Dia Mundial Do Livro

Tiago R Cardoso - 23.04.2008

Para quem não sabe e acredito que muitos não sabem, hoje é o Dia Mundial do Livro.

Atenção que não falo daquele livro, que hoje vão rectificar na Assembleia da Republica, com o nome de Tratado de Lisboa.

Uma coisa assim para o burocrático, denso, de capa dura e preta, que foi escrita de forma a que o povo não entendesse, dai se compreender a sua rectificação entre a “elite” politica, coisa para estadistas.

No entanto tem o seu lado positivo a escolha da data, será com alegria que veremos aqueles deputados todos do PS, PSD e CDS a baterem palmas a um monte de papéis em forma de livro.

Voltado atrás, hoje será o dia, ao contrário do resto do ano, que todos falaram dos livros, de autores e claro os direitos de autor.

Pessoalmente gosto deste dia, serve ao menos para lembrar que existe algo para além de um jornal desportivo, embora, segundo dizem as estatísticas, tem vindo a aumentar o “consumo” de livros por parte dos portugueses.

Quem não acredita, olhe com atenção o tipo de jornal que se lê de manhã nos cafés.

Eu por mim já decidi, vou voltar a ler uma das minhas obras de eleição, “mil novecentos e oitenta e quatro” de George Orwell, uma ficção que em muitos aspectos anda muito perto da realidade.

8 comentarios:

quintarantino disse...

Ó TIAGO se comprares o Público de hoje vem lá um suplemento muito catita e jeitoso com tudo explicado sobre o Tratado de Lisboa.

Já agoa, e esta é para todos que, como o PCP, clamam contra o Tratado de Lisboa e até acham que insulta o povo, quantos sabem quem ratifica o tratado em Portugal?

E quantos leram os antecessores deste?

Ah, e mais uma coisinha, muitos clamam que ninguém lhes diz nada sobre o Tratado, mas quando foi para "enfardar" uns subsídios informaram-se. Ou não?

1984, de George Orwell?
É bom, sim senhor, mas recomendo que gastes 27,00€ e compres "Um homem sem qualidades" de Robert Musil ...

lusitano disse...

Tiago

O problema é que o "livro" que vão assinar na AR deve ser tão denso e com folhas tão grossas que nem deve dar para "limpar o traseiro".

Ainda há felizmente muito bons livros para se lerem, embora também agora a verdade é que não há "bicho careta" que não escreva um "livrinho"...

Fa menor disse...

Ui!... Estou cansada, ufff!
Ele é livros, é tratados, é posts com fartura...
Vocês vão cá com uma pedalada!...
Não há quem apanhe esta bicicleta... eheheh
Bjitos
e dêem-lhe com força nestas folhas do vosso livro!

Compadre Alentejano disse...

O Papa Açordas quase não me deixa tempo para ler, mas prometo (não é promessa à sócrates) acabar os dois que tenho na mesa de cabeceira, e que já não me lembro o nome deles.
Não era para começar hoje a Feira do Livro?
Um abraço
Compadre Alentejano

Carol disse...

Só é pena que algumas pessoas só se lembrem dos livros em alturas como o dia de hoje ou durante as Feiras do Livro!

Denise BC disse...

Tiago
Eu também gosto muito desse dia, na semana passada publiquei em meu blog "Alecrim Dourado" as estatísticas do analfabetismo no Brasil com referência as pessoas deficientes, que além de não terem acesso a educação, não se encontra estrutura física nas escolas para incluí-los, não se tem material humano para prepará-los e muito menos material didático para oferecê-los e garantir-lhes um aprendizado digno.O que dirá livros.Triste realidade.
Denise BC

Dalaila disse...

eu sou uma consumidora de livros, desde ficção a histórticosm não esquecendo nunca os de poesia, tenhos-os todos na mesinha de cabeceira, mas a precisar de férias como ando, não tenho tido vontade de ler, e isso sim me preocupa, por isso vou de férias para ler.

Blondewithaphd disse...

Por acaso hoje comprei um livro!!!!! Não por ser o dia do livro mas porque compro muuuuuiiiitos livros (esta semana é o segundo!). Chama-se "The Idea of English Ethnicity", Robert Young (meu conhecido de longa data!).