E no Dia da República ouviram-se umas coisitas...

A nação, grosso modo, parece-me que está a borrifar-se para o 5 de Outubro.
Provavelmente faz bem.
A causa republicana já não desperta emoções, nem questiúnculas de maior e nem quando os defensores (acérrimos, aliás) da causa monárquica nos entram pelos olhos dentro esboçamos qualquer tipo de reacção. Bem, eu esboço… dou um sorriso.
E deve ter sido por acreditar que a Nação tem mais que fazer que o PSD (pelo menos o seu recém-eleito líder) não compareceu às cerimónias oficiais.
Maçada.
Terá o convite seguido? Alguém o recebeu lá na São Caetano à Lapa e fez de conta? Foi a equipa de Menezes que, inebriada pela recente vitória, se olvidou? Temos tema aí para durar um diazito…
No mais, parece que o nosso Presidente puxou dos galões e resolveu invectivar a sociedade civil em matéria de Educação.
Do que já vi, parece que a coisa se chamará um "novo olhar sobre a escola" assentando em dois vectores: os pais devem estar envolvidos de forma mais activa e participante e a figura do professor deve ser mais prestigiada.
O puxão de orelhas aos pais foi bem dirigido. Principalmente àqueles que, indo às reuniões trimestrais com os directores de turma, se limitam a assentar a sua intervenção educativa num binómio: ele (ou ela) é muito mal comportado, você dê-lhe!
E assim resolvem a sua participação no processo educativo. Normalmente são os que, no fim do ano, mais estridentemente reclamam da incompetência do docente que avaliou mal o aluno.
Atenção que não estou a generalizar. Bem sei que existem casos e casos…
Assim como do outro lado da alegada barricada se encontram casos e casos… de docentes incrivelmente dedicados, competentes e profundamente interessados em acompanhar os seus discentes, e aqueles que ou se limitam à gestão do quotidiano ou têm uma noção muito retorcida do seu papel.
Mas no dia em que se comemorava a República, assistiu-se a mais um triste espectáculo a propósito da Casa Pia. Não falo da entrevista de Catalina Pestana, pois nem a li. Falo, isso sim, da intervenção de Pedro Namora na SIC onde o mesmo, mais uma vez e à semelhança do que muito se faz neste país, se limitou a deixar no ar uma série de insinuações. Desde o desmantelamento propositado da equipa da PJ que investigava o caso (eu pergunto: por quem? Com que intuito? E são aqueles os únicos competentes da PJ?), ao facto de existirem ministros que estão no Governo pelo papel de “descredibilização” de todo o processo.
Sou dos que pensam que não se pode andar por aí impunemente a lançar atoardas desta natureza. Basta de meias tintas. Ou é ou não é.
Podia o Dr. Pedro Namora aprender com Medina Carreira que, minutos depois, chamou pelos bois a Lei da Mobilidade que este Governo dito socialista arranjou como aparente fórmula mágica para resolver os problemas da Função Pública.
A mesma, segundo aquele fiscalista, serve para fazer saneamentos!

14 comentarios:

C Valente disse...

Boa narrativa, o 5 de Outubro serve para o Zé Povinho ter mais um dia de folga o resto são tretas e discursos, acções nenhumas, e veja-se a resposta do 1º ministro, muito bem as palavras do PR, depois acrescenta uma coisa é sindicatos outra é professores , ou seja aqueles que não lhe fizerem frente são professores, os outros bons ou maus são sindicalistas, e isto dito por um socialista, será?
Bom fim de semana
saudações amigas

migvic disse...

Não falaste da ferroada que o Sócrates deu nos professores ao afirmar que eles não se revêem nos seus sindicatos.

Quanto à Republica, li hoje no expresso, quanto pagam anualmente os governos às monarquias dos seus países para os seus monarcas viverem como reis.

Viva a República.

Quintarantino disse...

Tens razão... mas eu de sindicatos também ando farto... desculpa lá, deve ser da bílis...

Lampejo disse...

O homem é feito de falhas, Quin.

Então... uma oração para as águas e para as folhagens dos enigmas...do teu país.

(A)braços...e...

Bom-fim-de-semana...:)))

Tiago R Cardoso disse...

Gostei foi de ver que o Sr. Sócrates ainda consegui naquilo tudo ver elogios, mas que grande visão.

Um dos maiores exemplos desta estupidez a que se chama sistema de ensino, fica naquilo que o nosso colega Joshua escreveu e que tu lestes.

Estamos num país em que se lança tudo para o ar, mas quando desce ninguém de autoridade está lá para recolher, como dissestes ou é ou não é.

adrianeites disse...

viva a républica!

o sistema républicano é bom.. os executantes é que têm sido maus..

talvêz por isso (alguem terá duvidas!!!lol) é que o 5 de outubro tem caído na banalidade de mais um feriado!

cp's

Márcio disse...

Acho que sim... realmente o dia 5 Outubro já sabe mais para passar mais um dia de férias (este ano para passar mais um fim-de-semana prolongado) do que dar valor a um dia como este!
Pelo que vi, em relance (sim, a mim também não me diz muito o 5/10) parece que o PM também chegou atrasado... :D
Em relação ao discurso, mais uma vez o PR teve muito bem... no que fala acho que sim, hoje em dia os pais não estão muito interessados nas reuniões (e até digo mais, se todos os pais fossem às reuniões sem que fosse só para dizer isso, é que nem isso vão dizer, faltam simplesmente!).
Casa Pia!?! Já me quer parecer que querem fazer disto uma espécie de Caso Maddie - Versão 2!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Este post com toda a oportunidade, deixa transparecer a crise de valores em que estamos mergulhados. Ninguém se revê em palavras que não são confirmadas pelos actos.O PR fez, como é habitual nos últimos tempos, uma demarcaçãozita em relação a certas impolularidades de Sócrates. Tudo exprimido dá em nada. Os denunciadores depressa se transformam em denunciados e, na cabeça dos portugueses, todos os cenários passam a ser possíveis. Como diz o provérbio: "Quando se perde o sentido das coisas há muitas coisas que se fazem sem sentido". Precisamos iniciar um novo ciclo.

R@Ser disse...

Ò diabo,ó diago...quanto mais leio,menos entendo!!!
Quem namora?
Quem deu na Carreira?
Quem é PJ?Isso se come?...hihihihi
Ui,acho que me confundi...vou me desconfundir!...
Enquanto isso não acontece
Um óptimo FDS para ti.
FDS=Fim de semana.(é que um grande amigo nosso disse-me uma vez que FDS era outra coisa,mas o meu quer dizer bom fim de semana mesmo).
Bjim Lindin.

linfoma_a-escrota disse...

a nação só serve pós impostos e campeonatos de futebol


www.motoratasdemarte.blogspot.com

Joshua disse...

A Crise ou é enfrentada, e ela é multiforme, ou é camuflada e nisso temos um perfeito histrião, um grande pantomineiro, sempre no seu palanque a gritar agudo aos quatro ventos que assim e assado e gesticulando à maneira forçada dos velhos líderes demagógicos de todos os tempos, mussolinizando os braços, kennedyzando-os talvez: bem pode deixar-se patrocinar pela Pescanova porque o que ele deseja é simplesmente vender o peixe da inevitabilidade da própria reeleição.

Os portugueses que levam ptelecos no cu e vão desta mobilidade para aquela mobilidade ficam a olhar pasmados para as suas momices.

Estou cansado. Tenho de começar de novo. Tenho de recomeçar. Não estou disponível para ipsocoitadinhamentos e autocomiserações, mas Portugal, não sei porquê, está a dar-me azar, só me atira para baixo. É a verdade.

Talvez o espírito de Belmiro nos devesse incorporar a todos para sermos guerreiros da produtividade e da economia, assim agressivos gestores frios, sem escrúpulos dentro das regras sem escrúpulos de que se faz a vida económica que é uma coisa muito bélica.

Deliro. Vou lá para fora tomar ar. Ainda estou a ver o logo da Pescanova a patrocinar um discurso que vale duzentos mirabolantes empregos directos e não sei quantos putativos indirectos. Imagino o PM com a barba crescida, um cachimbo e uma barriga de velho lobo do mar, nova mascote da marca espanhola, a passar a mãozoca pelas cabecinhas das crianças que não gostam do seu peixe.

Crítico disse...

Parabéns pelo belo blog. Já o conheço há algum tempo, graças ao grande amigo José Carreira do Cegueiralusa, mas outras prioridades não me tem permitido uma análise cuidada.
Voltarei sempre que me seja oportuno e direi de minha justiça com prazer.
Aproveito para colocar um link no meu blog.
Cumprimentos.

Zé Povinho disse...

O presidente botou faladura, o nosso 1º chegou tarde, o Menezes não veio, e acabou a cerimónia. Tudo na mesma, ainda que a oposição diga que Cavaco puxou as orelhas ao governo e este diga que apenas o incentivou.
Pró ano há mais, minha gente.
Abraço do Zé

Um Momento disse...

E não fosse este país de mal a pior ...
Faltar a cerimónias oficiais ja começa a ser "moda"
É que ás vezes mais vale um lugar vazio (realmente) que dizer asneirada( ironia minha)
Aos pais são sempre ouxóes de orelhas, pois parece que qualquer dia teremos que assistir ás aulas com os educandos...
Respeito não há entre alguns docentes/alunos , depois é o que se vê.
Quando um professor diz a um aluno( com o dobro do tamanho dele ,e esse aluno é assim tipo"bin laden") que lhe dá um "estalo" á frente dos seus colegas...estará sujeito a levar um com toda a certeza...faltas de Respeito constantes para as quais tenho sido alertada ( sedo eu um membro participante da Associação de pais)
Enfim...
Portugal no seu melhor...
A Républica essa...
Qualquer dia apenas regista mesmo o dia no calendário
Beijo :o)