Picolé de Soja.

Marcos Santos - 24.07.2008


Vocês já notaram que ninguém reclama quando localizamos novos poços do vilão do aquecimento global, o petróleo?

No entanto se algum pé de soja é transformado em biodiesel, aparece um bando de ONGs de fachada, falando em fome...

Se o mundo derreter, a fome será o menor dos problemas.

8 comentarios:

António de Almeida disse...

-Essa história do aquecimento global ainda tem muito por provar, mas já deu muito dinheiro a ganhar a Al Gore e uns quantos intelectuais do ambientalismo. O petróleo tem as costas demasiado largas, embora concorde que seja um vilão, mas não é o único como por vezes nos querem fazer acreditar. Por exemplo, aí no Brasil a desflorestação amazónica.

Tiago R Cardoso disse...

Bem visto, morrem com calor mas morrem gordinhos.

Carol disse...

E a receita?

Dalaila disse...

só é pena não conseguirmos derreter a fome.

Adoa disse...

É que os ambientalistas também gostam do seu pópó! E depois, será que lhes interessa nao fazer nada quanto ao petróleo?

Eduardo P.L. disse...

Marcos,

obrigado pela visita e comentário no VARAL.
Respondendo sua pergunta, tenho 64 e faço 65 em novembro.

Forte abraço.

PS- O Noel não tinha queixo, e na minha a falta dele, fica por conta do Manohead, autor da Caricatura!

missixty disse...

Resumindo e concluindo isto é tudo uma hipocrisia. As pessoas actuam consoante os seus interesses e mais nada!!! Mas acredita que eu sou completamente a favor de um combustível alternativo que nos dê um mundo menos poluído e mais saudável!
Mas o pior vem aí....a água! Espera para ver....

Zé Povinho disse...

Os hábitos, bons ou maus, não se alteram da noite para o dia. O excesso de dependência do ouro negro atrasa a reconversão para as energias alternativas, e infelizmente os impostos sobre os combustíveis também não são canalizados nesse sentido.
A fome é um perigo real, como a escassez de água, ou o efeito estufa, mas há outras alternativas como o hidrogénio, a compostagem, a energia solar, a eólica, etc.
Nada tenho de fundamentalista, mas tudo leva o seu tempo, e quem lucra hoje com o petróleo, vai resistir à mudança com toda a certeza.
Abraço do Zé