Mais um debate par(a)lamentar no papo!

José Sócrates disse ontem, no final do debate par(a)lamentar, que a Europa estava a pagar um preço elevado pela ausência de regulação do mercado bolsista nos EUA e que era preciso tomar medidas para impedir os especuladores de voltarem a repetir a piada.
Esta tem imensa graça, especialmente vinda de quem quase parece o Marcello Caetano piscando à esquerda e virando à direita …

Confesso que não vi o debate par(a)lamentar, nem me ocupei a ver resumos da coisa pois à hora dos telejornais, este vosso criado suava as estopinhas no ginásio. Consequentemente, escrevo de ouvido.

Mas, ao que consta, Sócrates continua a chegar para o pessoal.
Aquilo não há “sound byte” paulo-portista ou moralidade à Louçã que o consiga levar às cordas. Antes pelo contrário.
O nosso homem, verdadeiro Plastic Man, responde ao que lhe convém, esquece as perguntas que não lhe convêm e mete umas estacas que a oposição segue, deixando cair o que podia incomodar.

Aliás, ele tem tanta sorte que Paulo Rangel (PSD) se estatelou ao comprido quando, embalado por um discurso que lhe estava a correr bem, asseverou que o PS tinha estado com as pastas que mexem com a segurança das pessoas durante os últimos quinze anos. E isto ininterruptamente. Tentou emendar e reduziu para dez, mas mesmo assim perdeu o norte e nunca mais recuperou.

E lá se safou o homem acenando com mais 400 milhões de euros para torrar em tecnologia nas escolas, 3000 militares da GNR que saem dos quartéis e vêm para a rua e mais uns malhos no PSD.
Ah, pois é … se há tipos com sorte, este é um deles!
Tomara o desgraçado do Gordon Brown ter a mesma sorte.

E prontos, está feito o relato de mais um debate par(a)lamentar!

Em jeito de rodapé, realço ainda que o menino de ouro do PS também deu um tiro no submarino das causas fracturantes quando proclamou que não está nem na agenda do Governo, nem na do PS alterar a lei por causa dos casamentos homossexuais ... quero ver a moçada da JS a mostrar os "tintins"!

Post Scriptum - Para terem acesso à reunião preparatória por parte do Governo do debate par(a)lamentar, façam o favor de ir AQUI

15 comentarios:

O Guardião disse...

Um debate confrangedor, em que Sócrates não respondeu a quase nada do que valia a pena saber, enrolou-se no caso dos produtos financeiros que desconhecia, e só atinou com as bacoradas que alguma oposição disse.
Daqui até às eleições vai acontecer muito disto.
Cumps

joshua disse...

Sempre pensei durante a tua ultrapassada fase de lerdeza encolhida e desaparecida daqui para mais longe que um fabuloso espírito de SpeedyGonzalez em carne e osso simplesmente estagiaria, angariando raivas e ânsias notórias de notoriedade, na Stonehenge matricial e celta, nossa mãe, por um regresso justiceiro mais fulgurante e mais pleno.

Por isso mesmo agora compreendo e concluo que sim, eis-te, laminado, tu, qual Thor brandindo o camartelo de zurzir com que vais escaqueirando por aqui e por ali, abrindo cabeças a torto e a direito, mesmo a Direito de Safanão e a Direito de Trambolhão.

Um SpeedyGonzalez como tu tão pimpão e repimpão à Artilheiro de Miguel Torga, forjado, estrumado e água-chocado nas pipas de carvalho áfrica-do-sulinas só poderia efectivamente explodir em génio escarninho no areópago novo de este brilhar geral. Mas recorda-te, é meu dever recordar-to porque mo recordavas igual, o movimento do camartelo é rotativo e nenhum braço confisca o aleatório girar do boomerangue giratório da palavra, quando ele regresse cortante como o do MadMax I rente aos dedos inimigos.

PALAVROSSAVRVS REX

pedro oliveira disse...

Muito mal vai este país, quando se assiste à qualidade de um debate parlamentar daquele nível.estou de acordo com o "guardião".Muito maus(em termos de qualidade)TODOS.
PO
vilaforte

Zé Povinho disse...

Já não há paciência que aguente aqueles debates e a verborreia a que nos habituaram. Quem ganhou o debate foram certamente os que não o ouviram porque assim pouparam-se da mediocridade discursiva.
Abraço do Zé

Blondewithaphd disse...

Be, adorei essa do par(a)lamentar!!! Genial Ferreira!

lusitano disse...

Fez-me lembrar, no pouco que vi, o Álvaro Cunhal!

Perguntassem o que quer que lhe perguntassem, ele respondia sempre só o que queria e apenas sobre o que queria!

Também fez lembrar o velho provérbio português:
«Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão».

Carol disse...

O Sócrates faz-me lembrar o FCP quando, em determinados anos, não jogava nada, mas os adversários eram tão fraquinhos que conseguiamos ser campeões na mesma!

Agora que estes debates são para lamentar, ai isso são!

Compadre Alentejano disse...

Concordo plenamente com a Carol. A equipa ganhadora é má, mas as outras ainda conseguem ser piores...

Rui Figueiredo Vieira disse...

Meu caro, eu já nem me atrevo a comentar estas notícias de tão assustadoras que são. Sou um pouco alérgico aos nossos politicos, acredito numa renovação da classe politica, em sangue novo, ideias novas. Vivemos numa oligarquia de interesses. Abraço

António de Almeida disse...

-Ouvi o debate, e penso que desta vez ninguém o ganhou verdadeiramente, e sempre que tal acontece Sócrates e o governo saem reforçados. Louçã mais cordato (estará ainda a aquecer motores?), Paulo Portas incisivo mas inconsequente, bem na questão do número de polícias, mas foi pouco, Jerónimo de Sousa talvez o melhor de todos, (sou insuspeito de ser comunista) defendendo o seu ponto de vista sobre o Código do trabalho, e Paulo Rangel como bem afirmou, começou bem, mas derrapou. Alberto Martins foi uma nulidade total, mas o partido da maioria tem a meu ver o papel mais dificil nestes debates, está fora de causa colocar embaraços ao governo, e acaba sempre a fazer perguntas encomendadas, valeria a pena a meu ver repensar isto, amanhã podem ser outros, nos tempos de maioria do PSD, Duarte Lima e Pacheco Pereira puderam brilhar porque não estava lá Cavaco a ofuscá-los. A deputada dos verdes, confesso que não sei o nome, foi duma pobreza franciscana, vários blogues de esquerda colocam questões bem mais interessantes, mas é o que temos.

DANTE disse...

Não ouvi o debate...mas no casino de lisboa também há 'conversa da treta'
eheheheheh

Um abraço

Joaninha disse...

Não consigo ouvir o homem a falar fico com azia...Ainda tentei, mas aquele ar de pintas sem pinta nenhuma rebenta comigo.

É demasiada "Pseudisse" para o meu estomago sensivel. :)

Beijos.

PS. Pseudisse - pergunta à Sra Dra Loira ela sabe o que é.

Tiago R Cardoso disse...

Portanto previsível e enfadonho, estava eu a queixar-me do trabalho na altura quando outros tiveram de gramar com o debate.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

tive que ver por dever de ofício e considero que foi um dos piores debates dos últimos tempos para Sócrates, mas também para a oposição. O único sumo saiu do esforçado Louça, mas não tem colegas de bancada ( nem de partido) à altura

tronxa disse...

ele eskeceu de dizer é k os 3000 soldados da gnr so servem para passar multas de transito... ou seja, autosustentam-se á conta do povinho!!

pk dos outros... dos k combatem a criminalidade... acho k ate la foram buscar uns kts para a BT!!

k o socas sabe onde pode ir roubar sem ser agarrado!!