Olha o IVA com desconto ... um por cento!

Embora alguns soem e pareçam ridículos, os ditados populares, nalguns casos, aportam uma grande carga de verdade.
Ontem, depois de me ter dedicado a exercitar o polegar nas teclas de um comando e assim ter concluído que ter não sei quantos canais de televisão não é nada de especial, fui surpreendido, já a tarde ia avançada, com a novidade da baixa de 1% na taxa mais elevada do IVA.

A honra de ter informado este aparentemente relapso cidadão coube à RTPN e, ao princípio, pensei que aquilo não era para ser levado a sério.
É que eu ainda me recordava de não há poucos dias o nosso Primeiro-Ministro, José Sócrates, ter dito que quem clamava por baixas de impostos era leviano e tonto (citação com recurso à memória, aviso).
E agora isto …
Logo pensei que metade da Nação devia ter pasmado e proferido o veredicto: “Mentiroso, aldrabão, néscio …”.

E nessa metade da Nação quem venho eu a descobrir que estava?
Os que há não poucos dias pediam precisamente que se baixasse os impostos.
Luís Filipe Menezes, ladeado por dois senhores de ar circunspecto, veio dizer de sua justiça e que, no fundo, para não vos maçar, se resume a “estou contra!”.
Paulo Portas, que depois da lavoura, descobriu os contribuintes, falou no nosso “sangue, suor e lágrimas” … notem, por favor, que usei a expressão “nosso” pois presumo que todos os que aqui escrevem, comentam e lêem são contribuintes cumpridores.
O PCP, pela voz de não sei quem, veio lesto dizer que “vamos pedir mais um abaixamento de impostos”.
E o Louça, o Chiquinho de Torquemada, até foi o que mais acertou quando disse que ao Zé da Estiva 1% a menos de IVA era … nada!

Vêem? Estes gajos são espectaculares.
Há quinze dias pediam que se diminuísse à carga fiscal e agora que ela baixa (um miserável 1% é certo, mas baixa), estão contra!
Do outro lado, os pipis que nos governam que não senhor, podia lá ser e, num ápice, pega lá uma esmola!
E depois querem quê?
Ser respeitados?
Que os levemos a sério?

A mim esta discussão estéril lembrou-me o dito “casa em que não há pão, todos ralham e ninguém tem razão!”.
Mas cuidado, pois alguns podem não ter razão, mas têm muito latão!

Outra acha para o lume … querem apostar que aqueles que permanentemente reivindicam menos Estado, vão ser dos primeiros a fazer de conta que nada se passou e, com um bocado de jeito, mantêm os preços na mesma?
Acham que não?
Ou que sim?

Não acharam também curioso que, sendo todos tão responsáveis, tenham optado por abordar 1%, olvidando ou fazendo de conta que o défice está abaixo dos 3% (na casa dos 2,6%, segundo o Governo)?

27 comentarios:

António de Almeida disse...

-O governo merecia um Nobel da economia, passar um défice de 6,83% para 2,6% em apenas 3 anos, sem reformar convenientemente, ou seja reduzir as despesas com administração, saúde ou educação, é obra. A não ser que algum dos números esteja errado, talvez os 6,83%, avalizados por um número capaz de oferecer um grammy ao governador do BP? Mais, quando o governo subiu a taxa de IVA para 21%, apresentou como justificação precisamente o controlo do défice, das duas uma, ou não estava tão descontrolado assim, ou 2,6% seria justificação para repôr os 19% como ponto de partida. Mas claro está, ainda falta um ano e meio para as eleições, logo talvez do ponto de vista eleitoral, os spin doctors tenham aconselhado 2 descidas em vez de apenas uma. Mas que se registe, qualquer descida de impostos é positiva, mesmo que insuficiente, como é o caso.

antonio disse...

Eu estou contra este 1% de abaixamento no IVA, mas sou favorável a um abaixamento da carga fiscal, até para o relançamento da economia.

Preferia 1% no IRS.

quintarantino disse...

ANTÓNIO DE ALMEIDA presumo que até um liberal como você há-de convir que o estado das finanças públicas, quando este Governo tomou posse, era calamitoso.

A teoria da conspiração entre Constâncio e o Governo pega para consumo interno (e mesmo aí), mas não se queira agora fazer crer que os números em Bruxelas também foram martelados.

Ou será que os números de Bruxelas só são convenientes quando afinam pelo diapasão da Direita a que temos direito?

No limite, e querendo-se aceitar como boa a teoria que a coligação PSD/PP teve de arcar com as consequências do descontrole orçamental guterrista (e mesmo aqui eu não deixo passar em claro que esse descontrole também foi originado - em parte - pela necessidade de sanear de vez a situação na Saúde e na Educação que um dos "gurus" da Direita a que temos direito, Manuela Ferreira Leite, criou com os tarefeiros), então a Direita a que temos direito devia estar relativamente contente com a descida para 2,6% do défice pois, aifinal, é o PS que está a colocar alguma ordem na casa.

No mais, como já compreendi, a sua receita de redução de despesas passa por entregar tudo aos privados os tais que, quando o IVA baixar, vão continuar com os preços em alto desta vez a pretexto de qualquer cenário internacional e a pedirem que se possa despedir a torto e a direito!

É, a Direita a que temos direito é muito "americana" numas coisas, mas muito portuguesa no que toca a "chico espertismo" e ladroagem! Afinal, também são portugueses!

ANTÓNIO essa também eu queria, mas não se pode realizar. Tu não vês que quando baixam o IVA é para agradar aos poderosos, homem de Deus? Aos Mellos, Espíritos Santo, Azevedos e afins do País ...

Carol disse...

Cheira-me que vai ficar tudo na mesma... Assim, tipo o que aconteceu com a grande maioria dos ginásios. E aí a descida não foi propriamente de 1%...

Compadre Alentejano disse...

Nos ginásios a descida no imposto foi de 16% e não se sentiu nada, como é que o presidente do conselho de ministros, Oliveira S...ócrates, quer que o povo sinta esta miserável descida...
O meu avô contava que, na 1ª República, por alturas de eleições, os políticos prometiam bacalhau a pataco...estes, pouco diferem...
Um abraço
Compadre Alentejano

lusitano disse...

Logo de manhã levantei-me e fui para a porta do hipermercado aproveitar a maré das descidas do IVA.

Claro que com o que poupei, fui buscar a "patroa" a casa e fomos gastar tudo em lagostas!!!

Estou aqui que nem posso!!!

Claro, fui "leviano e tonto", pois deveria ter ajudado o governo com esse dinheiro a fazer mais uma ponte, um aeroporto ou o tão necessário TGV!

Com o que sobrou da comezaina, estou a pensar investir na bolsa!!!

mac disse...

Quin, o PS pode estar a colocar alguma ordem na casa, mas é sempre à custa dos mesmos de sempre: dos trabalhadores e da arraia miuda. Com os Mellos e Espíritos Santo, offshore da Madeira, médics e juízes ninguém tem coragem para se meter.
É muito fácil bater em quem já está no chão. Gostava é de os ver meter com esses cães grandes...

quintarantino disse...

CAROL vamos ver se não fica ainda pior.

Com as mexidas nos impostos do sector automóvel (coisa pouca, mas uma descida) aconteceu uma coisa espantosa: as marcas conseguiram, nalguns casos, que os carros ficassem mais caros!

Mas, claro, a culpa é do Estado, não dos desgraçados dos empresários.

COMPADRE ALENTEJANO, ó meu caro amigo, bacalhau a pataco só se for mesmo no tempo da I República ... agora nem as espinhas do fiel amigo são a pataco!

quintarantino disse...

LUSITANO não se meta nisso, olhe que a mexida é só lá para meio do ano ... a brincadeira vai-lhe sair cara!

MAC se ler o que escrevi em resposta ao António de Almeida verá que também abordo a questão por esse prisma.

Eu o que não suporto é ver gajos todos pipis a fazerem de conta que quando estiveram no poleiro fizeram melhor ou que se preocuparam muito com quem pagava o défice e a crise. Nem com desonestidades intelectuais que vejo em certas pessoas que à força de quererem ser tão anit-Estado se esquecem da bosta de sector privado que temos em Portugal.

Vejam quanto tempo vos demora a aparecer um picheleiro ou electricista em casa?
Ou uma mera peça para reparar qualquer coisa banal num carro e que os tipos da oficina não tenham em "stock" ... para alguns, vai-se a ver e também é culpa do Estado!

Tiago R. Cardoso disse...

Será que um politico se fosse colocado lá na "Wind Parade" do Sá Fernandes, lá em Lisboa, produziria electricidade ?

Exactamente como as torres eólicas, andam conforme o vento que sopra.

O mal é que, a maioria, gosta sempre de estar contra o vento, assim não dize nada de jeito e produz pouca coisa.

Uma coisa garanto, já nem consigo dormir a pensar que em Junho irei finalmente ver o país em festa, todos a festejar este 1% de aumento.

Feliz e delírio, esperará por 2009 para lhes agradecer.

Eu estou feliz, finalmente foi resolvido o problema de Portugal.

Dalaila disse...

Publicidade enganosa autenticamente, por ano pouparemos, quê 50 euros no máximo.... se o dividirmos pelos 365 dias.,,,, nem sei mais o que diga

Carol disse...

Ó maninho, não me fales no sector automóvel!

quintarantino disse...

TIAGO R.CARDOSO não é subida, é descida ... quer dizer, às tantas, tu é que estás certo e aquilo vai acontecer um milagre e vão subir os preços!

DALAILA olá, se é ... olá se é ...

bluegift disse...

Ainda não me decidi muito bem acerca de qual a realidade política e social que me anda a causar mais vómitos, se a belga se a portuguesa... entretanto, acho que vou prolongando o jejum geral por mais uns dias...

quintarantino disse...

CAROL, sorry ...

BLUEGIFT, olha ... tenta fazer de conta que nada disto existe, que tudo isto é fado!

Maria P. disse...

Era uma vez um coelhinho, depois veio o Pai Natal e foram todos no comboio ao circo! lá..lá...lá...lá...


Beijinhos!!

Blondewithaphd disse...

Baixar os preços à conta de 1%?! Ai que já me está a dar uma crise de LOL!

Sniqper ® disse...

Li, mas não vou comentar se estou de acordo ou não, simplesmente por uma razão, tenho uma família para sustentar e como o Tiago referiu na resposta ao meu comentário de ontem, fico de bico calado.
Mas com uma interrogação que deixo para todos os que assim pensam...Pensarem.
Se todos aqueles que tinham famílias para sustentar no anterior regime nada tivessem feito, por um acaso hoje teríamos direito a ter uma suposta e bem disfarçada liberdade de expressão para estar aqui a falar?
Para não pensarem muito, eu ajudo e respondo...
Claro que não, como tal vão continuando a rapar os restos que ficam nos tachinhos que servem para sobreviverem mas não se espalhem muito, não vá vir por alguma nova lei que meta tudo de novo na prisão.
Por mim, até aprovo uma nova lei para moderar a tanta e farta porcaria que se escreve sobre governação, mas claro políticos, treinadores de bancada e similares é a especialidade dos portugueses, felizmente não na totalidade, mas quase, digo eu...
Viva Portugal, Viva este Governo na sua politica de redução de custos e a respectiva compensação na carga fiscal, enfim VIVA O PRIMEIRO-MINISTRO, e todo a sua equipa que governa este Portugal.
Tenho Dito.

quintarantino disse...

MARIA P, a menina não está a falar da versão idílica da coisa?
É que eu acho que essa era a resposta do míudo, pois o graúdo comia-o ... salvo seja!
Ao coelho, naturalmente.

BLONDEWITHAPhD, então? A menina não viu que vão apelar à consciência social dos empresários?

Ai, que agora me deu uma barrigada de riso também!

Tiago R. Cardoso disse...

Olha que não vai ser preciso nenhum milagre.

Liberalizou-se os preços dos combustíveis, segundo eles, os preços com a concorrência iriam baixar, pois viu-se o baixar.

reduziu-se o IVA dos ginásios, e alguém tratou de fazer umas acrobacias e tudo ficou igual.

Introduziu-se o Euro, todo seria uma questão de conversão e nada mudaria, nota-se que os preços ficaram iguais.

Mesmo com estas medidas de fiscalização hoje anunciadas, vamos ver o que irá acontecer.

ETÊS TUGAS ® disse...

Xiça que raio de planeta é o vosso, politica, políticos, televisão, impostos...!
Vivem em que século...?
E ainda falam uns com os outros sobre a mesma coisa...!
Vocês serão normais...!
Zummmm, nave a funcionar e lá vou eu que por aqui não fico, xiça...

quintarantino disse...

SNIQPER, ora bem eu sempre respeitei (ou procurei respeitar) o direito de opinião alheio e a liberdade de outrém.

Por isso sinto-me particularmente à vontade para asseverar que por aqui se cruza fauna da mais variada e com as tendências mais díspares em muita coisa ... e política também.

Treinadores de bancada, de facto, temos muitos, mas os de campo também não são muito melhores!

Mas estou particularmente à vontade para garantir que connosco não há cá bufos, por isso não há recear de opinar mesmo que vá em sentido contrário ao que se escreve ou se comentou.

No mais, e não sendo mera ironia aquilo que escreve, compreendo e aceito. Também tenho família ...

TIAGO R. CARDOSO então não tem de ser milagre?

Então que raio aconteceu com a tributação automóvel?

E com o preço da gasolina que apesar do ISP (que é constante), mesmo quando desce o petróleo, por cá se mantém teimosamente alta? E que quando sobe o petróleo logo aumentam a gasolina como se a não tivessem em reserva?

Ou com os ginásios, como dizes e bem?

Ou com as outras sacrossantas liberalizações?

Ah, já sei ... não mudaram o Código do Trabalho. Lá está, estás a ver? A culpa, chega-se ao fim, e vai voltar a ser nossa!

Sniqper ® disse...

Bem eu vou explicar de novo o meu comentário, visto que por vezes devo falar uma língua que não a portuguesa.
Eu referi que os que pela Liberdade lutaram em tempos idos, ou seja antes da dita Democracia que actualmente dizem em que vivemos, tinham famíla e não foi por isso que ficaram de boca fechada ou de braços cruzados, simples.
Mas como sempre é bem mais fácil sair no desvio da via rápida, do que continuar e ter de pagar portagem...!

quintarantino disse...

ETÊS TUGAS, o amigo desculpe, mas de que planeta veio?

Não é por nada, mas é só por causa sa publicidade aqui à coisa ... é que isto acaba de se universalizar!

SNIQPER, tem razão ... como eu ainda não me adaptei ao Acordo Ortográfico decorre daí qie o erro e o equívoco foram meus.

Como é óbvio e evidente!

Fa menor disse...

Óbvio e evidente é que na carteira o que vou sentir é ela continuar a esvaziar cada vez mais...
já que estamos numa de provébios, sabes aquele do maltês de bronze?
Olha esse sou eu:
Aquele que ganha dez e gasta onze...
lá diz a minha momy "vidas do mundo..."

quintarantino disse...

FÁ MENOR a minha carteira duma coisa não padece ... falta de ar e de espaço, pois é o que mais tem ... já quanto a notas ... pobrezinha!

Pata Negra disse...

Comentário:
Leviano e tonto!
Um abraço a 99%