Mérito pela ausência

Tiago R Cardoso - 16.05.2008

Sabem quem é Vitor Bento ?

É o presidente da Sedes, a Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, e da SIBS, sociedade interbancária de Serviços, que há oito anos está com uma licença sem vencimento, funcionário do Banco de Portugal.

Estava a ver a melhor forma de desmanchar a noticia e dar uns toques de ironia, mas cheguei à conclusão que basta apenas reproduzir o que se passa, que todos ficamos esclarecidos.

O Bloco de Esquerda (BE) pediu hoje esclarecimentos do Banco de Portugal sobre os critérios que ditaram a promoção "por mérito" de Vítor Bento, o presidente da Sedes, a Associação para o Desenvolvimento Económico e Social, e da SIBS, sociedade interbancária de Serviços, que há oito anos está com uma licença sem vencimento.

"Como se pode promover por mérito alguém cujo mérito é não estar no banco", questionou o deputado bloquista Francisco Louçã, em declarações aos jornalistas para justificar o requerimento entregue hoje na Assembleia da República.

A comissão de trabalhadores do Banco de Portugal pergunta, "Como pode haver uma promoção salarial por mérito absoluto se a pessoa não desempenha funções?"

Resumindo, um funcionário não trabalha num banco há oito anos e é promovido por mérito, presume-se que o Banco de Portugal não gosta do Senhor Vitor Bento, pois a promoção só pode ter sido pelo mérito de durante oito anos, ter primado pela ausência.

Quer dizer, de outra forma só em Portugal... Há pois, isto é Portugal.

2 comentarios:

quinttarantino disse...

Sorte madrasta ... só eu estou desde 2002 sem ser promovido apesar de, desde 2005, ter um concurso de promoção autorizado!
Sorte madrasta ...

Compadre Alentejano disse...

O sr. Constâncio já nos habituou a umas boas gargalhadas, esta é mais uma delas.
Como é que um funcionário pode ser promovido pela avaliação de desempenho, se não tem tido qualquer desempenho na instituição desde 2000?
Isto é a mesma coisa que ganhar o euromilhões sem sequer jogar!
Um abraço
Compadre Alentejano