Estranho Regulamento de Prémio!

Lusitano - 28.07.2008

Neste primeiro texto que coloco no Notas Soltas, Ideias Tontas, quero em primeiro lugar agradecer o convite que me foi feito para colaborar neste espaço, bem como a confiança em mim depositada, da qual espero ser merecedor.
E para suscitar desde logo alguma reflexão e quem sabe polémica deixo esta noticia:

Prémio Camões atribuído a escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro
26 JUL 08 às 18:44

O escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro foi, este sábado, distinguido com o Prémio Camões 2008, o mais importante galardão atribuído a autores de língua portuguesa. O júri decidiu apenas debater nomes de escritores brasileiros na decisão de atribuição do galardão.

Noticia da TSF


Ao que parece e do que leio sobre o autor, não há dúvida nenhuma que o prémio foi muito bem entregue!
Mas o que eu pergunto é isto:
Que raio de concurso é este em que «O júri decidiu apenas debater nomes de escritores brasileiros na decisão de atribuição do galardão.»?
Fica já aqui dito que não tenho nada contra os brasileiros, mas apenas a favor, muito especialmente e até no campo da literatura, onde deram à língua portuguesa dos mais brilhantes autores, que muito enobreceram e enobrecem a nossa língua comum.
A minha estranheza seria a mesma se se tratasse de autores portugueses, angolanos, ou quaisquer outros...
Ao que sei há escritores de alguns países de língua portuguesa que ainda não foram galardoados com este prémio.
Porquê?
Porque do mesmo não são merecedores, ou nem sequer são apresentados a concurso?
Um concurso de autores da língua portuguesa não pressupõe todos os autores de língua portuguesa, independentemente do seu país?

6 comentarios:

Compadre Alentejano disse...

Parece que o júri, com antecedência, atribui o prémio a um determinado país, e só depois procura o autor.
No meu entender, está mal. Parece um concurso para dirigente na Administração Pública: temos o vencedor, abre-se o concurso, concorrem alguns papalvos e escolhe-se quem já está escolhido há muito. É simples, é barato e dá...
Isto é Portugal!
Bem vindo ao Notas.
Compadre Alentejano

Compadre Alentejano disse...

Onde está autor, deve-se ler escritor.
Compadre Alentejano

Tiago R Cardoso disse...

Então temos um prémio por etapas...

Primeiro escolhe-se o país, de seguida um escritor.

Deve ser tipo concursos para obras, primeiro escolhe-se a obra, depois o grau de parentesco do empreiteiro com o Presidente da câmara.

Típico...

Fa menor disse...

Pode ser que com o acordo ortográfico, todos os autores de língua portuguesa tenham os mesmos direitos...

Marcos Santos disse...

Pois para mim, e olha que sou brasileiro e tenho grande admiração por João Ubaldo, me parece coisa de jabaculê, de bufunfa, de grana trocada mesmo. Em alguma parte do processo, alguém levou grana. Só nos resta saber qual foi o interesse por baixo desse tapete.

Aqui no Brasil, já nos acostumamos a assistirmos aos shows da noite de ano novo, na Praia de Copacabana, em que os artistas são sempre das relações do ministro (está saindo hoje) Gilberto Gil.

Como vocês vêem, o mundo artístico e das letras, também tem suas canalhices.

Ocupe seu lugar na mesa Lusitano, e tome um vinho (ou uma cervejinha gelada)com a gente.

lusitano disse...

Agradeço a todos os que comentaram esta minha primeira intervenção aqui no Notas e me receberam nesta casa.
Bem hajam!