Renovar com o passado

Tiago R Cardoso - 31.05.2008

E assim se avança para uma nova etapa, Ferreira... perdão, a Doutora Ferreira Leite ganhou, é presidente do PSD.

Santana Lopes e Passo Coelho reconhecem a derrota, Santana Lopes demite-se de líder parlamentar - Publico.

É esta a renovação do PSD, renovar um partido em direcção ao passado, tenta-se agarrar a um passado já longínquo mas para muitos com grande saudade.

Um passado com uma liderança forte e decidida, mas avançar em marcha-atrás, pode não ser o melhor caminho.

Passos Coelho tinha a capacidade de diluir radicalismos entre cento-direita e centro-esquerda, Santana Lopes tinha a capacidade de chatear o pessoal e ao mesmo tempo lembrar como Sócrates, comparado com ele é um bom primeiro-ministro, já a Doutora Manuel Ferreira Leite, cria uma fronteira clara entre diferentes centros.

Mais vai ter a capacidade de fazer regressar toda a esquerda ao PS, Esquerda essa que se andava a dispersar pelo PCP e Bloco, unidos contra um inimigo comum.

Assim, felizes e contentes os militantes optaram por um regresso ao passado, vamos ver se em 2009 os portugueses concordam e vamos ver se o José Sócrates passa a ter uma verdadeira oposição.

6 comentarios:

Daniela Major disse...

Tiago:
Sinceramente, a mim não me interessa o passado. Manuela F. Leite foi Ministra nunca foi secretaria do Partido como Santana Lopes ou como Presidente da Jota com PPC. Dizem regresso ao passado. E depois? Só porque Passos Coelho é novo, é porque é melhor?
Eu apoio MFL. Porque ela pode ser um regresso ao passado mas ela foge sem dúvida ao padrão politico normal. Tal como Constança Cunha e Sá esta agora a dizer, MFL nunca fez grandes comicios, nunca fez grande espectaculo, nunca prometeu mundos e fundos, nunca fez grandes discursos, nunca fez o Show Off. E
ela ganhou. Não ganharam os candidatos das promessas e das maravilhas. Mas ganhou ela.

Agora...se isto não é uma novidade na politica portuguesa. Então é o quê?

NuNo_R disse...

O que passaremos a ter em 2009, é uma nova versão de Sócrates, mas no feminino. :(

abr...prof...

Zé Povinho disse...

O mundo segue em frente e não se compadece com as recordações, por muito boas que sejam, o que não é o caso. Lembro-me bem de Manuela Ferreira Leite enquanto ministra da Educação, e há muitos eleitores que também, e nas Finanças quais as diferenças com o governo de Sócrates?
Enfim, nada que me alegre, até porque como eu venho a dizer - cada vez os dois, PS e PSD, são mais iguais.
Bom domingo
Abraço do Zé

Anónimo disse...

A Manuela Ferreira Leite é a versão feminina de Sócrates. Se a situação internacional melhorar um pouco, daqui a um ano, Sócrates renova a maioria e quero ver as desculpas dos barões, a começar pelo Marcelo e pelo Pacheco Pereira

Fragmentos Culturais disse...

... eu não comento 'política', sabes disso, Tiago!

Apenas um 'memorando': suponho que é a primeira vez que sobe 'à presidência' de um partido tão 'tradicionalista', uma mulher!

Nem o PS conseguiu tal proeza, ele que se hasteia como 'defensor' da mulher!
É contá-las nas bancadas da Assembleia...

Sensibilizada pelo teu olhar amigo em 'fragmentos'!

Um beijo

... e boa semana! Completamente restabelecido?

lusitano disse...

Gostei deste último comentário!

A grande diferença de Manuela Ferreira Leite para Sócrates é precisamente essa: MFL, é mulher e como tal acredito eu, desiludido que ando com os homens na politica, bem mais verdadeira, menos "chica esperta" e por aí fora...se me faço entender.

Passos Coelho, tem tempo e julgo que inteligentemente irá ajudar a uma tentativa de união e consolidação do partido.

Santa Lopes é que para mim é passado!

Porque personifica a politica do instante, a politica "em cima do joelho", a politica do "resolvemos isto agora e o que vier logo se vê", que foi grande parte da politica depois do 25 de Abril.

De qualquer modo, por feitio, por maneira de ser, espero para ver, confiando que para pior será mais dificil.

E ainda, pode ser que esteja enganado, mas MFL parece-me menos permeável às pressões, venham de onde vierem, que Sócrates.