Evolution !!!

Marcos Santos - 05.07.2008

Estamos comemorando 150 anos da publicação da Teoria Evolutiva de Charles Darwin. Foi no dia 01 de julho de 1858. Em homenagem ao fato, estou postando um texto-paródia de nossa "evolução", enquanto seres humanos.




Evolution.

Tenho recebido mensagens eletrônicas contando dos malefícios da carne, do leite, do frango, da pipoca, e vai por aí a fora. Parei para pensar na nossa trajetória até aqui, enquanto seres humanos e descobri algo intrigante...

...Descobri que se já houvessem nutricionistas a quatro milhões de anos passados, nós não estaríamos aqui, pelo menos na forma como existimos. Seríamos algo entre o veado e a zebra, mas não seríamos humanos. Estaríamos comendo chicória com rabanete, sem azeite nem vinagre. Estaríamos correndo dos leões e das onças. Até porco do mato ia botar a gente pra correr.

Acontece que os Australopithecus resolveram ingerir tudo o que é porcaria e que não se deve comer. Comeram carne (sem gordura trans), ovos, formigas, larvas de insetos (sem glúten), besouros, carniça (com ômega 3). Ou seja, proteínas.

Nesse momento, seus crânios começaram a ser preenchidos com algo que vai além de ossos e água. Começaram a ser preenchidos com massa cinzenta.

Os bons “macaquinhos” comeram de tudo o que viram pela frente, sem nenhuma orientação profissional, e chegaram até aqui, sozinhos. Quanto mais porcarias comeram, mais inteligentes foram ficando, até alcançarem os dias de hoje e se formarem em Nutricionistas.

A partir desse momento tivemos um estanque, um ponto de inflexão evolutivo.

Raciocinem: Somos 6.800.000.000 (seis bilhões e oitocentos milhões) de serem humanos, infestando a Terra. Só alguns insetos tem a população maior do que a nossa. Se um ou outro ser humano morrer por tomar leite com manga, comer carne demais, ovo cozido demais, se entalar com a farofa ou espinha de peixe, e daí? Continuaremos a infestar o pobre planeta, sem dó nem perdão.

Mas cuidado! Com a quantidade de coisas importantes, que a cada dia nos proíbem de comer, não me impressionará se daqui a cinco milhões de anos, nós tenhamos evoluído para algo ruminante, entre o veado e a zebra, comendo chicória com rabanete, sem vinagre nem azeite.

Deixem o povo comer.
Muito pior do que “comer mal”, é passar fome.
Feliz daquele que ainda come alguma porcaria.

Marcos Santos
Rio de Janeiro

Photo Australopithecus by Wikipedia

5 comentarios:

Fragmentos Culturais disse...

... é mais sério do que parece este texto/paródia! Fala da fome! E há cada vez mais pessoas no mundo sem nada que comer... nem 'porcaria' :((

O Guardião disse...

Com humor também se dizem coisas sérias.
Bfds
Cumps

Tiago R Cardoso disse...

Brilhante, de um humor forte e cortante, muito bem Marcos.

António de Almeida disse...

-Belíssimo texto, Marcos! A evolução das espécies abordada duma forma sui generis, mas com seriedade.

quinttarantino disse...

Uma abordagem efectuada com muita originalidade a temas sérios e dignos de merecerem a nossa preocupação colectiva.

O remate final é digno de encómios.