E uma ASAE para fiscalizar as mochilas e as escolas, não?

Se a ASAE (Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica) figurasse nas habituais sondagens de fim-de-semana não haveria de granjear grandes simpatias junto dos inquiridos.
Aliás, corria o sério risco de rivalizar com o Paulinho das Feiras (para quem não souber, estou a falar de Paulo Portas, o senhor sorrisos do PP): todos o conhecem, mas na hora da verdade... “vadre retro” Satanás!
Não deve haver feira, feiroto, feirinha, mercado, mercadito, banca ou venda do País que não conheça a ASAE. Agora lá quanto a popularidade, já a conversa é outra.
Devo frisar que nada tenho contra a acção da ASAE, embora aqui e ali me pareça que começa a cair na tentação do exagero, da acção para a câmara…e aquela de se meter com o arroz de pica no chão…
Ora, um sector onde calhava mesmo bem uma ASAE era nas escolas.
Sei lá, por exemplo, começar por explicar aos senhores dos autocarros que nem os estudantes são sardinhas, nem os veículos latas. Bem, alguns são mesmo latas…
Outro sector era porem-se ali à porta da escola a verificar o peso das mochilas. E com as coimas a serem pagas pelo Ministério.
Para já, por ter andado para aí a desencantar coisas como Área Projecto, Formação Cívica, Estudo Acompanhado… depois, por os manuais escolares se andarem misteriosamente a desdobrar em dois ou três livros por disciplina… livro propriamente dito, livro de fichas, livro daquilo… por se exigir que haja caderno e capas… por, nalguns casos, os horários dos alunos parecerem queijos suíços…. são mais os buracos que as aulas… e depois por, muitas das vezes, os estudantes terem de andar daqui para ali com mochilas às costas (quando não são duas por causa da aula de Educação Física) com pesos que rondam os 5, 6, 7 quilos!!!!
Façam a experiência em vossa casa e logo verão.
As minhas filhas, especialmente quando saem de casa com aquelas calças de camuflado que agora se usam, e mochila às costas, até parece que partem para o… Iraque.
E, de certa forma, partem… mas para a sua guerra.
Foi daqui que me veio a ideia tola de se criar uma ASAE para fiscalizar estas coisas.
Só que, bem vistas as coisas, é bem capaz de ser péssima ideia.
Os tipos ainda multavam os pais. É sempre mais fácil malhar nos pequenos.

18 comentarios:

Carreira disse...

Gostava de ver esses senhores da ASAE a fiscalizarem os locais de comes e bebes na Feira e S. Mateus, a mais antiga do país.
Ao que parece não apareceram por lá.
Outros valores se erguem!

João Rato disse...

Também tenho filhos que carregam esse fardo, a culpa não pode ser só do ministério, as editoras, os professores, as escolas e sobretudo o silêncio dos pais. Devíamos de ter vergonha! É uma vergonha do nosso sistema de ensino a carga que impõe às nossas crianças!
Quanto à ASAE: desde pequeno que vou àquele arraial de aldeia e, claro, ao restaurante de comes e bebes de frango assado,borrego e tinto sem rótulo. Uma brigada da ASAE acabou com a festa em três tempos. Com zelo deste, não há aldeia que resista!
Abraço

Quintarantino disse...

Touchê... o amigo João tem razão... o problema é que aquilo é uma máquina infernal onde a parte mais fácil de torturar são os jovens. E tem razão no que diz... é impressionante a forma como uma imensa maioria dos pais se desresponsabiliza do que se passa na escola ou na vida escolar dos seus filhos...

Márcio disse...

Não conhecia essa do Paulinho das Feiras, de qualquer dos modos acho que anda a ver muito Gato Fedorento!
A ASAE faz o seu trabalho como qualquer outra autoridade, e tal como em todos os sectores existem sempre aqueles que se gostam de mostrar perante as tais câmaras (de filmar)… A sua sugestão não seria de todo errada, no entanto e em relação ao peso das mochilas, como sabe já existem alternativas, não sendo necessariamente a criança transportar às costas.
As disciplinas criadas são os excelente ideia quando são realmente concretizadas, o que infelizmente não acontece em todas as escolas.
«os manuais escolares se andarem misteriosamente [???] a desdobrar em dois ou três livros por disciplina…», misteriosamente porquê? Isto veio para melhorar, ou melhor, diminuir o peso das tais mochilas.
Em jeito de conclusão, tem razão daquilo que diz, embora que em certos pontos em demasiado exagero… mas claro que tem que levar um picado de pimenta nos seus textos!

Carol disse...

Quintarantino: Gostei dessa do queijo suíço, mas olha que há alunos meus que não se importavam de ter um buraquinho desses. É que isto de ter aulas consecutivamente e Não Ter hora de almoço, não cabe na cabeça de ninguém! E, por acaso, a culpa nem é da srª Ministra... Estranho!

Márcio: Não tem filhos, pois não? Eu também não, mas trabalho com os filhos dos outros todos os dias, das 9h às 19,30h.
«As disciplinas criadas são uma excelente ideia...» para quem? Nessas aulas, não os tenho visto a aprender nada. Estudo Acompanhado sabe para que serve? Para fazerem os TPC's e jogarem às cartas, à forca, etc. Muito útil, de facto!
O desdobramento dos livros «...veio para diminuir o peso nas mochilas...», como? Antigamente, era um livro por disciplina. Agora, é o manual e o livro de exercícios. A Língua Portuguesa ainda temos o Livro de Gramática. Ora, tendo em conta que os professores, na sua maioria, exigem que se levem todos, repito, TODOS os livros, como é que o peso diminui? Há algo que me escapa...

Joshua disse...

O Ensino em Portugal, meu caro Tarantino, é uma teta para livreiros. O Ensino, meu amigo, é impóprio para cardíacos, é impróprio.

É/está IMPRÓPRIO ELE-MESMO.

SIMPLESMENTE.... C disse...

Obra em casa...
Mais tarde volto.

Abracinhos... lindinho.

Mia - Castelo da Mia disse...

Bom uma das soluções é usarem os troley, as mochilas com rodinhas, mas mesmo assim não deixam de fazer imenso esforço para as puxar.
Bom o melhor é aconselhá-los o curso de medicina ortopédica, fisioterapeuta e afins, pois com tantas deformações da coluna, não vai haver médicos para tratar tantos doentes num futuro bem próximo.
É desumano. Tem que haver uma solução.
Jinho
Mia

migvic disse...

È verdade, os meus levam o seu peso em livros para a escola.

Têm daquelas mochilas com rodinhas, tipo antigo saco de compras, de outra forma era impensável. Livros e mais livros e livros de fichas e não podem deixar na escola por causa dos TPC.

Carol, não tem filhos, é livre de ter essa opinião sobre o prolongamento escolar, serve para para retirar lucro às "empresas" de, onde cada criança paga 180 euros para lá ficar a fazer o mesmo que se faz nas aulas de prolongamento. Pertence a uma dessas ou falou apenas por desconhecimento?


Quitino, duas coisas que não percebo...

Uma é a ASAE, que é a autoridade administrativa que regula as actividades económicas e os produtos alimentares em Portugal. Fiscaliza em abono da nossa saúde pública, não estou a ver onde possa haver excessos neste campo e ainda mais para quem tem filhos. De outra forma pensaria se trabalha-se numa feira a vender contrafacção

A outra é o "Paulinho das Feiras". Não percebo, o homem prometeu fazer alguma coisa que não tenha cumprido?

Fez alguma coisa de mal, quando foi Ministro de Estado, da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar?

As instituições não se queixaram, pelo contrário, houve consenso nas polícias e no exército.

Um político em Portugal, não pode nunca pertencer ao chamado Jet-set nacional. È a sua maior ruína.

DS disse...

Apesar de não ter estudado em portugal, vivi na pele as dores de costas devidas ao peso dos livros, portanto animem-se, não é só aqui!

antonio disse...

Eu só digo uma coisa: em calhando o melhor é não dar ideias à ASAE...

Carol disse...

Migvic: Sim, não tenho filhos por opção e isso, de facto, não me impede de ter opinião sobre o assunto. Antes demais, porque tenho duas sobrinhas lindas e, para além disso, porque sou uma professora não-colocada. Tenho um centro de explicações, com a vertente de acompanhamento escolar. O preço máximo que os meus alunos pagam é de 120€ mensais (12º ano, com horário ilimitado), dedutíveis em IRS e acredite que o que fazem lá não é jogar à forca ou outro tipo de jogos. Ali, o objectivo é estudar, aprender, desenvolver métodos de estudo e de trabalho. Não fazemos o trabalho do aluno, ensinamos-lhe como fazê-lo. E eu não me referia a prolongamento escolar, porque isso aplica-se ao 1º Ciclo. As aulas de Formação Cívica, Estudo Acompanhado, etc fazem parte do horário normal de um aluno de 2º e 3º Ciclo. Sou professora e contra a minha classe falo. Tenho vergonha dos professores que têm esta falta de profissionalismo e competência. As discipinas poderim ser bastante proveitosas e, se não o são, não é por culpa da Ministra certamente!

Quintarantino disse...

Por partes...

1 - Nada tenho contra a acção da ASAE. Antes pelo contrário. Quando falei nos exageros, e logo aqui surgiram vozes em jeito de reparos, pensava na desnecessidade de se fazerem acompanhar pela Comunicação Social em muitas das suas acções...
E já agora, digam lá se souberem, qual o destino que os autos de notícia de contra ordenação sofrem? Arquivados? Prescritos? Concretizados? E com coimas pagas de quanto? Sujeitos a recurso?

2 - Não trabalho numa feira a vender contrafacção, mas também gostaria de alertar o Migvic que é bem capaz de levar com roupa contrafeita em lojas de marca! Ponha-se atento!

3 - Com mochilas às costas ou mochilas com rodinhas, a verdade é que é um exagero. E, Márcio, meu caro, o desdobramento dos livros não serve para o fim que preconiza... sabe porquê? Porque os estudantes os têm de levar... livro da parte teórica e fichas vão para a aula... com as minhas filhas que andam no 9º ano é assim...

4 - Migvic, não tenho qualquer interesse em saber quais as suas orinetações ideológicas ou até partidárias, mas não entendi essa de sair lesto em defesa do Ministro Paulo Portas...

È que não vislumbro mesmo onde é que possa estar qualquer relação entre o epíteto de "Paulinho das Feiras" e a governação. Sério. Ah, e não fui sequer eu que me sai com essa das feiras.
Procure, vasculhe e descubrirá...

E mesmo que seja PP, tenha sentido de humor. Lembre-se do que Paulo Portas fazia no extinto "O Independente"...

migvic disse...

Carol

Como é que eu adivinhei que tem um centro de explicações?

Aquilo que é melhor para si, não quer dizer que seja melhor para o Pais ou para os país que não têm onde de deixar ficar os filhos e por isso obrigados a recorrer a esses centros onde no meu orçamento seria, mesmo ao seu preço -240,00 € por mês.

Quint

Nada tenho contra o Paulo Portas, não me identifico com muitas das bases ideológicas do Partido, mas confio no seu líder e no seu trabalho feito. E se calhar devia agora surgir uma oposição ao Governo como ele fez no Independente.

Quintarantino disse...

Eu nem a favor, nem contra.
Quer dizer, verdade, verdadinha... sou contra o político Paulo Portas!!!!!

migvic disse...

Mas não sabes bem porquê?

Pertence ao jet-set e é paneleiro.

Quintarantino disse...

Sério?

Um Momento disse...

100% correcto!
Quilos e quilos de "coisas" desnecessárias carregam as crianças , já por isso alguém teve a "brilhante" idéia de "fabricar" aquelas mochilas com "rodinhas", que a meu ver até era boa idéia , se as crianças gostassem...
O pior é que as ditas rodinhas fazem um barulho pior que "metrelhadoras", credo!
E vaí daí voltou-se ao tempo das "mochilas tradicionais"
Lembro-me de no meu tempo apenas usar uma "capa" de pele onde transportava os livros... na mão.
Sempre detestei mochilas, e adorava "carregar" os livros ao "colo"
Agora é impensável!!
Vá-se lá a ver que na escola do meu filho não existe ginásio ...logo quando tem E.F , é mesmo ao ar livre...mesmo assim, é-lhe EXIGIDO que leve umas sapatilhas apenas para aquela disciplina( WTF??)
O meu sobrinho foi agora para o 1ª ano do ciclo( 5ª ano)... a criancinha leva mais livros na mochila que sei lá eu o quÊ!!
É inadmissivel , quando um professor pede uma capa para a.b.c, o outro já pede para c.d.e
Valha-nos a santa paciência e o facto de qualquer dia as crianças terem que ter um transporte próprio para levar a casa ás costas para o seu tempo de aulas.
Ah... ainda o facto de serem "Óbrigados" a tomar banho na escola ,depois das aulas de E.F. correndo o risco de terem uma falta de material , caso não levem os utensilios necessários ao banho???
Hein??
...

Beijo de dia lindo;O)
(*)