Governo muda números ou não?

Quintarantino - 15.05.2008

É curioso como os peritos económicos normalmente andam ao retardador face àquilo que o mais comum dos mortais sente e antecipa!
Hoje fazem-se parangonas com o facto de possivelmente a economia portuguesa ter abrandado nos primeiros três meses deste ano – por exemplo, o jornal “Público” usa um prudente “deverá ter abrandado”.
Economia portuguesa recua no primeiro trimestre

O PIB nacional terá, durante o primeiro trimestre, recuado face aos dois por cento verificados na fase final de 2007.
Aliás, instituições financeiras como o BPI e o Santander decidiram já alterar as suas projecções e apontar para um crescimento de 1,6% para 2008 e já não de 1,8%.
Vítor Constâncio também já disse que o Banco de Portugal iria corrigir a sua estimativa de dois por cento de crescimento para 2008.

Ou seja, o Governo fez uma previsão (2,2%) completamente irrealista.
Tinha a obrigação de fazer uma bem diversa aquando da realização do Orçamento de Estado?
Tinha.
Já vai sendo tempo de entre nós se pensar que o rigor e a verdade não são palavras vãs.

8 comentarios:

Zé Povinho disse...

Eu já disse que não gosto dos nossos economistas, pelo menos daqueles que se pronunciam na comunicação social. Eles não são capazes de prever coisa nenhuma, nem o obvio, defendem os interesses de quem lhes paga o salário, e quando as coisas correm mal, ou é a conjuntura ou são a leis do trabalho e a produtividade dos trabalhadores portugueses.
Nem sequer têm imaginação, quanto mais ideias.
Abraço do Zé

Manuel Rocha disse...

Se me explicar o que quer dizer "rigor e verdade" nestes exercicios de futurologia aplicada que são as chamadas previsões económicas, até sou capaz de o acpompanhar na conclusão...;)

Paulo Vilmar disse...

Quintarantino!
A economia deixou à muito, de ser uma ciência com teses e antíteses, preceitos, leis e sobretudo ética! Tornou-se um punhado de números aleatórios, que servem somente para sinalizar a este ou àquele, recados cifrados, chantagens e mentiras deslavadas! Ou você acha que ao deus "Mercado" importa algum destes índices governamentais ou não! Eles servem somente para especular e na boca destes cordeirinhos travestidos de executivos, com seus MBA's fantasmas, transforma-se em linguagem hermética, somente para iniciados...
A verdadeira economia é a que o povo sente na pele, o açoite dos números!
Abraços.

quinttarantino disse...

MANUEL ROCHA logo você, meu caro amigo, logo você a fazer-me uma pergunta dessas?

Penso que o rigor e verdade neste caso resultam da utilização e ponderação de todas as variáveis conhecidas no momento da execução das previsões ... dito doutra forma, aquando da elaboração do Orçamento de Estado e das Opções do Plano era do senso comum que:

- Espanha enfrentava já dificuldades económicas;
- a escalada dos preços do petróleo se ia manter;
- as taxas de juro manter-se-iam num patamar elevado ... e por aí fora!

Se assim é ...

Compadre Alentejano disse...

Os economistas são como os professores catedráticos que "parem" pareceres. É à vontade do freguês, e o parecer começa pelo fim, depois é só fazer uma justificação mais ou menos convincente.
É tudo a sacar...
Um abraço
Compadre Alentejano

Carol disse...

Já passou para 1,5%... Isto, agora, deve ser sempre a descer para mal das nossas carteiras!

Tiago R Cardoso disse...

vendo que as previsões e o momento é mau, seria de todo o interesse que o governo actualiza-se a sua previsão, evitando uma série complicações e dando uma imagem de teimosia e de se enganar sempre.

Dalaila disse...

Mas isto nunca mudará certo? ainda vou acreditar que um dia acordarei numa almofada diferente.