Pior que uma conta poupança-habitação, só uma ida ao hospital!

Aparentemente é um absurdo, mas é uma das leis da vida. Quem entra num hospital está sujeito a apanhar com uma infecção hospitalar e, no limite, a ir desta para melhor.
No Hospital dos Covões, em Coimbra, um doente entrou para uma simples operação às cataratas, a coisa complicou-se e olha, ficou sem um olho.
Pelos vistos, mais para Norte também já se manifestou a mesma situação.
Ou seja, neste caso, as infecções hospitalares aparecem como cataratas. São uma força da natureza, é o que é.
Andei a informar-me e lobriguei num diário que só oito em cada cem internados correm risco de contrair uma infecção hospital. Se é assim, se estamos dentro da média europeia, já vou dormir descansado depois de acabar este texto.
Embora certamente, lá para meio da noite, vá acabar por ser atormentado por um qualquer belzebu com uma dúvida pertinente: “Mas, afinal, um tipo vai ao hospital para livrar-se das infecções ou para fazer uma troca? Sei lá, assim tipo olha, esta não tenho. Tenho aqui esta repetida, queres trocar?”.
Num plano diametralmente oposto há outro paradoxo muito à portuguesa que certamente atormenta alguns portugueses. Eu sou um deles.
O Estado em tempos quase prometia o sétimo céu a quem arranjasse uns cobres para meter numa das ditas contas poupança-habitação. Parolo, meti para lá uns tostões, depois uns cêntimos, na vã esperança de, para além de ter ali um pézito de meia, ainda colher uns magros benefícios fiscais.
Pois bem, o Estado há uns tempos, e como pessoa de bem que é, acabou com os benefícios fiscais mas manteve tudo o resto. Quer dizer, um tipo para meter a unha nos cobres que são seus vê-se pior que Bartolomeu Dias a passar o Cabo das Tormentas. Aquilo serve para abater empréstimos à habitação, pagamento da compra ou construção da habitação e realização de obras mas com apresentação de facturas. Se não for assim fica-se obrigado à devolução agravada dos benefícios fiscais e perda parcial dos juros.
É ou não é o quadragésimo ladrão da quadrilha do Ali Baba o nosso Estado?

15 comentarios:

Jay Jay Jellyfish disse...

Não sei se é inefcção ou falta de inspiração, mas este post está um bocadote para o fraco. Vou-me embora.

Lampejo disse...

Quint,

Vou comentar sobre a infecção Hospitalar
No Brasil –o atendimento em unidades de saúde apresenta atualmente grande evolução tecnológica.

Pacientes que iriam evoluir a óbito, atualmente não só sobrevivem, como têm boa expectativa de vida, muitas vezes, saem sem seqüelas.

Quanto à infecção é uma doença que envolve microrganismos bactérias, fungos, vírus e protozoários...que inicialmente ocorre com a penetração do agente infeccioso (microorganismos) no corpo do hospedeiro
(ser humano)

Agora fiquei pensando aqui: por tudo isso; acho importantíssimo para quem pode, ter uma boa poupança.

(a)braços....:)))

Um Momento disse...

Hum...
Bom há quem fique sem ...algo...eu por exemplo "ganhei"( há uns anitos atrás)
Fui ter o meu rebento , foi necessário uma "cesariana" e ... ganhei uma compressa após a cirurgia... ou seja...Durante a operação, a dita caiu e nem se aperceberam...resultado: 3 dias a queixar-me e eu é que era lamechas...uma ecografia e ...lá se foi "á faca" de novo.
Poupanças...pois convém...mas ás vezes mais vale mesmo ser "debaixo do colchão"
Bom dia ;o)

Deixo um beijo...saudável:o))

(*)

Fa menor disse...

Ui!!!
O que p'raí vai!!!

1. Ainda bem que o meu pai decidiu que, devido à idade, já não valia a pena ser operado... se não poderia ter sido mais um...

2. ainda bem que não tenho cêntimos para poupanças... eheheheh

3. (não me trates por você...)

4. obrigada pela tua presença e comentários simpáticos naquela folha.

Bjs

Fa-

adrianeites disse...

isto anda tudo louco.. médicos que não lavam as mãos...e coisas dessas... xi...

cp's

Tiago R Cardoso disse...

Raios e eu que só estava numa de trocar cromos e agora também se troca doenças, não se troca por ai uma constipação por um gesso?, tenho um a mais.
Os meus parabéns, ainda consegui depositar uns cêntimos, eu também queria mas só consigo depositar uns nomes a chamar a esse srs. e não era ladrões.

migvic disse...

Um dia foi visitar um amigo ao Hospital de Santa Maria.

Estava no elevador, já a descer, quando, vejo na placa do elevador o andar os infecto-contagiosos.

Era o andar em que o elevador tinha parado e começaram a entrar uma data de ciganos ao ponto de encher o elevador.

Entrei em pânico, deixei de respirar e acho que bati nesse dia o recorde em apnéia.

o guardião disse...

O que está pior aqui no rectângulo, se a Saúde ou a Economia? Isso é lá pergunta que se faça? Eu já me contentava em saber o que é que ainda vai menos mal, por cá, porque com tanta incompetência e com tantas negociatas que visam garantir o futuro dos aparelhos parasitários da nossa política, já nem sei às quantas ando nem se amanhã ainda terei trabalho ou pilim para comprar a comidita que este corpinho me exige.
Cumps

Mia - Castelo da Mia disse...

Hoje estou tão off, que nem consigo pensar.
Só para deixar um beijinho
Mia

Laurentina disse...

Podes crer que hoje não se deve sair de casa ... porque eles andim ai!!


Beijão grande

SIMPLESMENTE.... C disse...

Pobre ultimamente não tá pegando nem vento em tempos de ventanias.O negócio agora é "matar cachorro a grito."Capiche.
Abracinho lindinho.

Joshua disse...

Hey, Quentin Quint, o Estado está à solta e a fazer malfeitorias impensáveis.

Que dizer de leis que têm valor retroactivo e retrospectivo, apenas agora mudadas e aplicadas quando era segundo outras regras que se jogava?

Isto em fiscalidade. Assim o cerco esmagador ao pequeno contribuinte soma e segue. Para alguns ainda há uma saída: o desespero e o sucicídio.

Para outros, é desatar a chamar «Pai» ao Belmiro de Azevedo.

Carol disse...

Ao Belmiro, não, que é um forreta do caraças! Acho que vou até Setúbal, ver se o Mourinho e a Tami me reconhecem...
Quanto às poupanças... Já era difícil fazê-las; agora, pergunto-me se valerá a pena?!

antonio disse...

O meu amigo sabe porque é que este país está assim? Porque existem pessoas que pretendem usar as contas poupança habitação para fugir ao fisco!

Nas infecções hospitalares estamos na média europeia! Portanto não tente confundir-nos! Aqui o verdadeiro perigo, a ameaça é o Tiago e essa mente delinquente!

Devolva-lá os benefícios fiscais e não volte a tentar o fisco! ;)

SILÊNCIO CULPADO disse...

A saúde é um direito consagrado na Constituição e com o qual não se deve brincar. Pelo menos não se devia mas este governo (e não só) brinca que se farta. Eu acho piada, se piada se pode achar, que falem nos países do norte da Europa como um modelo de orientação aqui em Portugal. É que nesses países o estado social é muito forte e nós aqui em Portugal estamos a matá-lo.
Sobre a saúde eu tenho um caso doloroso passado comigo e que passo a relatar.
Os meus pais viviam, há cerca de 3 anos, em Faro (eu moro em Lisboa), próximo da Universidade do Algarve. Durante a noite, o meu pai que sofria de uma colite crónica, sentiu-se muito mal e a minha mãe ligou para os bombeiros para transportarem o meu pai ao hospital. Apesar das várias tentativas não havia ambulâncias disponíveis. Ligou o 112 e apareceu uma ambulância. Viram o meu pai, picaram-no e concluíram QUE NÃO SE JUSTIFICAVA TRANSPORTAREM-NO NA AMBULÂNCIA PARA O HOSPITAL. A AMBULÂNCIA REGRESSOU VAZIA DEIXANDO 2 VELHOS SOZINHOS E DESAMPARADOS PELA NOITE FORA. A minha mãe bateu à porta de uns vizinhos que se prontificaram a transportar o meu pai para uma cliníca privada, a CLÍNICA DE SANTA MARIA. Chegado à clínica e, detectada a gravidade da situação, foi de imediato transferido para o hospital de Faro onde após uma complicada cirurgia veio A FALECER DIAS DEPOIS.
Não digo mais nada.