Queria...

Carol - 24.04.08

Queria ser manto, diáfano de luz
Para te cobrir
E afastar as trevas
Que te envolvem.
Queria ser bola de sabão
De mil cores,
Para que não visses o mundo
A preto e branco.
Queria ser muralha do teu castelo
Para te tornar senhor inatíngivel,
A quem a dor nunca poderá tocar.
Queria ser deusa protectora
Para te poder resguardar
E manter sempre imaculado.

7 comentarios:

JOY disse...

Olá Carol

Bonito Poema

Fica bem
Joy

Dalaila disse...

e nesse queria passo a ser, porque as palavras envolvem e cobrem-nos, gosto muito sempre das tuas palavras... e assim não me sinto tão sozinha.

muito bom

Tiago R Cardoso disse...

Queri ser capaz de escrever como tu escreves, com tal beleza.

Também eu queria ser isso tudo.

António de Almeida disse...

olha, gostei!

antonio disse...

Sem dor não seria viver, sem conhecer o alívio como poderiamos apreciar a bonança?

quintarantino disse...

Belas palavras, um contributo especial que certamente será do agrado dos leitores.

Fa menor disse...

Olha, eu gostei muito de ver aqui poesia.

Esta poesia, Carol, 5*****

Mas, mesmo assim, ainda te digo que querer ser muito protectora faz mal ao protegido!Cada qual tem que passar as suas dificuldades para aprender a ser alguém!

Mas não ligues, porque eu falo, falo, mas se pudesse proteger os meus amores sempre debaixo das minhas asinhas, até os sufocava de tanto mimo!

Bijinho