Dia 15 - Visita ao Porto com viagem e lanche de graça.

O local era sossegado e ele tinha tido sorte.

Tinha ido para um com excelentes instalações, bom pessoal, muito campo e ar puro, não era um daqueles onde as pessoas eram colocadas em "prateleiras", todas em cima uma das outras, era realmente um excelente local.

Já não se lembrava há quanto tempo estava ali, lembrava-se de tudo com perfeição, mas aquele dia-a-dia tinha-o colocado fora do tempo, apenas reparava que todos os dias de manhã, via no espelho um indivíduo que aos poucos lhe ia parecendo cada vez mais velho.

Nesse dia sentiu uma estranha animação no ar, um movimento fora do vulgar, olhou com desconfiança para alguns sorrisos que nunca tinha visto antes, pessoas que nunca vira sorrir e que hoje lhe pareciam mais leves.

Sentado, como habitual a olhar para a beleza que saia pela sua janela preferida, ouviu atrás de si, duas funcionárias a falar.

- Porreiro, vamos ao Porto, vai ser bom passear um pouco.

- Já soube, parece que é no dia 15, segundo me disse a chefe, vêm vários autocarros buscar os utentes aqui do centro.

- E eles sabem para o que vão?

- O que é que isso interessa? Para eles é um passeio, raramente saem daqui e depois segurar uma bandeira para alguns não é muito difícil!

Ficou realmente contente, ia passear ao Porto, ver as vistas, sentir aquele cheiro especial da cidade, nem se importava de carregar uma bandeira, se no final do passeio houvesse um belo do lanche, com certeza que faria o sacrifício.

Tinha a esperança que o regime não lhe metesse o olho em cima, é que o senhor Salazar não gostava assim muito de manifestações, só se autorizadas por ele e então se envolvem-se a Mocidade Portuguesa, aí sim é que era bonito.

Ele gostava, tudo ali a marchar, de calção, braço esticado, com orgulho no país, o "orgulhosamente sós", esperava que desta vez anda-se lá perto, levantar orgulhosamente os cartazes, explicar aos incultos e estúpidos tudo o de bom que era o regime, tudo os sacrifícios que eram feitos por eles.

Mas principalmente o lanche, isso é que era bom, o belo do rojão, a sandes de coirato, agora já não o garrafão do maduro, a idade não ajuda, mas um refrigerante assim para quebrar a dieta.

- Sabes que o pessoal vai usar aquelas bandeiras lá do, raios... aquelas dos gajos que estão no poder, sabes do José Sócrates.

Quem seria o fulano?

Não se conseguiu lembrar, tinha visto um chamado Filipe Menezes a falar sobre o a teoria do "vazio", mas este não sabia, se calhar é algum comunista, mas também não interessa, no fundo o que interessa é viajar e arejar um pouco, ele gostava era festa, quer dizer ele e o povo!

22 comentarios:

António de Almeida disse...

-Este episódio passou-se no Alandroal, na Covilhã ou em Famalicão? Nem têm sido tempos muito maus, em Junho do ano passado o centro tinha levado os utentes a passear até á capital, visita guiada a um hotel, para bater palmas ao dr. A.Costa, agora vai ser até á Invicta, com um pouquinho de sorte, na próxima vez, o passeio será a Coimbra ou ao Algarve, para terminar a Volta á Portugal. Graças ao sr engº, vá-se lá dizer mal do homem, se calhar é aquilo que dizem na televisão, "vá para fora cá dentro".

bluegift disse...

Finalmente consigo comentar! Não sei o que se passa hoje com o Blogger mas o rectângulo que diz "publicar" não aparece.
Todo este esforço para dizer que criatividade não te falta quando se trata de artigos deste género. Acho apenas que estavas um pouco ensonado... deve ser a vida rotineira lá do teu do teu lugar sossegado. Já agora, eu tb quero ir à manif.! Como boa portuguesa que sou não há lanche que me escape! Com ou sem filósofos.

Cati disse...

Mais um excelente rasgo de criatividade!
Espero que amanhã, na manifestação do descontentamento dos professores, ninguém vá agitar bandeiras a troco de passeio e lanche...

Manifestemo-nos pelos nossos ideiais!

Um beijinho grande e mais uma vez... excelente texto!

Carol disse...

Interessante o texto, mas não deixas de focar algo que acontece frequentemente no nosso país.
Amanhão conheço pessoal que vai a Lisboa nos autocarros da manif. para aproveitar e não gastar dinheiro no transporte de ida para o concerto dos Cure... Há que aproveitar que os tempos são de crise!

Tiago R. Cardoso disse...

António de Almeida,
pelo menos alguém fica feliz, não sabe o que se passa mas pelo passeio também era capaz de ir, quer dizer se não fosse aqui tão perto de mim.

Bluegift,
essa do ensonado e lugar sossegado não percebi.

Vamos lá ver se o passeio no dia 15 de apoio ao regime vai ser bom ou não, quero dizer se o lanche vai ser porreiro.

Tiago R. Cardoso disse...

Cati,
pelas noticias, um dia destes vai ser preciso autorização para se andar com as bandeiras.

Carol,
essa não sabia, também está bem visto, autocarros à borla para ir ao concerto.
Na do dia 15 é que vai ser,estou aqui bastante entusiasmado com o desfile dos aliados, dever ser uma coisa bonita de se ver.

quintarantino disse...

Este artigo é de um desbocado que não pode ver meia dúzia de amigos a confraternizar.

Eu até sou homem para tirar as bandeiras do môfo só para te chatear... mas primeiro vou ter de telefonar aí a uns amigos a saber se há lanche ou se estás só a inventar!

Se estiveres a inventar, estás tramado comigo. Levas!

Ó Carol, caramba pá, podias ter dito ... sempre se ia ver os The Cure à pála da FENPROF!

Carol disse...

Mano, a Fenprof só oferece o transporte. O bilhete para o concerto tinhas que o pagar na mesma! A FENPROF não é assim tão porreira!

tagarelas-miamendes disse...

Tiago,
Lembra-se do Poema, Mudam-se os tempos mudam-se as vontades, mudam-se os seres muda-se a confianca.....
No caso do nosso Pais, nao precisamos que a idade nos confunda as ideias ...
Nunca nada muda! Salazar? Socrates? Comunista? Democrata?
O melhor talvez seja mesmo o bom lanche e um garrafao de tintol.
Gostei muito do texto.

António de Almeida disse...

-Mas não é só o PS que oferece autocarros. Para a manif de amanhã, a C.M.Beja, coloca autocarros á disposição, aqui é grave, porque os autocarros são pagos com dinheiros públicos. Para quem não souber, a C.M.B. é governada pelo PCP. O vereador responsável justifica com o argumento que os grupos de corais alentejanos também utilizam os autocarros. Cultura e manif, esta deixo para a opinião do Quint, se se quiser pronunciar juridicamente sobre este assunto, que julgo não ser lá muito legal, para não ser mais contundente.

Compadre Alentejano disse...

O Sócrates é mesmo porreiro, pá!
Todos os ditadores, especialmente em fim de ciclo, gostam de fazer destas coisas, ou melhor, manifestações.
Vai ser como aquela do António Costa, quando fez a festa no dia das eleições da CMLisboa. Os velhotes, todos da província, nem sabiam porque estavam ali... Com o sô Zé vai acontecer o mesmo...
Um abraço
Compadre Alentejano

Zé Povinho disse...

Quem não hesitou em encenar uma aparição com cachet e tudo, e já utilizou os passeios dos nossos velhotes para bater palmas ao edil de Lisboa, também deve ser capaz de o repetir. Tenho a certeza é que as polícias não vão querer saber quem vai aderir a essa manifestação nem estarão particularmente preocupadas com os engarrafamentos, se calhar até davam muito jeito.
Abraço do Zé

Peter disse...

Meu caro Tiago, isto é tudo a mesma m...
Ainda sou do tempo das "manifestações de desagravo", depois passei pelas "manifestações da CGTP". Lembro-me de uma ali na Praça de Londres, junto ao Min Trabalho, em que as gentes que tinham vindo passear a Lisboa, de borla, ao desembarcar dos autocarros esguichavam para todo o lado, de tal modo que foi um trabalhão juntar gente em quantidade suficiente, e as TVs tiveram que filmar muito de perto, para parecerem mais.
Agora vamos ter uma "manifestação de desagravo" promovida pelo PS, que pensa juntar 7.000 apoiantes para contrapor aos 60.000 profs.

Lá vou ter que passar o dia aqui no bairro, até porque estou sem carta de condução.

Fa menor disse...

Desde que haja copo e bucha o pessoal está todo lá!
e com papas e bolos se enganam os tolos!

Blondewithaphd disse...

De facto, ao ler só me ocorreu a manif dos professores. Era essa que estavas a pensar?

Tiago R. Cardoso disse...

quintarantino,
como é já tirastes as bandeiras, aproveita e trás uma para mim que eu também vou.

tagarelas-miamendes,
e se for tudo de borla, ai é que é mesmo porreiro de ir.

Tiago R. Cardoso disse...

Compadre Alentejano,
em cheio no alvo, este amigo do texto também vai, diga-se que não sabe porquê mas gosta de passear.

Zé Povinho,
vai ser complicado, é que arranjar 100 mil idosos para se equivaler à de hoje sábado vai ser difícil.

Tiago R. Cardoso disse...

Peter,
acredito que vai ser bonito, ali tudo a marchar no Porto, a ver as vistas, a mostrar a força dos que não sabem o que ali estão a fazer, que aproveitaram para ir a um sitio que nunca fora.
Vou aproveitar oferta do Quintarantino de tirar as bandeiras do mofo e acho que também vou, tenho é de encontrar um grupo que venha ali do Douro, pode ser que ainda beba uns copos de bom vinho.

Fa menor,
e festa, o pessoal adora um bom bailarico.

Tiago R. Cardoso disse...

Blondewithaphd,
claro que não, não lestes o titulo, eu disse dia 15, se não sabes o PS organizou uma manifestação para o dia 15 para o Porto, uma marcha de apoio ao regime.

Blondewithaphd disse...

Thanks, I stand corrected!

antonio disse...

Olha Tiago, também eu ando confuso como este teu utente, por vezes julgo que me vou encontrar, ao virar da esquina, com um grupo da mocidade portuguesa e parece-me ter acabado de ouvir Salazar a falar na telefonia...

Tiago R. Cardoso disse...

Antonio,
olha que se calhar já os encontrastes, andam é vestidos agora de maneira diferente.