Em defesa da liberdade

António de Almeida 30/08/2008

-Por estar contra a colocação de chips na matrícula dos automóveis, considerando que a mesma coloca em causa a nossa liberdade individual, assinei a Petição Contra a Colocação Obrigatória de Chips de Vigilância nas Matrículas dos Veículos Automóveis.

Countdown para 4 de Novembro

António de Almeida 29/08/2008



Agora é a sério!

Até que enfim...

António de Almeida 28/08/2008

-Sempre afirmei que não considero existirem raças de cães perigosas. Os donos sim, muitos superam qualquer ameaça que os cães possam representar, treinados para ataque ou lutas clandestinas. Mesmo sem conhecer os pormenores,vejo pois como positiva, legislação que responsabilize criminalmente, os donos pelos comportamentos dos seus animais.

Lá vai o comboio, lá vai à'pitar....

Lusitano - 28.08.2008

Tua: inquérito não aponta causas para o acidente
Investigação não detectou problemas na linha nem no comboio que descarrilou


O relatório preliminar do inquérito ao acidente com um comboio da Linha do Tua afasta a existência de qualquer problema com a automotora e com a linha, avançava o jornal Público esta quarta-feira de manhã. Já ao início da tarde, o Ministério das Obras Públicas enviou um comunicado aos órgãos de comunicação confirmando a informação do jornal diário. «O relatório preliminar, elaborado num curto espaço de tempo, não permitiu ainda determinar as causas que originaram o descarrilamento», lê-se no documento.
De acordo com a notícia do Público a equipa de investigação, que integrava elementos do Instituto da Mobilidade, do Metro de Mirandela (responsável pela exploração da linha), da CP (a proprietárias das automotoras) e da Refer (a quem cabe fazer a manutenção da via), não encontrou qualquer causa para o acidente. Todas as entidades garantiram que não havia problemas na parte que dizia respeito a cada uma delas.
Recorrer a todos os meios e apoios
Segundo o comunicado do Ministério das Obras Públicas, e perante o resultado «inconclusivo» da investigação preliminar, o ministro Mário Lino determinou que a Comissão Técnica de Inquérito «recorra a todos os meios e apoios especializados para que, no prazo de trinta dias, apresente um relatório final conclusivo».

in "Portugal Diário"




“Prontos”, “tá bem”, eu confesso!

Fui eu que, levado pelo meu ódio aos comboios que estão a impossibilitar o desenvolvimento das barragens, o desenvolvimento do progresso, que decidi fazer descarrilar a automotora.

E foi difícil, acreditem!

Porque o estado novo da automotora e a perfeita conservação da linha férrea, sempre tão bem tratada e permanentemente conservada, tornou muito difícil a minha tarefa!

Tive que me servir de uma bombinha de carnaval e de um calhau rolado, que coloquei na linha e assim, recorrendo a esta sabotagem de elevada especificidade e complicação, consegui fazer descarrilar a composição e “matei dois coelhos de uma cajadada”.

Levei por diante os meus propósitos e consegui colocar um problema ao governo que não consegue descobrir os culpados!

Ou talvez não tenha sido eu...nem ninguém!

Talvez não haja culpados!

A Secretária de Estado até lá tinha estado no dia anterior, ou lá quando é que foi, e inspeccionado a coisa, verificando não haver problemas nenhuns!

Mistérios da “Linha do Tua”, qual “Triângulo das Bermudas”!

Uma bandeira fez perder 6 milhões de Euros

António de Almeida 27/08/2008

-Uma decisão errada da equipa de arbitragem, em concreto do fiscal de linha, ao minuto 89, anulou um golo por pretenso fora de jogo ao Vit. Guimarães, quando o avançado cabeceou para dentro da baliza em posição legal. Errar é humano, mas fica mais uma vez a prevalecer a injustiça, porque a FIFA não permite o recurso ás novas tecnologias. Perde a verdade desportiva.

20 anos depois... Carlos Paião

Tiago R Cardoso - 26.08.2008



Vinte anos após a sua morte continua a fascinar gerações.

Notas Recomenda

Tiago R Cardoso - 25.08.2008

Já faz um tempo, sinceramente nem sei como, cai num blogue que me despertou a curiosidade, algo diferente do que eu tinha visto até então.

Gostei do aspecto e do ambiente, na altura não tinha sequer visitantes, penso até que fui o primeiro ou um dos primeiros a comentar.

Fala de cultura, fala de direitos humanos, de “vergonhas” desta humanidade, no entanto em nenhum momento entra em politica, faz questão de nunca entrar lá em politica.

Dedica-se a mostrar tudo o de bom que por ai anda em cultura, ensina, revela, indica, mas tudo de uma forma “limpa”, simples e bela.

Pelo escrito já adivinharam que sou um fã dela e daquele espaço, por isso e digo isto sem a mínima imparcialidade, recomendo a leitura de Fragmentos Culturais, mas não leiam só o texto do inicio, vasculhem e leiam os outro textos.

A escolha da frase de abertura diz tudo...

“Coisas do nada, naturais da vida, insignificâncias do usual. - Bernardo Soares, Livro do Desassossego, Atica 1982” - Fragmentos Culturais.

Eleições 2009

António de Almeida 25/08/2008

Ministério do Ambiente: actualização do preço da água será "gradual e nunca antes de 2010"

-Simples, eventuais aumentos no preço da água apenas poderão ocorrer após as legislativas. Ou pensam que o governo anda a dormir?

Divorcio na hora

Tiago R Cardoso - 24.08.2008

A reacção de Francisco Louça não surpreende, para ele o ideal seria o “divorcio na hora”.

Não sou, nem me considero conservador em relação a este tipo de leis, seja o divorcio, casamento, no entanto considerar um veto à lei do divorcio como tendo sido feito por um homem insensível e insensato, como afirama Louçã em relação ao PR, não me parece.

Mais, Louçã, penso que entusiasmado com o seu próprio discurso, afirmou ainda considerar que a decisão do Presidente da República se baseia num conceito "reaccionário" e "extraordinário" .

Presumo que o Louçã esteja de acordo com aquela senhora especialista, ouvida durante a discussão na Assembleia da Republica, que considerou que mais divórcios significavam mais casamentos.

Alguns casamentos de facto não podem ser mantidos só por uma parte, agora acabar um casamento só por iniciativa de uma das partes, sem a outra ser ouvida é um pouco “moderno” demais.

Não se pretende a reconciliação a todo o custo, não se pretende o arrastar infinitamente de uma situação penosa, não se pretende destruir as pessoas em processos infinitos, agora acabar com um casamento por dá cá aquela palha...

Espirito Olimpico ?????

Tiago R Cardoso - 23.08.2008

Portugal a saque

António de Almeida - 23.08.2008

-Sucedem-se os assaltos, Portugal vive uma onda de criminalidade, como não me recordo algum dia ter existido, ontem foi uma idosa que faleceu, após ter sido espancada durante um assalto. O sindicato de polícia propõe-se a aceitar um serviço suplementar voluntário pago, como forma de colocar mais agentes nas ruas, poderá ser uma contribuição, não sei, mas não resolve o problema. A meu ver é necessário um aumento da repressão sobre os criminosos, nomeadamente através do agravamento das penas de prisão. Para crimes de sangue, sou defensor da prisão perpétua.

Um inglês com dores

Tiago R Cardoso - 23.08.2008

A dor de cotovelo é uma coisa lixada, principalmente quando o “artista” se acha o melhor do mundo.

O britânico Phillips Idowu, segundo classificado no triplo salto, atrás de Nelson Évora define-se como o melhor na modalidade.

Eu queria uma [medalha] diferente, por isso é óbvio que isto foi uma grande desilusão para mim. Não existe melhor atleta do que eu”, disse o britânico de 29 anos à Reuters.

Pois mas ficou em segundo, se calhar o senhor achava que ganhava o ouro com o estilo.

Notava-se perfeitamente durante a cerimonia do pódio, que o inglês tinha falta de poder de encaixe, bastava ver a cara do fulano, mas agora para se ser o melhor tem de se provar.

Penso que o Nelson disse tudo, “a frustração dele é culpa dele [referindo-se a Idowu]. Temos de ter sempre respeito pelos adversários e ele pensou que já tinha a medalha no bolso. Mas ela está comigo”.

E muito bem.

O Senhor Comunicado da Silva

Tiago R Cardoso - 22.08.2008

Estou a pensar nas próximas eleições ir votar naquele senhor que fala em nome do PSD.

Sabe o que diz, explica bem as coisas, ele o porta-voz do PSD,  é ele o rosto da oposição.

Após a reunião de Manuel Ferreira leite e o núcleo duro...

Um breve momento, que raio é um núcleo duro ?

Quer dizer antigamente quando estava lá um senhor de Aveiro, que lá chamam de bacalhau seco, até se compreendia a historia do núcleo duro, mas enfim... siga.

Estava eu a falar do futuro candidato a deputado e quem sabe futuro ministro, assumo aqui que estou a pensar votar no Senhor Comunicado, ele é a voz do PSD, é o único que dá a cara, sem medo anda ali e fala com todos os jornalistas.

Esta é a oposição que temos, onde um bocado de papel é o porta-voz e a imagem da oposição PSD.

A saga dos olímpicos portugueses...

Lusitano - 22.08.2008


Há dois dias atrás, Vicente Moura, Presidente do Comité Olímpico Português, disse que era necessário assumir as responsabilidades do “fracasso” da representação olímpica portuguesa em Pequim, e que por isso mesmo não se iria recandidatar a um novo mandato.

Entretanto Nelson Évora, brilhantemente, ganhou uma medalha de ouro no Triplo Salto.

Vicente Moura achou então que o que tinha dito dois dias antes já não tinha razão de ser e por isso mesmo ponderava afinal recandidatar-se a novo mandato.

Ou seja, primeiro, no contrato assinado com o Governo, promete 5 medalhas, o que é um erro pois não é possível aferir se os atletas as vão ganhar, pois são tantos os factores a considerar que é impossível ter um grau de certeza nessas vitórias.
Já lá diz o outro: «Prognósticos só no fim!»

Depois, deixando-se levar pela “emoção”, provocada pela indignação perante tantas declarações infelizes dos atletas, torna a apreciar mal os possíveis resultados e decide dizer que não se recandidata.
Pelos vistos já não tinha confiança em Nelson Évora!

Seguidamente à brilhante vitória de Nelson Évora, já considera os resultados óptimos, (ver acima a promessa feita), e decide que afinal deve recandidatar-se a novo mandato e para tal recorre à “figura” já conhecida dos portugueses de pedir uma “vaga de fundo” de apoio por parte das Federações Desportivas.

Vicente Moura está à frente do Comité Olímpico Português “só” há quase trinta anos!

Tenho para mim que trinta anos à frente de qualquer “coisa pública” nunca dá grande resultado, mas pode ser que eu esteja enganado.

Tenho para mim, também, que a culpa dos desaires olímpicos tem a mais a ver com a organização da representação olímpica do que com os atletas.

Tenho para mim, ainda, que perante tudo isto, manda o bom senso que se dê lugar a outrem para que possa fazer melhor, ou então provar que o caminho percorrido estava certo.

Sem isso fica a dúvida!

Mas estes lugares são apetecíveis e é muito difícil deixá-los!!!

A Vermelhinha

Marcos Santos - 21.08.2008


Estava passeando pelo parquinho, com minha mulher Denise e meu filho Pedro. Na verdade estávamos fotografando flores, quando me deparei com essas vermelhinhas.


No mesmo instante e de impulso, arranquei uma das flores ainda fechadas, tirei seu pedúnculo, coloquei seu cálice em minha boca e chupei. Neste momento viajei para muitos anos atrás. Anos em que essa plantinha fazia parte de nosso dia a dia. Que essa flor era passagem obrigatória para nós quatro. Eu, Carlos, Paulita e João.

Não havia dia em que não nos juntássemos no entorno daquela planta, que vivia emaranhada com uma roseira. Todo cuidado era pouco. Afinal, uma criança não é páreo para uma roseira adulta, e a vermelhinha ficava ali, misturada com sua protetora espinhosa.

Vermelhinha..., era assim que nós a chamávamos e é assim que eu a conheço. Ela ficava na entrada da casa da Paulita, próxima ao portão, paralela a calçada que levava à varanda.


Se bem me recordo, nós lembrávamos dessas flores quando já havíamos esgotado todas as brincadeiras. Acho que batia uma fome e nós corríamos para provar daquele néctar.

E chupávamos tantas flores quanto pudéssemos, até restarem algumas poucas, que sabiamente, deixávamos para nossos "lanches" futuros.

Engraçado... Agora não as sinto assim, tão doces como naqueles tempos. Talvez, nós as achássemos doces, pelo fato de usarmos nossa imaginação. De no fundo, querermos que elas fossem doces.

Afinal, esses foram os néctares mais doces de que me recordo,...e se os beija-flores gostavam, porque haveríamos de não gostar?


Marcos Santos

Rio de Janeiro

Blogue recomendado

Tiago R Cardoso - 21.08.2008

"Porque as palavras me são luz e instrumento explicitador de amor e inconformismo, de dor e de prazer; Porque as palavras me são garantia de esplendor carnívoro pela verdade toda, pela carcaça da realidade que só eu poderei devorar, rei e tirano do dizer inédito, serei, porque o sou de facto, o inextinguível e feroz Palavrossavrvs Rex."

Joshua - PALAVROSSAVRVS REX 

Regularmente passarei a dar umas pequenas sugestões sobre blogues a ler, começo por um amigo de longa data na blogosfera, o Joshua, o grande Joshua.

Muitas vezes incomprendido, muitas vezes cortante e muitas vezes injustiçado.

De uma escrita que sempre me fascionou, uma escrita que tem de ser lida para alem do que nos é dado a ler, para mim é sem duvida um fantastico escritor.

Um voo de ouro

Dalaila - 21.08.2008



Um voo que nos emocionou.

Obrigada Nelson Évora.

PARABÉNS

Evocar uma infâmia

António de Almeida - 20.08.2008


-Passam esta madrugada 40 anos, que os povos Checo e Eslovaco viram as suas liberdades ceifadas e esmagadas pelos tanques soviéticos, a chamada primavera de Praga chegava ao fim, a infâmia e opressão haveriam de continuar até final da década de 80, mas a liberdade acabaria por ser alcançada. O opressor, o império do mal, felizmente já não existe. Uma palavra para Alexander Dubcek, um herói do século XX.

Que grandes afirmações.

Tiago R Cardoso - 19.08.2008

Embuste
do Cast. embuste
s. m.,
mentira artificiosa;
dolo, falsidade;
velhacaria.

Possível
do Lat.  possibile
adj. 2 gén.,
que pode ser;
que pode acontecer ou praticar-se;
exequível;
que facilmente se realiza;

Possível embuste, falsidade que pode vir acontecer, no entanto quem faz esta afirmação não têm ainda a certeza que o embuste aconteceu ou irá acontecer.

Andar a reboque : estar subordinado a alguém.

Mesmo não gostando deste governo, eu não gosto de andar a reboque de uma central sindical, que faz afirmações sobre um possível embuste e que está sobre a alçada do partido que está.

Não desistas, Gustavo!

António de Almeida 19/08/2008

-Alguns gostam de passar a manhã na caminha, outros inibem-se quando reparam que um estádio está cheio, quem mais nada tem a dizer, culpabiliza o árbitro, afinal o bode expiatório do costume, mas tú que deste o teu melhor em Sidney quando ficaste em 6º, em Atenas foste 5º, e agora em Pequim o 4º lugar, não desistas, podes sempre conseguir o pódio em Londres, e mesmo que não chegues lá, já foste campeão do mundo, nada mais tens a provar, basta manteres a atitude, e continuares a dignificar o país, que te agradece os serviços prestados. Não vamos misturar alhos com bugalhos, não foste tu, de resto nem a Naide que também teve azar, quem fez patéticas declarações.

Há momentos assim...

Lusitano - 19.08.2008




Não conseguiu!

Tudo bem, porque em Naide Gomes vi determinação de vencer, vontade de dar tudo o que tinha, entrega à missão que se propunha.

Talvez a vontade fosse tanta que lhe retirou algum discernimento, mas não foi por querer "ficar na caminha", ou por estar "bloqueada" pelo estádio, ou por causa do clima, da humidade, da poluição, etc, etc.

Foi por causa daquelas coisas inexplicáveis que de vez em quando acontecem!

Por isso, um abraço para Naide Gomes que lutou, deu tudo o que tinha para dar e até deu a entender que a medalha não lhe fugiria.

Pode regressar feliz porque cumpriu, e não se desculpou, com desculpas espúrias, no mau momento que lhe/nos aconteceu.


Por mim, basta!

Lusitano - 18.08.2008


Tenho andado ultimamente, (num período de semi-férias), ocupado a dar-me conta desta coisa óptima e terrível ao mesmo tempo, que são os espaços de notícias, que são os espaços de divulgação de informações e tantas coisas mais, e como a ética destes espaços é tão frágil, tão precária, tão inexistente.

Ora reparem nesta notícia do Portugal Diário:


Jovem mata-se depois de ver fotos publicadas na net
Suicídio estaria relacionado com a divulgação de imagens em situações íntimas


Mais de duas mil pessoas participaram, em Itália, no funeral de uma jovem de 16 anos que se matou com o revólver do pai depois de ver as fotos íntimas divulgadas na Internet, explica a ANSA.
No dia 9 de Agosto, a jovem natural de Adria desejou boa-noite à mãe, mas em vez de ir para a cama, pegou na arma do pai e deu um tiro no peito acabando por morrer instantaneamente.
De acordo com a família, o suicídio estaria relacionado com a divulgação na Internet, há dois anos, de fotos da menina em situações íntimas. Naquela ocasião, tentou cortar os pulsos, mas foi socorrida a tempo pela mãe. Desde então tinha feito tratamento psicológico.
Na época, sete pessoas foram investigadas pela Justiça na procura de um responsável pelas publicações, mas ninguém foi incriminado. Um ex-namorado, suspeito de ter publicado as imagens depois de o casal se separar, mudou de cidade para fugir aos boatos. A polícia confiscou o diário, o telemóvel e o computador da jovem para investigar o caso.


Pode até dizer-se que uma coisa não tem a ver com a outra, mas a verdade é que o acesso aos espaços de divulgação, seja do que for, a falta de regras de protecção dos inocentes atingidos na sua intimidade e honra, a permanente falta de ética da maior parte dos média, (que não hesitam em explorar ao máximo os dramas humanos e íntimos), a falta de dignidade de uma parte considerável de “figuras públicas”, que se expõe ao voyerismo dos leitores e utentes dos diversos espaços de divulgação, leva a que alguns, porque mais frágeis na sua estrutura psíquica, acabem por não resistir à exposição pública e tomem decisões extremas contra si próprios ou contra outros, como parece ser este caso.

E agora?

Há ou não responsáveis por terem feito algo que levou a que uma jovem de apenas 16 anos pusesse termo à sua vida ainda tão curta?

Ou não seremos todos nós um pouco responsáveis, por permitirmos estes excessos na utilização de espaços noticiosos, ou de divulgação seja do que for, “contribuindo” com a nossa indiferença e às vezes até com a nossa colaboração activa ou passiva?

Por mim, confesso que é assunto que muito me incomoda e que vou rever seriamente a minha utilização destes espaços, não permitindo que alterem a minha concepção de vida em sociedade, que quero digna, responsável, respeitadora dos outros e solidária com os inocentes que tantas vezes acabam por serem manipulados, por práticas sem escrúpulos.

Finalmente!

António de Almeida 18/08/2008



-Vanessa Fernandes obteve o 2º lugar na prova de Triatlo, conquistando assim a medalha de prata. Parabéns Vanessa.

Eterno

António de Almeida 17/08/2008



-A minha homenagem a Dorival Caymmi 30/04/1914-16/08/2008. A música é eterna!

Medalhas Olímpicas

António de Almeida 15/08/2008

-Os árbitros, falha na afinação duma mira, indisposição dum cavalo, o clima, uma série de factores contribuiu até agora para que Portugal não conquistasse uma única medalha olímpica, apesar de ter partido para Pequim com a maior representação de sempre, com os responsaveis a afirmarem que teriam como objectivo a conquista de 4 medalhas face á qualidade da nossa representação. Potências desportivas como o Quirguistão, Vietnam,Togo, Tajiquistão ou Uzbequistão já conseguiram, Portugal é que não.

Novo simbolo do Glorioso

António de Almeida -14.08.2008



O Benfica anunciou no seu site oficial que irá mudar o seu emblema. Assim, mudará a velhinha águia pelo elefante do Jumbo. Desta forma, mostrará a grandeza do clube, as orelhas do presidente e as trombas dos 6 milhões de benfiquistas pelo FCP ir à Liga dos Campeões.

Recebido por e-mail

Ufa, estava a ver que não encontrava nada!!!

Lusitano - 14.08.2008


Ando nesta saga de criticar o panorama noticioso no nosso país.
Hoje já desesperava de não encontrar noticia merecedora da minha atenção, quando de repente deparo com esta “noticia” no Portugal Diário:

Pamela Anderson tem novo namorado?
Actriz estará a namorar com membro da família real de Abu Dhabi

A actriz Pamela Anderson está alegamente a namorar com um membro da família real de Abu Dhabi, escreve a imprensa internacional.
Anderson, de 41 anos, conheçou o seu novo namorado quando visitou o Abu Dhabi em Junho com a fundação «Make a Wish».
Uma fonte disse ao E! online: «Ele é muito bonito e ela está muito feliz».
Pamela Anderson já foi casada com Tommy Lee, Kid Rock e Rick Salomon e já esteve ligada intimamente a Criss Angel, Stephen Dorff, Dean Cain e Sylvester Stallone.


É pá, fiquei feliz, claro que fiquei feliz, não pela Pamela Anderson, que eu não sei quem é, mas sim porque as nossas agências noticiosas não perderam “qualidade” e continuam a dar-nos “noticias” de real importância.

Espero que seja do vosso agrado esta importante "noticia" que aqui vos deixo!

Hoje vou dormir mais descansado!

Continuamos em alta!!!

China - A celebração das tradições

Marcos Santos - 14.08.2008


A abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim teve, como todos os anteriores, o ingrediente histórico de um povo.

A China, como país milenar, usou e abusou da utilização de sua longa e antiga tradição. Passeamos pelas sedas, pelas grandes conquistas, pelas grandes invenções, chegando aos dias de hoje e, é claro, sua mais nova vocação, que é a alta tecnologia.

Mas o melhor de tudo (ou pior), e não poderia deixar de ser apresentado, estaria por vir...

Faz algum tempo, comprei um binóculo de um ambulante. O distinto me vendeu como sendo uma peça de tecnologia russa, remanescente do período da espionagem soviética e sua KGB. Um genuíno equipamento oriundo da guerra fria. Realmente estava impresso nas lentes de cor laranja, "Made in Russia".

Depois desse dia, perdi a conta de quantas vezes exibi aos meus amigos e parentes, meu "possante" binóculo russo.

Semana passada, mais precisamente no dia 08/08/2008, estava aguardando um cliente na porta de uma loja de conveniências, quando um ambulante gordinho, carregando uma enorme sacola de muambas, veio e ofereceu-me um "lindo" binóculo. Devido a sua insistência, acabei aceitando olhar suas mercadorias. O interessante dessa história é que os binóculos eram idênticos ao meu. Na mesma hora falei com o sujeito.
- Eu tenho um desses, é feito na Russia. O camelô me reprimiu de imediato.
- Na Rússia não senhor, esse aqui é de primeira qualidade, Made in Japan.

Depois dessa informação, não resisti e pedi que pudesse olhar com mais "carinho" ao produto "japonês". Uma rápida olhada e tive que sentenciar.
- Meu amigo, esse binóculo é tão japonês, quanto o meu é russo. Na verdade os dois são chineses, acabei de descobrir a procedência do meu agora mesmo.

O rapaz não se deu por vencido e mostrou-me, meio que desaforadamente, as lentes alaranjadas, constando a seguinte frase, "Made in Japan". Respondi apenas.
- Bom para você, mas não quero, pois já tenho. Virei as costas e fui conversar com meu cliente, que a essa altura, já havia chegado e se divertia com o episódio.

...Mas nesse mesmo dia 08/08/2008, havíamos assistido a festa de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim. Tudo muito lindo, passos de gigantes pela cidade...crianças cantando e encantando bilhões de pessoas ao redor do mundo...uma beleza.
Uma beleza completa, não fosse a principal vocação chinesa dos tempos atuais. A de fabricar muambas vagabundas e falsificações baratas. Tudo à base de muito chumbo e outros metais pesados em suas composições, num total descaso e desrespeito com os consumidores em todo planeta.

Mas nossos amigos da China ainda iriam nos surpreender mais um pouquinho, pois acreditem, parte da festa de abertura dos Jogos foi virtual, e parte foi mímica mesmo (ridículo). Não vou entrar nos detalhes das fraudes ocorridas, pois com certeza estaria sendo injusto com as outras fraudes que ainda estão por vir.

Mas a verdade é que a China especializou-se tanto na arte de falsificar, que chegou ao ponto máximo da falsificação, e como no caso dos binóculos, na capacidade de falsificar o "MADE IN".

Acreditem, até o "MADE IN" chinês é falso.

E o que é pior, a falsificação faz parte de seu plano de governo.

Marcos Santos
Rio de Janeiro

E de quem é a culpa ?

Tiago R Cardoso 13.08.2008

Afinal quem são os maus da fita?

Serão sempre os Russos, serão os Georgianos?

Afinal as declarações daquela refugiada russa, que afirmou que a Geórgia estava a exterminar os cidadãos de origem russa, eram falsas?

Temos de convir que tudo o que bem de Putin, sim porque quem manda é Putin, nem sempre é normal, a escola dele é antiga e é a escola da força, onde os direitos das pessoas nunca vêem em primeiro lugar.

Entretanto comparado com a Rússia o estado democrático da Geórgia é algo de irrelevante, menos a democracia, sim porque essa incomoda bastante a “democracia” russa.

Podem-se trocar acusações de quem é culpado, se está ou não a ser respeitado o acordo de paz entre os países, pode Sarkozy viajar e propor vários planos, pode a União europeia estar disponível a enviar observadores para o terreno, mas isso tudo pouco interessa para quem sofre com esta guerra, o povo o desgraçado do povo, pequenas peças nestes jogos de interesses.

Muitos por esse mundo tentam por uns paninhos quentes sobre a actuação russa e georgiana, mas olhem que panos quentes em cima de um ferida doí e doí muito.

Miguel Torga

Tiago R Cardoso - 12.08.2008

Em 12 de Agosto de 1907,  nasce em São Martinho de Anta, Vila Real, Adolfo Correia Rocha.

Em 1934, aos 27 anos, Adolfo Correia Rocha autodefine-se pelo pseudónimo que criou, "Miguel" e "Torga". Miguel, em homenagem a dois grandes vultos da cultura ibérica: Miguel de Cervantes e Miguel de Unamuno. Já Torga é a designação nortenha da urze, planta brava da montanha, que deita raízes fortes sob a aridez da rocha, de flor branca, arroxeada ou cor de vinho.

 

Cobardia 

E não diz a palavra!
Já não consegue a pura claridade
Da raiva que se exprime
Num grito que trespassa o firmamento!
Parafraseia a dor, como um pinheiro
Que tem medo do vento
E se torce na duma, horizontal, rasteiro,
A enrodilhar a voz do sofrimento.

Filho do instinto,
Perdeu a força heróica de arrancar
O aço do punhal que o atravessa
Morre por não ter pressa
De se salvar.

Serviço público - II

António de Almeida - 12.08.2008

-Mais um momento para descontrair, um agradavel teste á vossa memória visual. Aqui.

Será Portugal um país xenófobo?

António de Almeida - 12.08.2008

-Em Portugal instalou-se a ditadura do politicamente correcto, não se podem criticar imigrantes, porque é xenofobia, não se podem criticar minorias, porque é racismo, as pessoas não são livres de dizerem o que pensam, mas pensam, vão acumulando pensamentos até ao dia em que explodem, deitando para fora as maiores barbaridades.
Na passada 5ª feira tivemos o lamentavel episódio do assalto ao BES, logo choveram comentários vergonhosos, nem me dou ao trabalho de fazer links, mas eu e o Tiago R. Cardoso pudemos escrever quando achamos que era hora de dizer basta!
Pela minha parte até sou bastante tolerante na caixa de comentários do Direito de Opiniao. Afinal ao que parece, os imigrantes nem são os que cometem mais crimes em Portugal, também os cometem, e com esses não há que ter contemplações, cumprimento das penas seguido de ordem de expulsão, mas os outros são muito bem vindos.
Não ignoro que me manifestei a favor da Directiva de Retorno, e mantenho a posição que na altura defendi, quero em Portugal os imigrantes que a nossa sociedade necessita, e não uma exploração de mão de obra a roçar o tráfico de carne Humana, para dar dinheiro a ganhar a redes mafiosas, mas os que cá trabalham, bem como todos os que verem a entrar no nosso território, serão muito bem vindos pela minha parte. Mas espero, desejo, que Portugal não esteja a tornar-se um país xenófobo, porque se entram cá uns quantos criminosos, também não deixa de ser verdade que também cá nasceram alguns, para os mais esquecidos lembro um que até convidou amigos para uma semana de férias em Fortaleza, onde os assassinou e enterrou, não queiram pois confundir, um criminoso deve ser reprimido e punido independentemente da nacionalidade, raça o religião, doa a quem doer, mas quem vier por bem, seja muito bem vindo!

Ainda o assalto ao banco... 2

Lusitano - 12.08.2008

Em Portugal já se tinha acabado o tema, já não havia mais nada a “espiolhar”, já ninguém acrescentava mais nada que alimentasse o “folhetim”.

Então rumaram ao Brasil e foram descobrir na imensidão do território as famílias daqueles desgraçados que em má hora decidiram enveredar por um caminho de crime.

Provavelmente aquelas famílias queriam estar no anonimato da sua vergonha, mas não, isso não podia acontecer porque era preciso continuar a atirar lenha para a fogueira de uma qualquer suposta “informação”.

Ao pai do que tinha morrido, destroçado pela morte do filho e pela vergonha, só faltou perguntarem, e desculpem-me a brutalidade, se tinha visto o filho levar o tiro mortal!

Agora sou eu que tenho vergonha deste tipo de “jornalismo” que se faz em Portugal, e ainda mais na televisão pública que devia ter pelo menos uma ética na informação que presta aos seus utentes.

Vergonha, sim, tenho vergonha!

Serviço público

António de Almeida - 11.08.2008

-Para os que se encontram de férias, e tiverem pouco para ocupar o tempo livre, aqui vai um joguinho. Basta clicar, aqui.

Velhas desculpas

António de Almeida - 11.08.2008

-O secretário de estado do desporto, Laurentino Dias, afirmou hoje que a equipa olímpica portuguesa é a mais bem apoiada de sempre. Não duvido, assim como também não duvido que reflecte bem o desporto nacional, esperavam-se feitos no Judo, nomeadamente por parte de Telma Monteiro, afinal obtiveram-se até agora apenas desilusões, com o Judo e a Esgrima a queixarem-se das arbitragens. Sim, a actual equipa olímpica é bem o espelho do desporto português.

Ainda o assalto ao banco...

Lusitano - 11.08.2008

Como antes se dizia nas cerimónias ou festas no momento de “botar” discurso, faço minhas as palavras dos oradores anteriores sobre este assunto, e reforço as palavras do orador Tiago, para afirmar que há muita mania de criticar o que não se leu, ou não se leu na totalidade.


Mas em todo este caso o que me impressiona, para além obviamente e acima de tudo da morte de uma pessoa, (criminoso ou não é uma pessoa), e dos terríveis momentos por que passaram outras inocentes e que os poderão marcar para o resto das suas vidas, (sei do que falo porque estive na guerra), é a exploração exaustiva, descabida, violadora da privacidade, inconsequente na sua utilidade, etc, que as televisões fizeram de todo o assunto.

É certo que uma grande parte dos cidadãos se “pelam” por aparecer na televisão, mas também é certo que as televisões se sabem servir muito bem desse "desejo" de cada um.

Ao que me lembro o comandante da Polícia não quis revelar de início a nacionalidade dos assaltantes, por razões óbvias como se veio a verificar, mas logo os média “cavaram e voltaram a cavar” até encontrarem tudo o que era necessário para continuarem o "drama", para terem mais tempo de antena, para ganharem no fundo mais uns “cobres” com a publicidade dos “directos” em cima do acontecimento!

Não sou especialista em informação, mas este assunto tem sido debatido por muitos, no sentido de se saber até que ponto se pode ir na cobertura noticiosa, ou seja, o que é notícia e o que é “voyerismo”.

A mim incomoda-me que por uma qualquer suposta intenção de informar, se acabe por “violar” a privacidade, a intimidade de cada um, (como por exemplo as famílias daqueles reféns que assistiram a tudo em directo), e sobretudo que, ao lançar informações que nada interessam à noticia em si, se provoque reacções de exclusão, de irritação, que podem levar até à violência contra quem nada tem a ver com o acontecido, mas “integra” apenas um “grupo” ou “classe”, (que raio de palavra), de cidadãos.

Mas posso estar enganado, claro!

Preguiça mental

Tiago R Cardoso - 09.08.2008

A preguiça mental é complicada, alguns têm a capacidade de só lerem as letras grandes, eu diria que é o que temos e aturamos, mas desta vez tão destacada opinião merece uma leitura aprofundada.

No meu ultimo escrito, defendi que  não se devia diferenciar os criminosos, nem entrarmos em radicalismo por eles serem brasileiros, tendo eu destacado um comentário de pura xenofobia, comentário colocado após um texto do amigo António Almeida.

Depois do ataque que fiz a estes preconceitos, remeti a um link ao Blogue do Joshua, hoje encontro um comentário, que mostra o que acontece quando não se tem a capacidade de ler os textos até ao fim, fazendo-se uma leitura só aos destaques.

“Quem as pessoas pensão que são, agora a culpa é do governo, a culpa é dos próprios cidadão que os colocaram no poder ,e tbm que esse Tiago Cardoso pensa que é para dizer que os preto e Brasileiros tem que ser repatriados, e essa **** que ele se refere também são seres humanos e vieram fazer o trabalho que os próprios portugueses não querem fazer acho que deveria ver melhor as palavras pra se dizer das pessoas e não cabe a ninguém julgar quem são e de onde são, pois vieram fazer o msm que os portugueses vão fazer a outros países, tentar ganhar um pouco mais pra dar o melhor a suas famílias...”

Ai está, estamos perante um exemplo de quem lê um texto sem o ler...

Chega-se ali, lê-se o amarelo e comenta-se.

Já fui acusado de muita coisa, de burro, de estúpido, ameaçado fisicamente por mail, agora de xenofobia é que é novidade, limito-me a uma breve resposta, espero que o destinatário leia.

O Tiago Cardoso não pretende ser ninguém, o Tiago Cardoso é tudo menos xenófobo, o Tiago Cardoso deve ser lido por inteiro, o Tiago Cardoso até pode ser um inculto mas ao menos tem a capacidade de ler os texto até ao fim e depois comentar.

Assaltantes e racismo

Tiago R Cardoso - 08.08.2008

Num texto, António Almeida no Direito de opinião, considera em relação ao assalto ao BES, que “as nossas forças policiais mostraram mais uma vez, que não são as culpadas do actual estado de insegurança que se vive em Portugal, se por vezes os criminosos andam à solta, outros serão os responsáveis”, também concordo, no entanto não considero, que tudo o que acontece seja culpa exclusiva de alguém, parece que faz parte da tradição para muitos, culparem o governo.

No entanto, interessantes foram os comentários ao texto do António, alguns no radicalismo e da estupidez, daquelas puras sem contaminação, tudo estupidez natural, o destaque vai para :

Diz um iluminado “As forças de segurança não têm culpa, quem tem culpa são os nossos governantes que deixaram entrar toda a ***** em Portugal. Os negros e brasileiros são tipicamente causadores de problemas, causam criminalidade violenta e devem é ser repatriados sem apelo nem agravo.”

Depois do ataque aos ciganos em geral por uma senhora juíza, agora caminha-se para outros radicalismos, presumo que estes assaltantes, para estes seres iluminados, sejam diferentes dos que assaltaram a GNR e que receberam a policia a tiro.

Para muitos, que comentaram a noticia no Publico, agora temos criminosos de primeira e criminosos de segunda, mesmo que os de segunda sejam estúpidos ao ponto de assaltar uma delegação administrativa, ou seja sem dinheiro.

Enquanto isso os portugueses é que são bons, ao menos assaltam as autoridades para lhes roubar as armas.

De seguida vão fazer o quê ?

Criar divisões de criminosos, uns de elite e outros de distritais ?

Enfim, é o que temos e que estamos fartos de aturar.

E já agora aconselho a leitura do grande Joshua.

A ver se nos entendemos

António de Almeida -08.08.2008

-Porque alguns comentários no Direito de Opinião resvalaram para a xenofobia, vi-me obrigado a colocar esta resposta que abaixo transcrevo:

-Gosto de ganhar ao Brasil mas em futebol, e não ao tiro, não considero que ontem o sequestro tenha sido mais grave pelo facto dos sequestradores serem brasileiros. Fossem azuis, verdes ou vermelhos, negros, brancos, indios ou orientais, aquilo foi um crime, cometido por criminosos. Apenas isso. E não vale a pena acusarmos os brasileiros no seu todo, vem de facto alguma escumalha do Brasil para cá, mas também chegam pessoas honradas e trabalhadoras. E nem todos os portugueses no Brasil nos honraram. Também já exportamos lixo para o outro lado do Atlântico, como o verme assassino de Fortaleza.

Assaltante abatido

António de Almeida - 08.08.2008



-Pode-se assistir neste vídeo ao momento decisivo, em que a polícia felizmente libertou os reféns. Os bandidos? Preferia que tivessem sido presos, aliás, preferia que tivessem libertado os reféns, aliás, preferia que não tivessem tentado assaltar o banco, assim, acabou por ser um mal menor, é sempre de lamentar a morte de alguém, mesmo sabendo que existem pessoas dispostas a arriscar a vida por um punhado de euros, já que é apenas isso que se pode obter num assalto. O crime não compensa!

J.O.

António de Almeida - 07.08.2008

Boas Férias

Dalaila 07-08-06

Imagem: Zefram

Ir para onde o corpo se refresque dos dias de balbucia,
Ir para onde o corpo se deleite

Ir,

Ir,

Ir,

encontrar caminhos, aromas e sabores,
sentir na pele o descanso,
marcar na face sorrisos,
espreguiçar nas manhãs que nos levantam

e levar no peito a vontade de desejar a todos umas Boas Férias!

O corte do aço

Tiago R Cardoso - 05.08.2008

“Não te preocupes é sempre igual”, aquelas palavras martelavam-lhe a cabeça, mas sempre igual porquê ?

Por momentos olhou, mediu e remediu, fez contas e mais contas, se fosse assim dava para tirar umas coisas, se fosse por outro lado, dava para tirar outras, esperava não se enganar e conseguir o que pretendia.

Sempre fora indeciso, a vida tinha o levado a ver as coisas de uma forma muito superficial, as indecisões variavam entre que tipo de “plásticos" iria comprar, mas aquela tormenta por onde passara ensinara-lhe muita coisa.

Achava que sabia mais e considerava-se agora um homem decidido, que sabia o que queria e por onde ia, sentia-se mais seguro, firme e consciente, no entanto continuava a fazer as coisas conforme sempre fizera, seguia as instruções e executava mecanicamente as tarefas.

Remediu outra vez e notou que tinha outra vez de seguir a instruções.

O ruido já era normal, nada de novo, mas aquele momento era diferente, sentia-se uma vibração diferente no ar, algo que ele não conseguia definir bem, mas que lhe criava expectativa, estava ansioso pelo resultado.

Finalmente viu que mesmo com todas aquelas instruções, mesmo seguindo todas as normas e após a execução da tarefa, os resultados eram diferentes dos pretendidos.

Meninos mimados

António de Almeida -05.08.2008

-Cristiano Ronaldo não se apresentou ao trabalho no Manchester United, como seria ao que tudo indica a sua obrigação, embora Alex Fergusson continue a afirmar que conta com o jogador esta época. Há dias escrevi este artigo, na altura apareceram logo umas críticas, depois o episódio João Moutinho veio reforçar as minhas convicções, gostaria mesmo que um dia destes, algum maluco, dono de clube, director desportivo, seja quem fôr, proporcione uma verdadeira lição a meninos birrentos, obrigando-os a cumprir um contrato livremente assinado até ao fim. Custe o que custar, doa a quem doer, o clube perderia dinheiro? O jogador se passar anos no banco, sem ser convocado também deixará de ser alguém. Parece-me que alguns estão mesmo a pedi-las.

Coração Nuclear

Dalaila 05-08-06

Imagem: Dorota Wroblewska

Um coração de sangue
Um coração de xisto e aço
Um coração angular e redondo
Como a pedra que te abre
Do interior do chão

Um coração solar
De granito
De carne
Curado da noite de nascença

Um coração de homem
Um coração de homem vivo
Um coração de criança ao colo
Interior
-Mais interior do que o sangue no coração que me darás-

Peço um coração
Nuclear


(Daniel Faria)

O democrata

Tiago R Cardoso  - 04.08.2008

Dá gosto quando vemos um democrata da envergadura do Senhor Alberto João Jardim, aceitar uma decisão do Tribunal Constitucional.

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, considera que a decisão do Tribunal Constitucional de rejeitar as adaptações regionais à Lei do Tabaco vem provar a necessidade de uma revisão da Constituição.

Para quem não sabe, o PSD Madeira fez uma adaptação da lei para a Madeira, agora o TC diz que não podia ser feita essa adaptação, isto porque não tem competência para tal, quem tem essa autoridade é Assembleia da Republica.

Alberto João Jardim defende uma revisão da constituição de forma a aumentar a autonomia da Região, avançando “Nós, aqui, na Madeira, estamos fartos deste Estado central...”

Resumindo, quando a lei não é como ele quer, deve-se mudar a a lei e que é preciso de uma constituição nova, que permita a uma assembleia regional rescrever as leis da Republica.

No caso, que permita uma maioria PSD a mando do Senhor Jardim, legislar como bem entender, sem prestar contas a ninguém...

Enfim, é o que temos e o que aturamos.

Populismo sem eficácia

António de Almeida - 04.08.2008

-Berlusconi envia 3000 soldados para as ruas das principais cidades italianas, para ajudarem a polícia no combate ao crime. Trata-se duma medida populista, polémica e ineficaz, em 1992 para combater a máfia siciliana após esta ter assassinado 2 juízes, foram colocados 20.000 militares na ilha, hoje 3000 em toda a Itália. Embora seja um sinal positivo a preocupação governamental em combater o crime, as forças armadas não têm especial vocação para patrulharem ruas, salvo situações de caracter excepcional, como estado de sítio, pelo que a eficácia da medida ficará provavelmente aquém dos objecivos. O apoio militar é sim desejavel, quando se procedem a rusgas em larga escala, em bairros identificados como problemáticos, onde é necessário actuar com rigor militar.

Viagem recomendada

Tiago R Cardoso - 03.08.2008

 
De 1 a 10 de Agosto eu vou estar ali... 

Universo paralelo

Tiago R Cardoso - 01.08.2008

Estamos num país supostamente democrático, cada um é livre de dizer o que pensa, acreditar em diferentes coisas e totalmente livre de avançar com qualquer estupidez.

"Os portugueses acham que os gestores não devem ser remunerados pelo sucesso, palavra maldita da língua portuguesa" – José Miguel Judice.

Dizer absurdos faz parte da cultura de muita gente, o pior é quando eles acreditam mesmo nesses absurdos, andando em mundos paralelos e realidades diferentes do comum cidadão.

Em teoria, para alem de um universo infinito, teríamos universos paralelos em diferentes dimensões, existindo ligações que permitiriam a passagem entre universos, poderá ser este o caso, alguém que cai neste universo vindo de um totalmente diferente, mas isto, realço uma vez mais, é só teoria.

Realmente é mesmo por isso que os portugueses não compreendem 500 mil euro de remuneração para o da Caixa geral de Depósitos, é mesmo por isso que não percebem 250 mil para o da TAP, é mesmo isso, acham que não se deve premiar o sucesso.

Recebe-se o Senhor Judice, o salário mínimo, uma pensão de miséria, um complemento social para idosos no valor de UM euro, trabalha-se de sol a sol, sem direito a reclamar e iria ver, era de facto o sucesso que preocupava o povo.

Não goze com o trabalhador, vá de férias sossegado lá para as Caraíbas ou para onde pensa ir, deixe de se colocar no lugar do povo, está mais que visto que vive num universo diferente do nosso, seja feliz, mas por favor, seja feliz longe.

Oportunidade, para alguns...

António de Almeida 1/08/2008

-A propósito do meu último post, do comentário do Quint, e da minha resposta, aqui vai: