Para que raio servem as águas com sabores?

Quintarantino - 23.04.2008

As águas engarrafadas não são significativamente melhores no que concerne a benefícios para a saúde quando comparadas com boa água da rede pública; mesmo em termos de sabor.
Assim escreve o jornalista Tom Heap, num artigo na BBCWorld online.

Contudo, e segundo aquele, a indústria argumenta que ao fomentar o negócio das águas está a contribuir para a melhoria dos índices de saúde pública. E assim nos cala!

Contudo, quais os benefícios inequívocos que retirámos das quase dezenas de águas com sabores que por aí andam?
Sabem bem? È capaz, mas e os açucares que lá estão?

E já viram?
Ele é limão, pêssego, framboesa, manga, maçã, morango, cola … falta o desgraçado do aloé vera que agora de iogurtes a detergentes pegou de estaca em tudo e tudo cura!

O disparate é de tal ordem que na Grã-bretanha até é importada água das Fiji!
Parece que se chama Fiji Q, mas confesso que não lhe topei as virtudes. Sei, isso sim, que mais de metade dos habitantes daquele arquipélago têm sérios problemas de conseguirem água potável.

E assim vai o mundo onde alguns actuam como predadores impulsionados pelos generosos incentivos do capital
Carago, estou com sede … ei, quem me chega aí umas Pedras Framboesa?

9 comentarios:

jo ra tone disse...

Já agora
sempre quero saber
o síbolo quimico desta água

Marcos Santos disse...

Gostei muito dessa.

Quando não é o sabor, é o formato da garrafa que é inventado. Vem com tampinha lilás, amarela, verde...todos com jeito de ecologicamente corretas, metidas nas malditas garrafas PET. Aliás PET parece mais coisa de lavanderia para cães.
Essa da babosa é ótima (aloe vera foi o nome simpático da folha gosmenta). Se alguém oferecesse água sabor babosa, ninguém compraria. Coisas do Capital.

Denise BC disse...

Pois então...
Água é a bebida dos Deuses, pelo menos para mim.
Como você Quin, não troco a água fornecida pela rede pública por nenhuma H2O saborosa.
Mas cada vez mais as áreas destinadas a exposição das águas engarrafadas nos supermercados são maiores e mais movimentados. Chego a me preocupar com a água que bebo em minha casa, será que apenas eu e minha família bebemos água não industrializada? Ou o apelo do Capital está mais forte que qualquer questionamento?

Bjs,
Denise BC

Paulo Vilmar disse...

Quintarantino!
Juro, meu amigo, que pensava que esta história de águas industrializadas era uma praga tão somente daqui!
Realmente, o mundo está por demais globalizado...
Abraços

Tiago R Cardoso disse...

Melhor foi quando uma grande empresas de "Colas" há uns anos engarrafou agua da torneira, o lucro que tiro dali vendendo-a como um produto de excelente qualidade.

Por este caminho, um dia destes, vamos o sabor da agua verdadeira.

Para mim pode ser um de limão.

lusitano disse...

Bem a verdade é que as águas da rede pública, pelo menos neste cantinho "à beira mar plantado", são de uma maneira geral bastante "mázitas", não só em termos bacteriológicos e organolépticos, como muitas vezes pelo exagerado tratamento que sofrem para terem condições de serem consumidas, o que resulta num sabor por vezes intenso a cloro.
Assim as águas engarrafadas, sobretudo as ditas de mesa, visto que as minerais comtêm outros elementos, que são objecto de uma constante vigilância da parte do Ministério da Saúde, são, de uma maneira geral bem melhores para a saúde quea quelas que se vão bebendo da torneira.
Já estas "águas" com sabores a tudo e mais alguma coisa, não são águas, (visto que uma das condições é não ter sabor), e não são mais que uns refrigerantes a que quiseram, chamar águas, numa possivel publicidade que poderá ser considerada enganosa.
Há tempos vi numa revista qualquer uma água que se vende nos restaurantes mais caros de Nova Yorque e outros sitios que tem uma garrafa com diamantes e custa já não me lembro mas para cima de 250,00€ cada garrafa. Havia até uma "besta" duma actriz qualquer que só dava dessa água ao cãozinho!
Enfim estamos conversados!
Mas agora até já a cerveja pode saber a tudo menos a cerveja!!!

Compadre Alentejano disse...

Na minha casa bebe-se água do Lidl e da torneira (pública), pois não vamos em cantigas.
O mercado absorve tudo, águas com todos os sabores e garrafas com todos os feitios...até com diamantes...
Um abraço
Compadre Alentejano

Carol disse...

Água da torneiras nem pensar! Odeio aquele sabor a cano, a cloro ou a lixívia. Mas águas com sabor não me fascinam minimamente.

Para mim, saia uma Serra da Estrela ou uma Luso!

Dalaila disse...

e o mais engraçado é que às vezes não há é àgua natural!