Balão, voas ou não?

Dalaila 29.05.2008


Imagem: Orhan Yuksel Celik


Um balão voa,
dilata, cresce, empola,
forma-se e sobe!
Voa nos céus,
voa, expande-se,
até que o fio se desprende,
fica sem rumo,
e esvazia-se...
e aí...
as curvas são outras,
há movimento,
a melodia é intensa,
as direcções são alheias,
e cai...
Cai porque voou,
cai porque se desprendeu,
cai porque mudou de rumo,
cai porque não tem ar,
cai porque se tornou pequeno,
cai, cai, cai...
mas não rebenta,
espera que alguém,
pegue nele o leve, e o volte a colocar nos céus,
onde pertence, onde quer bailar, e para onde o vento o levar.

3 comentarios:

Carol disse...

Que a nossa vida, os nossos sonhos sejam como um balão!

quinttarantino disse...

Pois então que muitos dos nossos minutos, horas, meses e anos sejam como balões!

Tiago R Cardoso disse...

excelente, como sempre muito bem.