Obrigado, senhores deputados.

Tiago R Cardoso - 09.07.2008

Obrigado, senhores deputados, que vão discutir o estado da nação.

Obrigado, por ao fresco e bem sentados pensarem em mim, agradecido.

Sei que vão defender os meus miseráveis direitos e as minhas pobres espectativas, sei que vão gritar e discutir as minhas dores, as minhas contas, o meu pão, a minha sopa, como estou grato.

Como estou grato pela vossa dedicação.

Como estou feliz por saber que vão discutir números, ou seja vão me discutir a mim, eu que sou um numero, um desalinhado que alinha no sistema, que tem de alinhar no sistema.

Um miserável de um numero, que tem de se alimentar, de se vestir, de contribuir para a família, de alimentar um inocente, que eleva ao expoente da alegria este miserável numero, que cada vez que chega a casa sente-se alguém.

Alguém que deixa por momentos de ser um numero, que nessa altura é inocente, que é novamente uma criança a brincar com outra.

Obrigado, senhores deputados por tudo, deste que lhes deseja tudo de bom,  que nunca lhes falte o ar condicionado e a cadeira de pele.

4 comentarios:

António de Almeida disse...

-Não resolveria todos os problemas, mas se tivessemos os deputados eleitos em listas uninominais apresentariam mais trabalho, pelo menos para tentarem manter o lugar.

tulipa disse...

Olá Amigo
Tenho "Garcia Lorca" para oferecer.

Belo texto o teu.
Fico deliciada com a tua escrita, a forma indirecta como reclamas, com humor à mistura e ironia q.b.

PARABÉNS.

Beijinhos.

Fragmentos Culturais disse...

... é sempre bom vir fruir da tua sagaz ironia política!

Sensibilizada pelo olhar atento em 'fragmentos'!
Um beijo

Dalaila disse...

e sabem eles como está o estado da nação?