"Quo vadis" petróleo e 61.893 folhas de Mr. Paulo?

Caminhamos para onde com uma economia que assenta muito no consumo de combustíveis fósseis quando o preço do petróleo já está 52% acima do marcado no início do ano corrente?

Em Dezembro de 2006 foi a fasquia dos 60 dólares que foi ultrapassada e desde aí que o ouro negro persiste numa escalada que já atingiu os 93,21 dólares.
O mercado, expectante, aceita apostas para saber quão breve está o dia em que a mítica barreira dos 100 dólares vai ser ultrapassada.
Mas o próprio mercado já antecipa que isso é apenas um ponto num percurso que nos fará sentir saudades desse mesmo preço.

A actual alta de preços encontra explicação no aumento do consumo na Índia, China, Médio Oriente e Rússia.
Há depois que considerar que a subida exponencial do consumo não foi acompanhado por suficiente investigação e investimento em novas tecnologias e equipamentos que permitam superar as dificuldades que a extracção de petróleo em circunstâncias cada vez mais adversas coloca.
Presumo ser excessivo apontar ou desconfiar de algumas manobras de bastidores tendentes a inflacionar ou dar uma ajuda nesse sentido a personagens de referência no panorama político norte-americano, por exemplo, e cujas ligações e interesses no mundo do petróleo são por demais conhecidas.

Portugal, como se sabe, é um país extremamente vulnerável a estas flutuações nos mercados do petróleo sejam o de Nova Iorque ou o do mar do Brent.
Para já, e porque a grande maioria das transacções são efectuadas em dólares, a valorização do euro face à moeda norte-americana tem servido de almofada de conforto.
Mas, tarde ou cedo, teremos de pagar a factura desta caminhada galopante.

São, pois, péssimas notícias e um horizonte cinzento que se antecipam para os consumidores e empresas portuguesas.

Penso que nem a descoberta de petróleo no poço Tupi Sul, ao largo da bacia de Santos, no Brasil, nos ajudará por aí além.
A nossa Galp tem lá uma posição de 10% naquele campo e estará em condições de nos abastecer generosamente durante largos anos.

Se as coisas correrem mesmo bem, a nossa petrolífera pode estar ante uma descoberta que vale 54,2 mil milhões de euros.
Parece que é só 1/3 da, da riqueza produzida anualmente em Portugal.
Mas os que já rejubilam devem antecipar que, na melhor das hipóteses só lá para 2011 (a correr mesmo muito bem) é que começará a jorrar petróleo dali para fora.

Independentemente de tudo, é sempre uma boa notícia e permitirá até algum conforto a Portugal nesse mundo volátil dos negócios do petróleo.
E poderá ajudar até a diminuir quaisquer receios de ofender Chavez que, na Cimeira Ibero-Americana, fez o que fez e ainda teve tempo para reafirmar que se reserva o direito de fazer e dizer o que bem entende.

Ao caso, Chavez chamou “fascista” a Aznar.
Não morro nem nunca morri de amores pelo homem, mas creio que Zapatero teve a atitude que se exigia e impunha. Aliás, reconhecida publicamente por Aznar.
Pior esteve o monarca espanhol que ia descendo ao nível de zaragata de peixeiras!

Não finalizo sem uma dúvida: para que raio guardava Paulo Portas 60 e tal mil documentos pessoais no gabinete do Ministério da Defesa e porque tiveram de ser digitalizados se eram pessoais?
Alguém sabe a resposta?

36 comentarios:

7 Pecados Mortais disse...

Tudo que envolve a moeda "dollar" só nos prejudica, já não basta a crise imobiliária na terra do "Tio Sam" para contribuir para o aumento da nossa querida "Euribor" como o aumento consecutivo do barril de petróleo que chega agora aos "modestos" 100 dollars. Subida dos preços da gasolina + subida dos empréstimos habitação + ordenados precários = MISÉRIA. Quanto ao senhor Chavez nem me pronuncio, não o reconheço como ser humano. Quanto à influência da Galp no Brasil, estou como dizes, esperar para ver, assim como as mais recentes notícias da possibilidade de virmos a ter Petróleo na Costa de Peniche. Para quando, perguntamos nós? Em relação ao Sr. Portas, é a tal coisa que era e não é agora, que nos deixa sempre no pensamento...a honestidade política. Abraços.

antonio disse...

Oh pá! Esquece isso! Descobrimos petróleo no Brasil e um terço é nosso... embora eu não perceba bem como. Pensei que o petróleo pertencia aos países de origem. Já aprendemos algo com o Bush!

Quanto ao PP, o homem jogava ao Sodoku, por isso eram folhas atrás de folhas...

Sophiamar disse...

Desculpem não deixar comentário a propósito mas quero deixar um abraço especial ao Tiago pela simpatia com que sempre passa pelo meu blogue.

Beijinhossss

Bom Domingo!

SILÊNCIO CULPADO disse...

O preço do petróleo tem, e terá sempre, uma influência directa na nossa economia. A menos que surjam factores, externos e internos, que permitam aliviar esta dependência. Por isso, há que apostar, cada vez mais, em energias alternativas. Nesta matéria das energias alternativas o actual governo até está, em meu entender, a fazer um bom trabalho. O mal não será por aí. O mal está em não sabermos ou não querermos racionalizar os recursos. Por exemplo, desincentivar o uso do transporte particular em prol do comboio e do transporte marítimo e fluvial.Temos costa e temos rios. Temos cada vez mais linha electrificada.É por aí que temos que ir.O transporte rodoviário para além do consumo do petróleo produz custos sociais, ou externalidades negativas, que se situam nos 14% do PIB.Bem acima da média Europeia. Estes custos sociais englobam: poluição atmosférica com chuvas ácidas, poluição sonora, mortes nas estradas, mutilados, stress nas filasde trânsito, com a consequente perda de horas de trabalho,ocupação de espaços, sucata e reciclagem de componentes. O material ferroviário e maritimo/fluvial, dura dezenas de anos. Para se ter uma ideia a diferença (só a diferença) entre os custos sociais da rodovia e os da ferrovia+barco representam qualquer coisa, anualmente,como o Orçamento da Educação e da Saúde juntos. Estão a ver o preço da opção rodoviária?
Mas eu não descobri nada de novo. Desde a altura em que José Sócrates era Ministro do Ambiente que eu fazia parte de um grupo de estudo para implementação de um Programa Ambiental(transportes). Tinhamos os números trabalhados até à exaustão. José Sócrates era muito interessado por isto mas nada fez porque os lobies rodoviários falaram mais alto. Possivelmente, se alguém levantar publicamente a questão, vai mandar fazer uns estudos às tais empresas que costumam ser seleccionadas.

NINHO DE CUCO disse...

A questão Paulo Portas é uma questão que nunca ficou esclarecida como muitas outras que envolvem altos negócios com actuações pouco transparentes nunca ficaram. E nós sabemos porquê, E é isso que descredibiliza o País e a actuação dos políticos. Quanto ao Hugo Chávez nós conhecemos a linguagem dele e o Rei de Espanha não devia ter-se colocado ao nível. Há que ser superior.
Relativamente ao Aznar, é melhor não nos pronunciarmos porque o que temos cá é bem pior. E não me refiro apenas ao governo actual. Englobo também os anteriores.

NÓMADA disse...

O Hugo Chávez foi eleito em eleições livres e está a dar uma volta na Venezuela no bom sentido. Os mais pobres têm sido contemplados com medidas correctas de combate à pobreza. Eu detesto o homem mas, em abono da verdade, isto tem que ser dito.
O Aznar foi um bom primeiro-ministro espanhol.
"Aznar" temos nós com os nossos dirigentes. É o país das justificações. É sem "porque, porque, porque" que não se faz nada ou poucas coisas se aproveitam. O actual executivo, e tem seguidores, é fértil em arranjar justificações, para a situação em que o país se encontra. E quando as justificações não chegam escamoteiam-se os números.
Somos o país do fado e temos tido pouca sorte.

Shark disse...

Mas o petróleo do Brasil é nosso ou do Brasil?
Ou será que o que se quis dizer foi que a GALP encontrou uma pipa de massa para os seus cofres mas não para os bolsos dos portugueses?
Eu nessas coisas estou como Tomé, tenho de ver para crer.
Quanto ao Paulo Portas devia ser mesmo do SUDOKU.

Sniqper ® disse...

A mente sofre o corpo grita.

Petróleo, energia, a vida pára sem ele, a morte é o preço a pagar. Pode demorar, mas quanto mais o tempo ajudar nessa espera maior vai ser o nosso sofrimento.
Pensem nisso quando utilizam sem necessidade o vosso carro ou energias que derivam do petróleo.

Insultos, fascista, democrata, esquerda, centro direita, politicos. Todos iguais, com objectivos comuns, Poder.
Quando se fala em nível como comparação e não como medida, divide-se os seres humanos em classes. Existe algum nível nisso?

Paulo Portas, um nome entre tantos, culpado ou não que interessa? Quem sou eu ou vocês para julgar ou sequer opinar?
Quem nunca errou terá o direito de julgar? Não, pois quando julga começou a errar, simplesmente porque se pode enganar no seu julgamento.

Para terminar...
Escrever, falar e viver em sociedade é uma enorme responsabilidade, começa em nossa casa com a nossa família, nas relações como os nossos amigos, no desempenho da nossa actividade profissional ou seja em todos os actos da nossa vida.
Vocês fazem tudo correcto? Nunca foram tentados pelo Poder? Nunca insultaram ninguém? Nunca ignoraram outros por considerarem serem de um nível inferior ao vosso?
Umas quantas interrogações, o resto pensem, com consciência e quando publicamente derem a vossa opinião que seja a vossa, não a que interessa no momento ou que pode abrir as portas do que vocês condenam.

Márcio disse...

A questão do petróleo tenho dois pontos de vista, dos quais fico em dúvida em qual deles irá ser cimentado durante os próximos anos.
Por um lado acredito que os carros híbridos irão ser o futuro dos automóveis, e nesse ponto a Toyota está à frente de todos o que poderá vir a cimentar a marca no ramo automóvel, principalmente em questão de vendas.
Por outro, e mais propriamente em relação à Galp, fica a questão (penso que pertinente): será que irá ser a futura Sonae, mas em relação à venda de combustíveis?! Controlando todo o mercado de vendas (cada uma na sua área claro)…

Quanto à cimeira (acho que não quer dar muito importante, já que não referiu no título deste texto), confesso que sempre tive um especial apreço (talvez não seja a palavra mais indicada) pelo Chavez. Principalmente porque sempre o vi como um homem que diz o que o povo quer ouvir… sem papas na língua. Para além de tomar a política como aquilo que o povo vê, que andam lá a brincar com coisas sérias. :)

Já em relação ao Portas… bem, acho que mais uma vez se vê que as coisas acabam sempre por se descobrir a verdade das coisas. A resposta não sei… mas uma coisa que digo, não é o primeiro que o faz, nem será o último.

Blondewithaphd disse...

Nope, no answer for that last question, but, who knows, the man is bad for memory and saves everything:D
As for that other so relevant issue, well, we all know there's technology available to end bio-fuel vehicles in less than a decade. Anybody (by anybody I mean states and companies) investing there? And how about the licence Bush had approved to drill in protected wildlife areas in Alasca? Gee, we all know the answers to those, ooops!

Tiago R Cardoso disse...

Ao nível da dependência do petróleo caminhamos para o abismo, vivemos num mundo controlado pelo liquido negro. O que seria de exigir é que se desenvolve-se tecnologias com vista acabar a nossa dependência, infelizmente os lobis são mais fortes.

Quanto ao Chavez, não coloco primeiro a palavra "senhor", porque não o acho digno de tal, mostra-se ainda pior do que aqueles que quer imitar.
O Sr. Zapatero esteve bem e ao contrário do que dizes, Tarantino, o Rei Juan Carlos esteve também muito bem, é que para certos indivíduos, de vez em quando é preciso falar um bocado mais grosso, preciso mostrar que não podem se achar os maiores.

Em relação ao senhor Paulo Portas, tenham pena do homem, acredito que se tratavam de auxiliares de memoria, se calhar um dos efeitos dos solários, o homem anda sempre bronzeado, seja o esquecimento.

António de Almeida disse...

-Tantos temas, vamos por partes, o petróleo, aqui há uns tempos falava-se que poderia atingir a barreira histórica dos 80 dolares, o que seria uma catástrofe, vamos já á beirinha dos 100, e ou me engano muito, dentro de 6 meses, ouviremos especialistas a falarem na barreira histórica dos 120 dólares. Valeria a pena, equacionar a questão da energia nuclear, sobre a qual não tenho nenhuma certeza, apenas dúvidas, não estou a defendê-la, mas gasta-se tanto dinheiro neste país em estudos, porque não estudar seriamente o dossier nuclear? De qualquer forma temos centrais nucleares a 500, 600 kms de Lisboa, para que conste. No caso da cimeira, penso que o pior foi mesmo o execrável Chavez, que além de ter pouco respeito pelas regras da democracia, já o sabíamos, ficámos agora a saber, que o sr. é mal educado para com países terceiros. Quanto ao caso do min. da defesa, é muito estranho, gostaria que o assunto não morra por aqui.

aryanalee disse...

Quanto ao ouro negro, acabei de saber que na bacia do nossa linda "Peniche" habita "quiçá" a nossa galinha dos ovos dourados...
O Rei de Espanha, quanto a mim,não foi muito feliz, bem melhor e mais politicamente correcto esteve o primeiro ministro.
No que respeita ao P.Portas,nem sei que lhe diga!!!!!!
Um abraço

Lampejo disse...

Quin,

Eis a glória da descoberta.
Mas vamos ver se agora resolve o problema da energia elétrica através de termoelétricas alimentadas por petróleo.

Mas Quin, o bom mesmo ter tua fúria para espiar as notícias.

(a)braços :)

Carol disse...

Petróleo rules, para mal dos nossos pecados!

Chavez, aos poucos, começa a revelar-se e, acreditem, este ainda vai ser pior que Castro.

Zapatero mostrou-se um homem como poucos! O rei passou-se, mas isso são efeitos da tempestade Letizia. É que, dizem as más-línguas, a ela é que ele gostava de ,andar calar!

Portas mantem-se intocável. Gostava de perceber porquê...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Carol
Não gostei da insinuação sobre Letízia. Há formas e formas de dizer as coisas.

Maria P. disse...

Tentativa de entrar para o livro do Guinness!


Boa noite e boa semana*

Sniqper ® disse...

...Junto a minha voz de indignação ao comentário da Silêncio...

Então Carol, aiaiaii isso são maneiras de falar da Letizia? A menina não sabe que certas coisas não se dizem, fazem-se, tchs, tchs...
Bom mas como eu sou um imoralista, um personagem que muda com facilidade, só era parvo se tal fizesse, agora estava contra a opinião de uma senhora, não faz parte da minha educação.
Comigo é Mano a Mano, um dia se a conhecer pessoalmente ralho consigo, agora fico pelo comentário, aliás imagine se a Letizia fosse sua mana, que vergonha já viu, korrorrrrr!

quintarantino disse...

O Rei de Espanha gostava de mandar calar a Letízia? Ai, que eu dessa não sabia...

NINHO DE CUCO disse...

Sobre o post do Sniqper quero dizer o seguinte: não devemos aligeirar aquilo que deve ser a nossa postura num comentário. Há linhas que não devem ser ultrapassadas sob pena de descredibilizarmos aquilo que dizemos e o próprio espaço onde o dizemos. E há insinuações sobre as pessoas que pura e simplesmente não se fazem em circunstância alguma.Até posso dizer um palavrão e ter uma conversa mais para adultos. Isto não é um blogue de crianças. Agora insinuar coisas graves sobre a vida íntima das pessoas acho que não. Já houve outro comentário em que se insinuava que Marques Mendes era um suposto incendiário provável responsável pelos fogos que começaram a ocorrer. Não é assim e ponto final.

Sniqper ® disse...

Resposta para NINHO DE CUCO

Com o devido respeito aos autores do Notas Soltas, aos quais nunca faltei ao respeito, nem mesmo aos seus leitores, passo a responder ás suas acusações:

Para se comentar é preciso ter uma qualidade que lhe falta, perceber o que se escreve, simples.
Quanto ao facto de ser um blogue de adultos, e tentar com habilidade colocar-me numa idade mais juvenil, a de criança, fico grato, muito obrigado.
No que diz respeito ás minhas insinuações que Marques Mendes era um suposto incendiário provável responsável pelos fogos que começaram a ocorrer, tenha tento na sua língua, mostre onde tal escrevi e se foi com essa intenção ou se não foi mais uma prova que não sabe ler português, mas sim a sua língua, ou seja e muito directamente, Minha Amiga para o meu lado armar-se aos Cucos não vai longe, simplesmente porque a ignoro, a si e a todos/as que não entendam o que escrevo.
Para terminar se alguma educação fizesse parte da sua forma de estar na vida, no meu blogue existe um link para o meu e-mail, como tal deixe de "cantar" no ninho, salte da árvore e diga o que tem a dizer, comente não acuse, prove ou então pode arriscar-se a provar no local próprio as suas acusações, entendeu?


Nota:
Agradeço por parte dos autores do blogue e respectivos leitores o seguinte favor:
"Se a minha presença neste espaço incomoda, gostaria que tivessem a frontalidade de o dizer publicamente, e sem qualquer problema ou ressentimento deixarei de comentar, o que não implica a ausência das minhas visitas."

quintarantino disse...

Para esclarecimento da mais completa verdade, pela parte que me toca a presença seja de quem for não incomoda.
Muito menos a sua Sniqper.
Por isso, continue.

Apelava era a todos para que, querendo, entrassem em diálogo sobre os temas do dia.

No resto, cada um tem o direito de escrever e dizer o que lhe apetece desde que não ofensa ninguém, nem insulte seja quem for.
De qualquer modo, terão também todos de compreender que, por vezes, o que escrevemos pode não ser entendido por todos.

NINHO DE CUCO disse...

SNIQPER
Calma que eu não disse nada disso. O que eu disse sobre si (E APENAS) é que brincou com um aspecto sério que continuo a achar que é. Certo? Não sei a idade que tem e gosto do que escreve. O que eu quero dizer, e estamos num espaço livre, é que não devemos ser melífluos para ausentes sejam eles quem forem. O caso que citei de Marques Mendes foi um exemplo que nada teve a ver consigo. E eu até gosto muito da Carol. Acho-a fixe mas acho que se excedeu. Certo?
Agora ficamos assim e não respondo mais porque este blogue é demasiado bom e os temas demasiado importantes para estas questiunculas.

quintarantino disse...

Então, assim sendo, posso contar com os vossos comentários amanhã?
É que o amigo Tiago é capaz de trazer mais uma nota solta cheia de veneno...

Sniqper ® disse...

Aliás, rectifico o meu comentário anterior...

Agradeço a sua resposta Quintarantino, mas minha decisão é simples e definitiva, continuarei a ler o Notas Soltas, aprecio o trabalho que aqui é feito com clareza e fundamentado, agora não estou na disposição de Ter De Aturar este Tipo De Cenas, uma continuação de um bom trabalho para vocês e todos os que comentam o vosso trabalho.

Sniqper ® disse...

Se os debates na AR tivessem esta linha de conduta, Portugal estava a caminhar para um futuro bem melhor...

Depois de uma troca de palavras, um pouco mais invulgares que o normal, e fora do contexto do tema, entre mim e a autora do Ninho de Cuco, passo a transcrever a resposta que publiquei no Kolmi, como The End desta ligeira indisciplina bloguista...

Sniqper ® disse...
Caros Amigos,
Não pauto a minha vida por confrontos nem ressentimentos, sim pela frontalidade, mas como todos os seres humanos, tenho emoções e sentimentos.
Como tal não aceito desculpas, mas reconheço o valor de quem publicamente o faz, é bem mais significativo que uma simples desculpa.
Minha Cara Amiga, assunto encerrado, borracha passada por cima do episódio e vamos continuar, eu, você, e a equipa do Notas Soltas, afinal se todos nós tentamos e damos tanto tempo da nossa vida na tentativa de fazer algo de melhor por esta sociedade, não vamos entregar os pontos ao adversário, só unidos e mostrando que das palavras nasce a luz e as soluções, poderemos um dia alcançar o nosso objectivo, UM PORTUGAL DOS PORTUGUESES E NÃO DE ALGUNS PORTUGUESES.
Assunto encerrado, vamos continuar no nosso caminho, próximo encontro no Notas ou no seu ninho, pois sou viciado num bom café.

Joshua disse...

Tarantino, tu tens de ter muita paciência a dirimir qualquer conflitualidade passageira.

Está-se muito bem aqui, no Notas, as pessoas às vezes falam um português cheio de nuances e vivem demasiado as suas próprias interpretações, ardendo muito depois na combustão dos seus equívocos. Ainda bem que, no fim de tudo, o Sniper e a Ninho do Cuco se reconciliaram.

Toda a gente que vem aqui é especial e merece atenção de ser lida e bem entendida.

Quanto ao Petróleo, é preciso imaginação a triplicar para vencer as tendências. Quem estará a lucrar fabulosamente com a aparente especulação nos mercados? O Crude fácil e o Brent difícil estão a dar muito trabalho aos nossos bolsos.

E isso dói!

Abraço

joshua (Fellini)

antonio disse...

Quint isto de ser patrão do maior blog imperialista dá muito trabalho.

Já aumentaste o ordenado à rapaziada? Olha que vem aí o 13º mês...

7 Pecados Mortais disse...

Caros amigos, donos e leitores deste espaço. Não posso responder pelos autores deste espaço, porém tendo em conta que este blogue é um espaço de referência em informação, crítica construtiva e opinião cultural, às vezes custa-me ler certos comentários de um nível desprestigiante ao espaço em si. Penso que certos comentários como o que foi feito aqui sobre Letízia, não são mais que comentários "cor de rosa" a qual este espaço não foi feito (penso eu) para isso. Levantar falsos testemunhos penso que é grave. Este espaço merece todo o respeito e consideração e tais comentários (na minha opinião)são graves. Insinuar sobre a vida íntima ou o carácter das pessoas só para lançar tema, não são de prestígio, mas sim temas corriqueiros e quem os lançou, que lance, mas no seu espaço. Estou por ventura a falar em nome dos donos deste espaço e embora não o deva fazer, penso que estes merecem todo o respeito. Criticar é possível, num estado democrático, mas com críticas construtivas. Isto não é criticar. Peço desculpa aos donos deste espaço por levantar a minha voz em defesa da boa educação e na defesa dos conteúdos aqui colocados. Aos meus amigos Ninho de Cuco e Sqniper fico contente pelo entendimento conseguido de forma cordial, pois são excelentes comentadores e autores dos seus espaços. Às vezes os males entendidos geram confusões, mas com boa educação e boa formação pessoal se chega a um entendimento que só tenho de enaltecer, pois estamos perante pessoas com blogues de interesse e impacto para a comunidade. Mais uma vez, peço desculpa aos autores deste espaço por me insurgir na defesa do mesmo sem autorização vossa.

Fernanda e Poemas disse...

Olá amigo do coração,
Gostei!!!
Muitos beijinhos,
Fernandinha

quintarantino disse...

Pensava que o assunto estava encerrado.
Pelos vistos, não.
Não vejo com grande preocuoação a referência aos conflitos familiares entre Juan Carlos e uma das suas noras (ao caso a dita Letízia) e que têm sido abordados em revistas da dita especialidade.
Presumo que a autora do comentário (que por mero acaso é minha irmã) se pretendia referir a isso.
Mas também não sei nem me preocupa.

A discussão, a determinada altura, não precisava de ter enveredado pelas questões pessoais. Está sanada, está sanada.

No resto, como já aqui dissemos várias vezes, cada um tem de assumir o que diz. Ou que escreve. Por vezes, também a forma como se escreve pode originar mal entendidos, mas nada que n
ão se consiga ultrapassar.

Obrigado em nome dos meus colegas autores.
Continuem, por favor, a visitar e comentar.

7 Pecados Mortais disse...

Quin...é só a minha opinião e o respeito que tenho pelo vosso espaço, independentemente de quem se pronuncie aqui. Peço desculpa por vos defender sem consulta prévia. Abraços e não se voltará a repetir. Não quero ser mal interpretado.

quintarantino disse...

7 Pecados, ora essa... pedir desculpa de quê?

7 Pecados Mortais disse...

Pronto, não peço mais desculpas, foi uma questão de respeito e cordialidade com este espaço que bem merece.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sabes, Quintarantino, uma dessas revistas uma vez citou a minha pessoa, numa situação particular e num sítio onde nunca fui na vida. E não sabes quanto custa uma insinuação falsa, da qual não nos podemos defender e que se propaga à velocidade da luz.

C Valente disse...

Coitado o Sr Paulo Portas, era só escrita, ~diz media 24 folhas /dia
só se nota que trabalho era pouco, e não digo mais
Saudações amigas