O 25 de Abril é do povo, não é de Moscovo.

António de Almeida - 25.04.2008

Esta frase histórica, ouvida de Norte a Sul de Portugal no ano de 1975, convém ser recordada. Porque muitos que hoje celebram o 25 de Abril, como diria Herman, "há que dizê-lo com frontalidade", na realidade celebram os amanhãs que não cantaram e a esperança que um dia tiveram de colocar em Portugal uma Cuba da Europa. Faltou o Fidel, o Che ou o Chavez portugueses, felizmente! livra!

1 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

Permite-me uma adenda, é do povo e não pertence a nenhuma geração nem força politica.