Uns indicadores económicos para chatear!

Quinttarantino - 25.06.2008

A prestação média paga por quem tem empréstimo à habitação foi em Maio de 347 euros.
Este valor reflecte uma diminuição de um euro face a Abril e é explicada pelo desfasamento entre a taxa de juro implícita e as variações da Euribor.
Vale e Azevedo tinha a máxima de 1 escudo ser 1 escudo e, ao caso, até estamos a falar de 200 escudos, mas não convém que se abra já a garrafa de espumante!
Todas as previsões apontam no sentido de a curva continuar no sentido ascendente pelo que, a prazo, as dificuldades das famílias em cumprir os seus compromissos devem agravar ainda mais.

Sabe-se também que num ano, o crédito malparado disparou mais de 15%, totalizando já 4,45 mil milhões de euros, entre particulares e empresas.
Os dados relativos mostram que não são apenas as famílias, mas também as empresas que, de mês para mês, mostram maiores dificuldades em pagar os empréstimos. De acordo com o “Jornal de Notícias”, em Abril, o malparado das empresas ascendia a 1,93 mil milhões de euros e o dos particulares subia para 2,52 mil milhões de euros.

Nas empresas o grosso dos calotes sai do mercado da construção. Nos particulares o incumprimento é mais sentido no segmento da habitação (num um ano aumentou 161 milhões de euros, totalizando já 1,37 mil milhões de euros) e no consumo o incumprimento aumentou 57% em termos homólogos, mas registou uma ligeira melhoria (ao cair 3,05%) se a comparação for feita com o mês anterior.

Já Jorge Palma cantava "ai Portugal, Portugal" ...

3 comentarios:

Carol disse...

Ou seja, a tal luz ao fundo do túnel continua fundida, certo?

Ai Portugal, Portugal!

Tiago R Cardoso disse...

Corremos felizes a caminho do abismo, quando saltarmos e durante a queda continuaremos a pedir mais do que aquilo que podemos pagar, morreremos mas morreremos felizes.

Pata Negra disse...

E de quem é a culpa?
-A puta da crise! A filha da puta da conjuntura!
Não a culpa é dos pobres que não trabalham, que não produzem riqueza, que pedem dinheiro emprestado para ter casa...
Que se lixe o crédito mal parado! Os bancos que paguem a crise! Nacionalizem a Galp,a banca, a edp, a pt e o diabo que os parta que para servir os privados já nos basta o governo!
Um abraço em situação crítica