Olha uma "pegada digital"… olha uma quê?

Aposto que muitos, só pelo nome, podem tentar imaginar, outros não farão ideia do que se trata e alguns serão certamente capazes de definir perfeitamente o que é a "pegada digital".

Todos nós, que navegamos na Internet, seja para espreitar sites como aqueles navegadores que navegam ao sabor do vento e das ondas aportando aqui e ali, seja para avançar para pesquisas determinadas ou ainda para andar por aqui, neste lado a que se convencionou chamar “blogosfera", deixamos sempre a nossa marca. É impossível passar despercebido.

Na “Internet” somos um número.
Exactamente, um número que se designou por IP; cada ligação pessoal leva sempre consigo um IP, algo único, só nosso e que levamos, como Cristo carregava a cruz para o Golgotá, sempre para e por onde quer que naveguemos.

Começa logo com a nossa própria ligação à “net”, passando por servidores de correio electrónico até ao próprio registo na blogosfera. Em qualquer um destes pontos do percurso deixamos sempre, e em algum momento, mesmo que seja inadvertidamente, um dado que permite que sejamos identificados, seja o nome, morada, seja uma insignificância.

Dá-mos opiniões nos “blogues”?
Fazemos pesquisas em motores de busca?
Visitamos sites de qualquer tipo?
O nosso rasto fica lá.

A esse rasto deu-se o o nome de "pegada digital", rasto esse que com tecnologia de ponta permite a quem tiver acesso meios desses, (re)criar o nosso perfil.

Perguntam-se qual é o problema da situação, se nada tenho para esconder?
Eu também não tenho mas, no entanto, não me agrada que alguém saiba o que eu faço, onde ando, quem visito, o que compro e, principalmente, que invadam a minha privacidade.

Sim, porque uma coisa é não ter nada para esconder e outra o meu direito à privacidade.
Toda esta panóplia de agregação de elementos até já lançou uma nova moda.
Um indivíduo concorre a um emprego, manda o currículo, recebe a chamada para ir à entrevista, apresenta-se, fala e fica a espera.
Até aqui muito bem, mas o que muitos não sabem é que lá na empresa onde estiveram, a que concorreram, o recrutador pode dirigir-se a um motor de busca e introduz o nome do candidato.

É bem provável que fique a saber muito ou até tudo; onde ele andou, se disse alguma coisa, se participou em blogues, o que disse, etc.
Só após esse apuramento de factos, é que avançam ou não para a contratação.
Não acreditam?
Vão ao “google”, por exemplo, e escrevam lá o vosso nome e vejam com os próprios olhos, eu já fiz isso com o meu e vi coisas que reportam ao tempo que eu tinha o blogue "Com Fixadores".

Se isto está disponível para o comum cidadão, imaginem o facto de estar disponível para empresas de marketing, permitindo-lhes avaliar o mercado e fazer publicidade directa e pessoal sobre o cidadão, por exemplo?

Com tecnologia mais avançada, com recursos ilimitados todos sabemos que existem serviços concretos com o objectivo de seguir estas "pegadas electrónicas", onde o principal é recolher informações, estudando pessoas e movimentos.

Estamos numa sociedade "big brother", onde todos os nosso passos podem ser vistos ou controlados, a nossa vida está exposta a quem quiser sendo impossível escapar da vigilância, incluindo alguns que, julgando-se protegidos pelo anonimato, insultam e ameaçam, mas esquecem-se que eles também estão sobre vigilância e que não é preciso saber-se muito de tecnologias para os encontrar.

28 comentarios:

quintarantino disse...

Depois do que sucedeu ontem, se calhar vamos ter de ficar aqui de guarda a vigiar a casa.
Não vá o diabo tecê-las e haver aqui uma guerra de trincheiras.

Não sabia que aqui o Quintarantino já tinha honras de aparecer nos anais do Google, mas doravante já aviso que entrevistas, autógrafos e quejandos é tudo a pagar.

Ainda por cima se deixo pegada!

NuNo_R disse...

Boas...

Já tinha feito esta experiência já há algum tempo, e acedi a coisas que não estava á espera que fossem tão fáceis de aceder.

É mais uma falta de privacidade com que teremos de viver...
Pois esta será dificil de acabar ou que se faça para a terminar.
Temos é de passar a ser mais cuidadosos e tentar que nos sitios onde deixemos os nossos dados, tentar que os mesmos fiquem protegidos, apenas isso.


abr...prof...

Joshua disse...

Apesar de os podermos encontrar e de preferência punir, o mal é que mesmo assim, por uma razão de demónio feita, continuam e continuam. Tenho um cabrão que já anda em torno há um ano a tentar minar-me o ânimo. Já deixei de ler uma linha insultuosa que seja do bicho. Apago sem ler.

De vez em quando lembra-se. Anda pela minha caixa de comentários uns dias consecutivos. Depois cansa-se da nulidade excrementícia de quase existir e volta para a toca donde proveio. O problema é esta insistência canina.

Cada qual lida com isso segundo as próprias tripas.

Shark disse...

Qual é o espanto? Passam na Via Verde e fornecem dados pessoais. Pagam com o Visa ou o Multinaco e fornecem dados pessoais. Vão a um superfície comercial e são filamdos... por isso, se querem a minha pegada que fiquem lá com ela. Olha, bom proveito.

Sniqper ® disse...

Se eu tivesse juízo estava quieto...

Mas como realmente existem cenas que são autênticas paranóias, lá estou eu de novo a comentar.

Como diz o Shark, Qual é o espanto?, ou vocês vivem com a Alice no Páis Das Maravilhas?

00.000.000.00 [Label IP Address]

loading details... 72 returning visit

Date Time WebPage
24th November 2007 00:15:26 notassoltasideiastontas.blogspot.com/
kolmi.blogspot.com/


Tudo isto com um simples contador de visitas, mas quem teme será que deve algo? Eu não e vocês?

Nota: Os zeros no Ip Adress são para preservar a identidade do acesso.

Pata Negra disse...

Já ninguém dúvida que o Grande Irmão existe mesmo, quando o filme o criou ninguém pensou que ele apareceria nesta forma e, ainda menos, que ele nos conseguiria convencer que vivemos numa sociedade livre e democrática!
Um abraço irmão

Sniqper ® disse...

Mais uma para dormirem melhor, afinal estão no Blogger como o Kolmi...

Google ajuda a descobrir senhas de blogs

Um pesquisador de Cambridge descobriu que o motor de pesquisa pode descodificar senhas do Wordpress.

Steven J. Murdoch, do departamento de segurança da universidade inglesa, publicou no seu blog os passos que seguiu para descobrir as informações pessoais de um “cracker” que invadiu o seu site.

Fazendo um trabalho de análise forense da invasão, Murdoch não conseguiu encontrar os dados do cracker usando scripts em Python ou ferramentas de teste de senhas via dicionários.

Mas, quando tentou o Google, o especialista descobriu que serviço de publicação de blogs Wordpress é vulnerável a pesquisas específicas.

O site armazena dados como hashes MD5, que podem conter senhas, de uma maneira visível ao pesquisador.

Bastaria informar um trecho do algoritmo para encontrar dados relacionados ao utilizador e as suas senhas.

Até um dia destes, ou simplesmente até já...
Mas cuidado ELES andam por ai de olho em cima de NÓS, mas eu aguentooooooo.

Sniqper ® disse...

Passo a descrever u um pseudocódigo para o algoritmo MD5

//Definir r como o seguinte
var int[64] r, k
r[ 0..15] := {7, 12, 17, 22, 7, 12, 17, 22, 7, 12, 17, 22, 7, 12, 17, 22}
r[16..31] := {5, 9, 14, 20, 5, 9, 14, 20, 5, 9, 14, 20, 5, 9, 14, 20}
r[32..47] := {4, 11, 16, 23, 4, 11, 16, 23, 4, 11, 16, 23, 4, 11, 16, 23}
r[48..63] := {6, 10, 15, 21, 6, 10, 15, 21, 6, 10, 15, 21, 6, 10, 15, 21}

//Utilizar a parte inteira dos senos de inteiros como constantes:
for i from 0 to 63
k[i] := floor(abs(sin(i + 1)) × 2^32)

//Inicializar as variáveis:
var int h0 := 0x67452301
var int h1 := 0xEFCDAB89
var int h2 := 0x98BADCFE
var int h3 := 0x10325476

//Pre-processamento:
append "1" bit to message
append "0" bits until message length in bits ≡ 448 (mod 512)
append bit length of message as 64-bit little-endian integer to message

//Processar a mensagem em pedaços sucessivos de 512-bits:
for each 512-bit chunk of message
break chunk into sixteen 32-bit little-endian words w(i), 0 ≤ i ≤ 15

//Inicializar o valor do hash para este pedaço:
var int a := h0
var int b := h1
var int c := h2
var int d := h3

//Loop principal:
for i from 0 to 63
if 0 ≤ i ≤ 15 then
f := (b and c) or ((not b) and d)
g := i
else if 16 ≤ i ≤ 31
f := (d and b) or ((not d) and c)
g := (5×i + 1) mod 16
else if 32 ≤ i ≤ 47
f := b xor c xor d
g := (3×i + 5) mod 16
else if 48 ≤ i ≤ 63
f := c xor (b or (not d))
g := (7×i) mod 16

temp := d
d := c
c := b
b := ((a + f + k[i] + w(g)) leftrotate r[i]) + b
a := temp

//Adicionar este pedaço do hash ao resultado:
h0 := h0 + a
h1 := h1 + b
h2 := h2 + c
h3 := h3 + d

var int digest := h0 append h1 append h2 append h3 //(expressed as little-endian)
Nota: Ao invés da formulação do RFC 1321 acima exibida, considera-se mais eficiente a seguinte implementação:

(0 ≤ i ≤ 15): f := d xor (b and (c xor d))
(16 ≤ i ≤ 31): f := c xor (d and (b xor c))

Agora é que é de vez, bom fim de semana.

Fernanda e Poemas disse...

Olá Tiago, meu querido amigo, acredita que fiquei sem fala ao ler o teu texto, como dizia um grande Senhor: E esta em!!!!!!
Bom fim de semana e muitos beijinhos.
Fernandinha

Fragmentos Culturais disse...

Já tinha dado por essa coisa 'terrível' que adentrarem-se na nossa privacidade à velocidade de um clique :(

Vim agradecer sensibilizada teu olhar poisado em 'fragmentos'!
Lamento ter demorado tanto... mas a vida profissional não me deu/dá tréguas :(

Tranquilo fim-de-semana, sem 'pegada digital'!
Um abraço

7 Pecados Mortais disse...

Não me espanta o que escreves e na tecnologia tudo é possível. Não é só na Net, é em muitas mais coisas. Por uma lado acho mal, mas por outro fico renitente. Há sempre a possibilidade de haver pessoas mal intencionadas que usam a tecnologia para os seus fins, mas há também quem a use em sentido contrário. Lembro-me perfeitamente do meu filme de eleição (Sete Pecados Mortais), o facto do FBI ter acesso à identidade dos leitores da Biblioteca. Assim através do perfil do leitor (o que lê), chegou-se à identidade do possível assassino. É só um exemplo, contudo há aqui muita matéria a ser debatida e o post lança mais uma série de perguntas que ficaram por responder. Só o tempo o dirá.

António de Almeida disse...

-Apesar de tudo, continua a ser possível enganar a pegada digital, e funcionar realmente anónimo, ainda que dê algum trabalho. No entanto, só quem tem algo a esconder, ou pretende cometer algum ilícito, o faz, o mais comum, como eu estar a escrever este comentário, tudo pode efectivamente ser controlado, bem como todos os nossos passos, desde a tecnologia GPS, com recurso a outras, a sociedade caminha para uma uniformização, só que o recurso a estas vigilâncias, ainda sai muito caro, e ocupa algum tempo. Temo que mais uns anos, surja algo mais tenebroso, que associando as diversas tecnologias já existentes, facilite a vida aos possíveis controladores.

Carol disse...

A manhã e a minha ronda pelos blogues está a ser muito didáctica hoje! Obrigada, Tiago, por aquilo que me ensinaste hoje.
Olha, podem-nos vigiar, mas não nos podem calar! Quanto aos energúmenos que ameaçam e insultam gratuitamente, deixa-os andar... Por aqui, somos todos como o Major (salvo seja!): »Não temos medo de ninguém!».
Bjs e bom fim de semana a todos!

Márcio disse...

Todos sabemos que o mundo da internet tem as melhores coisas, mas também tem das piores! Um exemplo disso é o vosso / nosso / da maior parte dos blogs… que damos conta das potencialidades, quase arrepiantes, da internet e de um simples contador de visitas, ao alcance de um qualquer utilizador comum, sem precisar de saber praticamente nada sobre informática.
Fascinante e perigoso...

Carreira disse...

olá amigo.
tenho uma proposta para si no Cegueira Lusa.

Abraço

bluegift disse...

O ip pode ser alterado, basta, por exemplo, desconectar todas as ligações ao cabo durante alguns minutos. O importante, parece-me, é ter um cuidado especial em não deixar números de telefone e moradas, ou quaisquer outros indícios pessoais que permitam localizar-nos. Eu não gosto de colocar o meu nome, até porque é demasiado raro em Portugal e há muito doido por aí. Quando me dedicar à política ou a outra profissão que necessite de propaganda para ganhar dinheiro logo mudo de ideias.

Márcio disse...

Bluegift,
Isso não significa necessariamente mudar a sua localização. Agora nem aqueles IP’s estrangeiros – que antigamente eram utilizados para ver jogos de futebol em sites nacionais – estão a funcionar.

SILÊNCIO CULPADO disse...

A liberdade é um mito nestas democracias ditas civilizadas. Começa nas câmaras de videovigilãncia e prolonga-se em "n" procedimentos que fazemos sem quase nos darmos conta. O que contas não me é estranho quer por experiência de trabalho quer por formação.Procuro sempre não pôr o meu nome completo, ou combiná-lo de diferentes formas, não faço compras na net,evito responder a questionários que me identifiquem e, frequentemente, uso a net de uma biblioteca e de um cyber amigo. Não pretendo esconder nada mas, tal como não gostaria de andar nua pela rua, também não gosto de expor a minha alma/passos aos sete ventos.Há pois que ter alguns cuidados. Por acaso experimentei o meu nome e não me deu toda a informação que podia dar.Obviamente que uma investigação a sério será sempre conclusiva mas não me parece que se gaste tempo e energias com um cidadão inofensivo. Isto é só para dizer que nós temos que saber lidar com este mundo aberto que interfere mas que tem a vantagem de nos mostrar as suas várias facetas. Tenho muito mais medo dos que, a pretexto de que este mundo invade a privacidade, queiram implantar uma ditadura.

Joshua disse...

Não estamos todos, Tarantino?

Joshua disse...

Porquê só eu?

Cöllyßry disse...

Estas coiositas da net, são um pouco complicadas,hoje fiquei a saber mais...

Bjcas doces

NINHO DE CUCO disse...

Esta polémica recorda-me aquela máxima: "Não me importo que falem mal de mim desde que falem". Não que concorde inteiramente com o princípio mas só quando valemos e damos nas vistas é que atraímos a inveja e a maledicência. O que é muito triste, diga-se de passagem. Sobretudo quando se tem a consciência que apenas pretendemos questionar, esclarecer e ser esclarecido, cumprindo deste modo um dever cívico. As tecnologias de informação permitem saber tudo e mais alguma coisa, desde filmar e fotografar a grandes distâncias como até ouvir conversas íntimas em espaços fechados e particulares. Nós devemos procurar o mínimo de exposições desnecessárias. Há quem goste de se evidenciar e depois se queixe. Devemos também acautelar-nos relativamente a todo um conjunto de informações que disponibilizamos a torto e a direito sob os mais variadissímos pretextos. Relativamente aos nossos comentários aqui na net e às informações que produzimos.... Nada a esconder. Mas concordo com o Quintarantino: se são assim tão valiosas deviamos facturar.

NÓMADA disse...

Tiago
É muito bom falar sobre estas coisas que são tudo isto e muito mais. As novas tecnologias dizem tudo sobre o nosso percurso diário. Entras num café e estás a ser filmado, passas na via verde, usas o cartão de crédito ou multibanco e, naturalmente, a net. Já nem nos wc se pode ter sossego. Agora se nós tomarmos precauções e não tivermos culpas no cartório que justifiquem a investigação, saber tudo passo a passo custa tempo e carcanhol. O que não devemos é pôr-nos a jeito.

Sniqper ® disse...

Boa Noite,

Passei por aqui para ver se ainda havia actividade no blogue ou estava tudo já detido para averiguações, mas ao que parece, está tudo bem e de saúde.

Quanto ao que li, só posso comentar que:

Não se preocupem com a vossa Liberdade, porque ela não existe nem nunca existiu, o que vocês julgam que existe não passa de uma ilusão para servir como efeito de comprimido para dormir.

A segurança do Mundo reside na rapidez com que as informações se circulam, mas do mesmo modo também a sua destruição pode acontece, como o Mundo está entregue nas mãos de alguns ELEITOS, acho que tudo depende da decisão que tiverem de tomar.

Para terminar, também acho que não vale a pena terem tantos cuidados na utilização da Internet, nem sequer deixar de a utilizar. Quando ELES querem saber o que vocês estão a fazer, onde estão ou decidirem se vos deixam continuar ou não, no caso de vocês serem elementos nocivos para o sistema, nessa decisão vocês não contam para nada, nem vale a pena tentarem esconder a cabeça na areia, vivam que é o melhor que podem fazer, enquanto A TAL FORÇA SUPERIOR QUE NINGUÉM SABE DEFINIR MAS EM QUE TODOS FALAM VOS DEIXAR POR CÁ ANDAR.


Continuação do restinho do fim de semana, vou apanhar a nave para Marte, está quase na hora...

Crítico disse...

Bem dito. Mas em relação aos Ip's eles variam cada vez que nos ligamos à net, o n.º não é sempre o mesmo. A não ser que seja um IP adquirido como no caso de algumas empresas.
Pode-se chegar à localidade a que pertence o IP, mas dificilmente ao pc em causa. Julgo que assim é, espero não estar a dizer nenhuma barbaridade.
Contudo e recorrendo a tecnologia acredito que é possível seguir a tal pegada digital.
Em relação à selecção para emprego já ouvi umas história em que o Hi5 serve de ajuda na selecção. Mas isso também depende do grau de inteligência de cada um. Não se compreende que usem o mesmo mail do currículo para programas do género do Hi5.
Cumprimentos.

Peter disse...

Fiquei completamente "baralhado", embora o assunto não fosse novidade para mim.
Sou uma pessoa sem importância, não figuro no Google ...

avelaneiraflorida disse...

Caro Tiago,

Achei importante esta conversa em torno destas questões....
Bem nos avisou o Georges Orwell!!!!
Quanto a mim...deixo pegada sim senhor!!! Um dinossauro como eu não tem uma patita!!!!!

Agora a sério, não me preocupo se me observam, registam, filmam....SÒ NÂO ADMITO que crituras sob a capa do anonimato entrem no meu canto e desatem a escrever obscenidades sem me conhecerem de lado nenhum, como infelizmente já aconteceu!

Vou continuando!!!! Fazendo as visitas aos Amigos, deixando os escritos e as coisas de que gosto!!!! Se alguém não gostar...sempre pode procurar outro cantinho melhor, não é?!!!
UM BOM FIM DE SEMANA!!!

C Valente disse...

Tem toda a razão é o "Grande Olho" ou "big brother" mas isso tanto faz ir ao supermercado, ao banco, e na rua , já nos vigiam.
temos de saber viver com algnas destes inconvenientes e tentar prevenir-nos
è verdade "Com Fixadores" já acabou? pois nunca mais tive acesso.
Saudações amigas