Assim já se sabe ao que se vai com o PSD

Quinttarantino – 17.07.2008

A receita ideal para se chegar ao poder aparentemente sem saber ler nem escrever:

- Propostas só as fazemos quando estivermos mesmo, mas mesmo assim de mesmo em campanha eleitoral;
- Até lá, porque somos Oposição, a nós só nos compete fiscalizar;
- No essencial, também pouco haverá para propor pois quando formos Governo é para prosseguir com muitas das políticas deste Governo;
- E sem soçobrar ante a crise, a não ser quando faltar um ano para irmos a eleições;
- Até lá, e para que ninguém repare, choramos umas lágrimas pelas pessoas, especialmente a dita classe média que é a que não tem vergonha nenhuma e tanto vota em nós como nos outros.

Esta receita apanhei-a mais coisa, menos coisa à chefe Ferreira Leite!

4 comentarios:

António de Almeida disse...

-Estão a seguir a velha prática lusa de que o poder não se conquista, perde-se, excepção é claro a Santana Lopes que conseguiu a "proeza" de ser o único primeiro-ministro a perder umas legislativas. Claro que poderiamos sempre afirmar que Pinto Balsemão, Mário Soares, Cavaco Silva e António Guterres teriam perdido as eleições que deram alternância, mas a realidade é que não eram eles a disputá-las. Penso que o PSD terá de mudar a estratégia, talvez daqui a 6 meses quando as sondagens inevitavelmente mantiverem o PS na frente.

Compadre Alentejano disse...

Eu acho que a Drª Maria Ferreira Leite não deve apresentar propostas, porquê? Porque este primeiro ministro está a governar com o programa do PSD, logo não o devem contrariar...
Um abraço
Compadre Alentejano

Tiago R Cardoso disse...

Não sei...

Pelo menos não é aquela "politica" de Santana ou Meneses.

Carol disse...

Enfim! Eu já tinha poucas dúvidas sobre quem vai levar o meu voto, agora só tenho certezas... Não é o PSD certamente!