Meter a mão

Tiago R Cardoso - 26.07.2008

Eu ajudo o estado, aliás é com uma enorme alegria que participo no sistema...

Quem não ainda não teve o enorme prazer de ir pagar o imposto de circulação atrasado, recomendo que o faça, é fascinante.

Uma pessoa entra ali, todo cheio de boa vontade de pagar, não estava bem informado e achou que a sua viatura tinha o tratamento dos outros anos, recebia em casa uma carta para pagar, ia ao multibanco e pronto, tudo feito.

Pois, mas as regras mudaram e quando não se está assim também informado, dois dias depois da data limite do mês, sabe-se que está atrasado e vai-se pagar.

Mas não faz mal, tudo bem, afinal pagar uns míseros 15 euros não é nada demais, quer dizer depende do ponto de vista, mas mesmo assim tem muita gente que paga um dinheirão.

Entrega-se os documentos, o senhor faz as contas, papel para esquerda, pale para a direita, e leva-se um...

“Aqui está, são quinze euros do imposto e mais quinze de multa... é que agora a multa mínima é sempre de quinze euros.”

Como estava perante um mero funcionário fiquei-me por um mero "é a vida”.

Maravilhoso, quem se atrasa tem direito a pagar logo multa, o estado não paga a horas, nem dá satisfações e  não paga multa, a mim pelo menos que me deve uns euros, mandou-me esperar...

1 comentarios:

Pata Negra disse...

Partindo do princípio que o Estado não engana os contribuintes podemos concluir: o atraso no pagamento de 15 euros ao estado causou-lhe um prejuízo de mais 15 euros!
Um abraço contribuinte