Sem senhor, se faz favor.

Tiago R Cardoso - 17.05.2008

"Até muito tarde, as famílias reais da Europa, que se tinham casado entre si durante gerações, não se tratavam pelos títulos, mas pelos nomes; mesmo pelos diminutivos."
- Vasco Pulido Valente.

Estava a pensar na realeza portuguesa, nada de confusões, não falo do D. Duarte pretendente ao trono português, só me falta descobrir onde está o trono.

Estava a pensar mais precisamente nos que têm a mania de realezas e de VIP's.

Portugal é um país de títulos, do engenheiro (não é piada a Sócrates), do doutor, do arquitecto, do professor, algo que anda no ridículo.

Um dia destes vi no site de campanha de Ferreira Leite, no topo “Doutora Ferreira Leite”, mas não só, andamos numa que até nos cheques aparece Doutor fulano tal, Engenheiro (eu já disse que isto não é piada ao PM, não disse ?) fulano tal.

Por outro lado temos a realeza Vip, quer dizer, aqueles que umas revistas atribuíram como “importantes”, eles e os seus respectivos diminutivos, alguns a rondar o rasco.

Acredito que em algum lugar normal deste país, se alguém chama-se a outra, Pimpinha, Cinha, e um pouco abonatório Bibá Pitta (cruz credo!!!), sujeitava-se a levar algumas no lombo.

Eles felizes lá andam, com os seus títulos e realezas, outros por ai andam metidos a “eu chamo-me Doutor...”, eu fico-me pelo meu nome e dispenso o senhor, faz-me sentir velho e alem disso não está no meu bilhete de identidade.

5 comentarios:

Compadre Alentejano disse...

Por mais de uma vez chamei a atenção do meu interlocutor para o facto de não me tratar por doutor, explicando-lhe eu que dr. qualquer um é, agora senhor é mais difícil...e não há assim tantos... Ao mesmo tempo, no meu serviço, não tinha subordinados, tinha amigos, e a confraternização era semanal.
Um abraço "probeletário"
Compadre Alentejano

Daniela Major disse...

Nos países "civilizados" doutores são os médicos..

quinttarantino disse...

Não se confundam as coisas ... as regras da civilidade, da boa educação e do saber estar de forma adequada em cada ocasião e circunstância não só não têm mal nenhum, como até ficam bem!

mac disse...

E num país onde há tantos licenciados, continua a ser ridiculo haver esse tratamento por dr. Pior ainda é a subverniência associada...
Quanto aos VIP's das revistas cor de rosa, para chegarem a autênticos VIP's tinham de comer ainda muita sopa...são apenas meia dúzia de pacóvios que se aproveitam do povo que temos para venderem mais revistas...

Fa menor disse...

:))))