 05.09.2008

-Seria de esperar que o governo anunciasse o reforço das verbas com a segurança em sede de Orçamento de Estado. Aliás a segurança é dos sectores cuja responsabilidade deve continuar a pertencer ao Estado, sob pena de sermos obrigados à discussão de outras questões, como o direito à legítima defesa entre outras. Mas 2009 também é ano de eleições, e se a actual onda de criminalidade continuar com visibilidade, e a merecer a preocupação dos portugueses, será de esperar que não fiquemos por aqui, e que o poder político se disponha finalmente a responder aos que teimam em viver à margem da lei.

1 comentarios:

bigstroke disse...

DESCULPE-ME A PERGUNTA O QUE QUER DIZER COM "OS QUE VIVEM Á MARGEM DA LEI", É QUE DADO O CONTEXTO DO TEXTO PARECE-ME QUE QUER DIZER O CONTRÁRIO?