Angola, pobre Angola!!!

Lusitano - 06.09.2008

Estive hoje ali a almoçar com alguns daqueles que trabalhando na construção civil vão construindo a obra sonhada no tempo.

Claro que uns são portugueses de cá, da metrópole, como se dizia antes, mas outros são “portugueses” de lá, de Angola, curiosamente sentindo-se portugueses também, mas já filhos da revolução, que ainda não perceberam o que a mesma lhes trouxe de bom, nem eu sou capaz de lhes explicar.

Parece pouco a liberdade, para tanta promessa!!!

E pergunto-lhes no meio do tinto e das febras de porco:
Então não foste votar?

E a resposta vem pronta:
Nós? E eles querem lá que a gente vá votar!

A coisa está feita, e é assim por uns tempos, por umas décadas, sei lá!

Dão-se máquinas de lavar a quem não tem electricidade em casa, dão-se tractores a quem não tem gasóleo, nem terras para plantar, e vão-se ganhando eleições, a quem não sabe em quem votar.

E entretanto, um país rico, com tudo o que um país rico pode ter, e “apenas” com oito milhões de habitantes num território catorze vezes maior que Portugal, continua a viver na indigência, que dos poderosos nem sequer se aproxima.

E ainda dizem, (o “chefe” claro), que vai combater a corrupção, dos outros certamente, porque a dele, não é corrupção, é apenas um modo de governar, ou melhor, de se governar.

E o povo lá está, na festa, convencidos ou não que a luta continua, só que ainda não perceberam que a festa é deles, (dos que lá estão), e nada tem a ver com a festa que o povo quer, que o povo anseia.

O que é isto me faz lembrar?

E nós por cá tudo bem, como dizia o poeta?!!!

5 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

"Dão-se máquinas de lavar a quem não tem electricidade em casa...", parece que o major anda por lá.

É uma pena que um país tão rico esteja em tal situação.

Dizem que está a melhorar, muitas empresas estão a ir para lá, muitos estão a investir, espera-se que o povo ganhe com isso e não a elite do costume.

jo ra tone disse...

Então Angola não é um país rico em tudo?
petróleo,água, clima, minério.
Nem todo o país é árido.
A maquinaria que lhes é enviada, por vezes é que não vão nas melhores condições. Recebem muito material absoleto, que se espatifam logo à partida em mãos inexperientes.
Amigos meus venderam cá, largos hectares de terrenos de arroz, e em Angola estão acultivar e a colher 2 ou até 3 vezes ao ano.
Penso que com educação e formação e mais, Angola poderá vir a ser um país onde se possa bem viver.

lusitano disse...

O problema está aí Tiago,é que quem ganha são sempre os mesmos do costume e com estas "eleições" garantem uma "aprovação" internacional...

E o povo que se lixe...

lusitano disse...

jo ra tone

É rico não, é riquissimo!!!

Tem tudo o que um país deseja ter!

Por isso mesmo a guerra, a cobiça!

Se fossem pobres ninguém gastava lá dinheiro em armas.

Vivi lá dois anos e não foi na tropa, que ess fi-la na Guiné, e tenho pena daquele povo.

Indigna-me que um país tão rico, com tão pouca população viva tão pobremente, quando aquela riqueza dava para todos viverem quase sem trabalharem.

Pois mas está tudo concentrado nuns e os outros nada têm!

E infelizmente não me parece que estas eleições vão mudar alguma coisa.
Pelo contrário, com a "confirmação de uma suposta democracia" o roubo vai continuar e o povo cada vez vai ficar mais pobre.

Tenho muita pena, mas não consigo acreditar que alguma coisa mude para melhor.

Mas pode ser que esteja enganado!!!

Compadre Alentejano disse...

Mas o que é que se passa com o Notas? É para fechar?
É uma pena.
Compadre Alentejano