Notas Emprestadas

Notas Soltas & Ideias tontas - 06.07.2008

Com temos recebido vários artigos de diferentes amigos, todos de grande actualidade, o Notas avançará com eles assim que chegarem de forma a manter a sua actualidade.

No espírito da blogosfera, uma blogosfera de troca de ideias e interacção entre pessoas, o Notas avança com mais um convidado, desta vez um amigo antigo vindo da Madeira, um dos mais antigos leitores e também parte das nossas visitas.

Silly Season

Acedi ao pedido do blog NOTAS SOLTAS IDEIAS TONTAS, para escrever um texto a ser publicado nesse espaço blogosférico. O desafio está aí.

Chegados até aqui, com o Verão à porta: o calor, a praia, o Sol e a vontade de evadir-se está presente no rosto de todos nós. A política vai a banhos e volta na sua habitual reentre de sempre, morena e queimada, como um chocolate; a vida económica das famílias pouca importa, primeiro viajar, pagar depois; mesmo com o preço dos combustíveis a aumentar brutalmente nos bolsos de cada português e a insatisfação e descontentamento reinantes, tudo é possível e visível…

Enfim, a expressão “Silly season” parece ser o rótulo do momento. Já nem sei se a estação é tonta ou eu que já estou a entrar nas vias periclitantes da senilidade. Julgo que, ao fim e ao cabo, os neurónios precisam de descansar um pouco. Disso não duvido!

Vamos ao desporto-rei que tanto alimentou o sonho luso de alcançar umas meias-finais, ficando com as expectativas goradas face a uma selecção germânica mais rápida, mais dinâmica, mais ganhadora dentro das quatro linhas, mesmo com o avançado, Cristiano Ronaldo, por perto. Aliás, considerou-se, então, Cristiano, o melhor jogador do mundo, como também Luiz Felipe Scolari recebeu uma proposta do clube inglês, Chelsea para um contrato milionário na equipa deixada por Mourinho. Lá vão me dizer vocês: é a inveja! Não. Não se trata de invejas, ou meias-invejas, ou melhor de toda a inveja. São os sinais evidentes, explícitos e claros de uma injustiça latente, quando cerca de 95% da população portuguesa trabalhando uma vida nunca arrecadará tais quantias chorudas.

Julgo que este negócio do futebol movimenta milhões e mexe com milhões, aos quais sou (somos) alheios. Infelizmente!

No xadrez político, o PPD/PSD reuniu-se, em congresso, na cidade de Guimarães, berço da nacionalidade, para apresentar a nova líder (ex-ministra da Educação e ex-ministra das Finanças), Manuela Ferreira Leite, depois de derrotar os seus adversários internos: Pedro Santana Lopes, Pedro Passos Coelho e…

A novel líder, defensora de um linha ideológica e política dura e pura, oriunda do cavaquismo, lançou um olhar atento sobre “a classe média endividada”, entre muitos assuntos disse que “ o país terá que responder às questões sobre se são precisos tais gastos públicos e se há meios de os pagar”.

Mais que tudo isto, interessa saber: que tipo de política concreta irá pôr em prática face aos problemas que o país real enfrenta e se o PPD/PSD será, de facto, uma alternativa ao governo de José Sócrates, em 2009. A ver vamos…

Deixando os futebóis e a política um pouco de lado, retomando à “Silly Season”, digam-me, por favor, aonde podemos fazer turismo interno, de modo a desfrutar do calor, a tranquilidade, a paz necessárias para recuperar forças para mais um ano de trabalho, não descurando o factor preço/qualidade.

Aceito sugestões. Naturalmente.

Autor : Miguel Ângelo - Do Outro Mundo (http://dooutromundo.blogspot.com)

5 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

Para já agradeço a tua participação.

Isto com o calor o pessoal tem de se entreter com algo, mesmo que esse algo não interesse.

Agora, sugestões... aqui no continente conheço umas zonas de turismo de habitação, para quem quiser não fazer nada, excelente.

Miguel Ângelo disse...

Meu caro amigo Tiago R Cardoso é sempre um prazer escrever um texto com o intuito de ser publicado no NOTAS. É pena que nesta altura, os temas, as questões pertinentes, os motivos de conversa vão se dissipando na linha do horizonte, mas, não desanimemos, pois arranjaremos conversa para preencher o blogue, nem que seja a "Maria" que deixou de amar o Manuel e decidiu virar para os braços do Joaquim.
Malta, um grande abraço e continuem a trabalhar com muito calor e afinco.

quinttarantino disse...

MIGUEL ÂNGELO ainda te hei-de convencer a aprofundares essa tua prosa, mas para já sempre te digo que tens as portas sempre abertas por aqui.


Quanto às tuas legítimas interrogações, e em verdade te digo, quase que já pouco nos resta de esperança ... deixamos que dessem cabo de tudo e muitos também ainda não perceberam que o mundo tal como o conhecíamos está acabado.

Olha, férias ... conheço uns sítios catitas mas obviamente alguns não podem ser revelados assim em público ... eram logo invadidos por hordas de bárbaros!

Zé Povinho disse...

Para turismo à séria, e de qualidade, que tal pegar num mapa, escolher uma zona do interior e começar a traçar um percurso que se pensa ser possível fazer em três dias, apesar de ter 7 dias para gozar?
Comigo resulta sempre.
Abraço do Zé

Carol disse...

Por aqui há locais maravilhosos, mas não se revelam em público!