Cozinha para estômagos fortes.

O que se diz depois da Páscoa ?

"Porra, doí-me o estômago !!!"

Já estão todos a pensar, "queres ver que este abusou na Páscoa".

Reconheço que abusei mas não foi na Pascoa, por acaso até foi na Quinta-feira, fiquei nesse dia a saber que comer uma francesinha picante às três da tarde e à noite uma feijoada, não me fazem nada bem, quer dizer não faziam até ali.

Mas não é só por isso que me doí o estômago, doí-me também por causa desta caldeirada que nos é servida todos os dias.

Deixo a receita e quem quiser anotar, faça o favor.

Junta-se um "fisco" a perguntar aos noivos o que gastaram na cerimonia, num inquérito, que só falta perguntar a cor da "lingerie" da noiva, já que pergunta por tudo o resto. Mistura-se com umas perguntas sobre os presentes, quem deu, onde foram comprados e deixa-se repousar em cima de uma multa a quem não responder.

Pega-se numa fraude fiscal, junta-se 80 empresas, 215 arguidos, um milhão de euros e deixa-se a ferver nos bolsos dos contribuintes.

Junta-se tudo, mistura-se bem, acrescenta-se um assalto a um banco, violência nas escolas, mortes nas estradas, providências cautelares da FENPROF e recusas dos tribunais, corrupção, uma justiça lenta, falta de segurança, confusões na saúde e serve-se num belo de um noticiário televisivo.

Para estômagos fortes, juntar um pouco de notícias de José Sócrates, Filipe Menezes, Paulo Portas, Jerónimo de Sousa e outros.

Quem quiser pode provar, quem for aventureiro pode comer, depois não digam que não avisei.

Para mim não obrigado, já estou enjoado.

Estou em dieta, ando a cortar na estupidez e procuro novos sabores, já que este não prestam para nada e fazem-me mal.

28 comentarios:

quintarantino disse...

O ser-se pantagruélico tem defeitos enormes ... um está aqui à vista ... entra-se em delírio e mistura-se tudo!

Eu volto. Depois, mais logo.

antonio disse...

O menino anda muito afoito! Infelizmente, existe uma dieta que não podemos fazer!

Mas como pode este país ir para a frente se o fisco não controla a lingerie das noivas?

80 empresas, 215 arguidos? Ruído, poeira para os nossos olhos! O que importa são as meias e as ligas da noiva, quanto vão render no leilão da boda? Quanta fuga fiscal?

NuNo_R disse...

Boas...
Com um cházinho ou medicação, a azia passa.
Agora o "mal" que vai no país é que não (lol)

abr...prof...

Zé Povinho disse...

Então o Tiago resolveu empanturrar-se com todos estes "pitéus", logo nesta altura? Onde ficou a reflexão?
Era bom que os tipos que mandam neste país também reflectissem sobre tudo isto em vez de dizerem que vivemos num paraíso rosado, que isto é muito indegesto.
Abraço do Zé

António de Almeida disse...

-Espero ao menos que a francesinha tenha sido boa, já não como uma há mais de um ano, agora já existem em Lisboa, mas para mim, cada macaco no seu galho, a última foi na Regaleira, no centro do Porto. Feijoada á transmontana, ou feijoada á brasileira, são semelhantes ao exército, marcham!!!
-Mais a sério, ainda que o estado já tenha vindo admitir eventuais excessos, fica a questão de princípio, não cabe ao cidadão ser o polícia do fisco, em qualquer caso, se o pretendem mesmo, em lugar de reduzir impostos, permitam deduções, é ver toda a gente a pedir facturas. O estado é que tem de inspecionar, paguem horas extraordinárias ás pessoas da DGCI, toda a gente sabe onde se realizam casamentos, baptizados e afins.

Compadre Alentejano disse...

É o "fisco" a entrar na privacidade dos noivos, e a intimidá-los para a denúncia dos seus fornecedores. Se o "fisco" quer saber, então que pague, e não "à borliú" com direitos a coima. Se eu fosse noivo, mandáva-os dar banho ao cão...
Não é qualquer estômago que aguenta com a política reles que grassa em Portugal. Sócrates, Menezes , Santana, Portas, Jerónimo podiam ser todos metidos no mesmo saco e atirados ao mar da China..
Um abraço
Compadre Alentejano

Fa menor disse...

Tiago,
isso não é só dor de estômago, é azia...
toma um pouco de sumo de limão que isso passa!
;) vai por mim!

antonio disse...

Fa, Já experimentei, não sei se por sugestão, mas diria que resulta.

Tiago R. Cardoso disse...

Quintarantino,
aguardo, se não for uma ode ao peixe podes sempre dar uma opinião.
vamos ver se o descanso te fez bem e vens cheio de energia.

Antonio,
mas faço uma dieta a estas coisas faço sim senhor, mas a uma francesinha, uma feijoada, uma picanha, isso é que não faço.

A seguir o fisco o que irá querer saber ?

Os pormenores da noite de núpcias ?

Tiago R. Cardoso disse...

António de Almeida,
quando embarcares outra vez nessas aventuras gastronómicas cá no norte, avisa que o pessoal também vai nesse barco, pelo menos eu, tem gente que vai mais numa de peixes.

Um dia destes seremos o "bufo" do estado, será obrigatório nós denunciarmos o vizinho do lado, dizer que ele andou a fazer compras.

Compadre Alentejano,
fornecedores e indo ao ponto de quere saber quem ofereceu presentes, quais foram e de onde vieram.

Mar da China?
Coitados dos chineses.

Tiago R. Cardoso disse...

NuNo_R,
pois a mim não passa não senhor, a ultima foi uma sopinha de arroz durante dois dias que foi um luxo.

Quanto a azia do país, vamos ver se uns comprimidos lá para 2009 resolvem o problema.

Zé Povinho,
onde foi a reflexão ?
chegou logo na seta de manhã e ainda hoje se reflecte no meu estômago.

Indigesto ?
só se ainda conseguirmos engolir esta receita, se já é difícil de mastigar imagino a digestão.

Tiago R. Cardoso disse...

Fa menor,
Sumo de limão e resolve ?

Não sabia, a partir de agora vou ver e ler noticias com um jarro dele ao lado, obrigado.

Antonio,
experimenta com lima, gelo e vodka, pode não resolver mas é bom...

Dalaila disse...

o inquérito pelo que percebi, está mal conduzido, mas concordo que as casas de onde se fazem os casamentos começam a pagar ao fisco, e as lojas de noivas onde os vestidos são carissimos.

Uma francesinha cai sempre bem, meso que depois caia mal.

Fa menor disse...

António e Tiago,
meninos... nada de misturas, senão não resulta :D
Esse ácido quer-se puro!

Peter disse...

Mas que "ganda" caldeirada !!!!!!!!

Tiago R. Cardoso disse...

Dalaila,
concordo que todos tenham de pagar aquilo que é obrigatório por lei, no entanto os noivos não podem ser os "bufos" do estado.
E de que maneira, conheço aqui perto um sitio que serve umas francesinhas espectaculares.

Fa menor,
por acaso gosto de acidas, uma bela de uma caipiroska acida é que é bom.

Tiago R. Cardoso disse...

Peter,
por acaso até é, faz é azia, mas recomenda-se pratos mais leves.

Kalinka disse...

Sem pressas...mas com saudades.
De me perder em ti.

No 3º aniversário do «kalinka» relembrei as pessoas que deixaram de ser virtuais e fui ao encontro delas para as conhecer, na realidade.
Assim nasceram novas Amizades, com as quais me sinto feliz.

Mas…como a vida segue o seu rumo, mesmo contrariando alguns de má fé que se atravessam no «meu caminho», convido-te.

Vamos?

Sniqper ® disse...

A novela socratina e afins continua, todos falam mas quantos são os que podem falar de consciência limpa?
Vivemos num país desgovernado onde não existe ligação nem respeito entre as instituições e o que fazemos...
Nada!?
É caso para perguntar se não será isso que provoca as tais dores de estômago, ou então essas são provocadas por comerem os restos de quem criticam, será!?
Muito se fala, muitas reuniões, muitos sindicatos, muitos politicos e os resultados, alguém me sabe dizer por onde andam?
Quando será que o rebanho em que se transformaram a maioria dos portugueses deixa de cheirar o cú do vizinho e tem tomates para dar a cara e começar a limpar esta merda deste país?
Nunca, é o mais certo, porque de facto muitos são os que falam mas o cuzinho está lá bem entalado no sistema, como tal diz-se umas coisitas, faz-se figura de reclamador mas o som final não passa de um balir de carneiros a caminho do matadouro, tristeza!
Acordem, façam como eu e alguns que passam das palavras aos actos e não andem só de conversa fiada, pensem que quietos e ficando pelas palavras acabam com os poucos que ainda resistem, ou será que foi esse o pacto que fizeram para sobreviver!?

Kalinka disse...

Tens razão, Tiago:
Junta-se tudo, mistura-se bem, acrescenta-se uma invasão de privacidade aos meus papéis que estavam no tabuleiro e foram parar ao lixo...enfim...violência verbal, injustiças da parte dos superiores.

Para estômagos fortes...
por isso tive uma descarga de vesícula há 10 dias...

bluegift disse...

Bastava uma francesinha para eu ficar almoçada para o resto da semana! Agora, juntar ainda mais uma feijoada só me lançaria num estado colmatoso irreversível, creio eu. Ainda por cima em período de jejum pascoal.

Tiago R. Cardoso disse...

Kalinka ,
irei sim senhor, continuarei a ir te ler e visitar.

Sniqper,
apoiado a quem passa das palavras aos actos, mesmo que começando pelas palavras tiveram coragem de fugir do sistema e avançar para a acção.

Tiago R. Cardoso disse...

Kalinka,
se soubesses como eu te compreendo, é que as dores que tenho não são só de abusos gastronómicos.

Bluegift,
nem foi em tempo de jejum, foi antes.

O problema é que certas aventuras culinárias dão-me para um semana, se acompanhado por tudo o que leio e sinto no dia a dia, então ai é que fico lixado.

quintarantino disse...

Pessoalmente quero que o País se f...!
Isto não tem emenda e contrariamente ao que pensam não é tirando Sócrates e metendo lá outro anormal que isto muda ... a massa de que muitos são feitos não vale nada, a forma era fraca e daí que tudo isto não passe de um imenso oceano de nada, de poios a boiar ... por isso, pessoalmente quero que o País se vá f ... porque isto é gente que nem se governa (no bom sentido do termo) nem se deixa governar ...

Tiago R. Cardoso disse...

Quintarantino,
chama-se a esta declaração um espírito revoltado, o homem vem cheio de energia, menos mal não produziu aqui a minha tão temida ode ao peixe.

bluegift disse...

Bem, o meu "prétuguês" está cada vez melhor... eu queria dizer: comatoso!

Carol disse...

Que grande misturada!
Olha, a francesinha até marchava, mas a feijoada já é demais, homem!
Quanto ao fisco, que actuem que é para isso que pago impostos!

Tiago R. Cardoso disse...

Carol,
demais uma feijoada, não, existem coisas que nunca são demais, não se deve é acumular com ouras.