Peixe graúdo do PS assina documento crítico!

António de Almeida - 22.04.08

Documento assinado por figuras do PS critica situação actual do país.

Chegados à semana de 25 de Abril, lá aparecem como de costume os guardiões do templo, alguns dos quais, embora militares pertencentes ao chamado movimento dos capitães, nem participação tiveram no golpe militar a que muitos teimosamente continuam a chamar revolução, aconselho uma rápida leitura no dicionário para verificar as duas definições, revolução a ter existido deu-se quanto muito no largo do Carmo, quando o sucesso militar do golpe estava mais que garantido, nem existia por ali qualquer carga ideológica, apenas como afirmou Salgueiro Maia terminar com "o estado a que isto chegou", prova disso mesmo o facto das instalações da PIDE/DGS não terem sido definidas como objectivo militar a neutralizar.

Mas adiante, que esta história talvez um dia venha a ser verdadeiramente contada, todos os anos vêm os zelotas do regime alertar para os perigos que corre a jovem democracia, como se hoje a nossa geração permitisse sequer que alguém colocasse tal princípio em causa.

Já manifestaram mal-estar durante a governação de Cavaco Silva, protestaram a questão do R com Durão Barroso, à falta de melhor argumentação, descobrem agora sinais de infelicidade nas pessoas durante a governação de Sócrates.

Se talvez fizessem um exame de consciência, descobririam que muitos dos problemas estruturais que hoje atingem Portugal, tiveram origem precisamente no tempo em que este país lhes deu ouvidos, quando apregoavam os amanhãs que cantam, mas que nunca escutámos, e prometeram tudo a todos, mas nada recebemos.
Obrigado pelos serviços prestados, mas deixem-se de mais disparates, já não há paciência!

6 comentarios:

quintarantino disse...

Nem eles têm a importãncia que julgam ainda ter, nem as culpas no cartório são assim tantas como as que lhes querem assacar.

A economia planificada também existiu no Estado Novo e o mal nacional é de séculos, não de anos!

Tiago R Cardoso disse...

Neste país está-se na governação, sai-se e sobe-se ao "limbo" dos estadistas, sitio que engloba todos, sejam de que área forem.

Depois descem de vez em quando do pedestal, dão umas opiniões, consideradas de relevância e intocáveis, regressando de seguida ao lugar.

Esses ex-chefes do PSD, do PS, do CDS, etc, esquecem-se o que fizeram e se acham que o actual é mau, cheguem-se à frente e façam melhor.

Blondewithaphd disse...

Welcome on board! Gonna do what, politics is politics!

Compadre Alentejano disse...

E logo agora que o ditadorzeco impôs a lei da rolha aos deputados. Não podem falar em dificuldades, têm que dizer que o país está cor de rosa, mas o problema é que le não pode tapar a boca a todos os verdadeiros PS´s...
Eu sou um deles.
Um abraço
Compadre Alentejano

O Guardião disse...

Lá que há descontentamento, isso há, mas infelizmente os tais senhores do PS, e o mesmo se podia dizer dos do PSD, deviam estar caladinhos, porque estão lá e não pretendem sair.
Quem não concorda com as políticas que os governos seguem altera o seu sentido de voto, mas quem está bem acomodado no partido (e presumo que bem instalados), das duas uma, ou tenta mudar o rumo internamente, ou se o não consegue ou quer fazer, reduza-se ao silêncio, em nome da coerência.
Cumps

lusitano disse...

Até fui ver quem tinha sido e perante os nomes só disse: Ah são os mesmos...
E ainda faltam alguns de outros partidos...