A TAP falhou, mas quem leva com a PSP são os outros!

A polémica entre a TAP e o Futebol Clube do Porto não devia ter existido.
Não devia ter existido porque é inadmissível que, com tantos sistemas de controlo informático, se vendam mais bilhetes do que os lugares que uma avião tem.
Porque é inadmissível desviar um voo, que já partiu com duas horas de atraso, para um destino a mais de 300 quilómetros de distância porque, segundo os jornais, a tripulação era necessária para assegurar um voo para Paris.
E porque é inadmissível, face às circunstâncias, que quem deu origem a toda esta cadeia de acasos não tenha aparentemente providenciado por encontrar alternativas que ajudassem a resolver o problema criado.
Quer dizer, vem uma pessoa para o aeroporto a tempo e horas, parte com duas horas de atraso, está a pensar que sai no Porto e, quando topa a coisa, está em Lisboa e a TAP queria o quê?
Que ninguém fizesse barulho?
Tenham paciência!

6 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

Cá para mim a reclamação foi porque o Sr. em questão descobriu que estava em Lisboa.
Sem brincadeiras, infelizmente, foi preciso ter sido com o FCP para se falar do tratamento, que a TAP dá aos seus clientes, nunca viajei na TAP, por isso espero sinceramente que se tenha tratado de um caso isolado, não sou como alguns adeptos e autores , que já li na blogosfera a defenderem um boicote a TAP, de certeza que muitos, desses "radicais", também nunca viajaram na TAP.

Arte da Pedra disse...

E, cá para mim, a P.S.P. só foi chamada porque de elementos do F.C. do Porto se tratava. Nunca viajei na TAP, mas consta-se que esta atitude prepotente e arrogante perante os passageiros não foi um caso isolado. Um país com o potencial turístico do nosso (que, por acaso, também está subaproveitado, mas isso é outra conversa), merecia uma companhia aérea mais competente!

Bruno Pinto disse...

Lamentável a irresponsabilidade da TAP, desrespeitadora dos direitos dos passageiros. Como o envolvido foi o FC Porto, este caso ganhou visibilidade, mas certamente que isto acontece vezes e vezes sem conta. Inadmissível! Acho muito bem que o clube não viaje mais nessa companhia e oxalá este alarido sirva para uma quebra significativa de clientes, a ver se aprendem a ser competentes.

Zé Povinho disse...

Os responsáveis pela decisão que fez desviar o avião dum lado para o outro não assumiram culpas nenhumas, limitaram-se a atirá-las para quem ficou com a batata quente na mão, com os passageiros à perna e furiosos como é natural. Isto é típico, o mexilhão é que leva sempre.
Abraço

Bruno Pinto disse...

Isso é típico em todas as empresas, instituições, em todo o lado. Os 'chefões' tomam as decisões mas não dão a cara e quem lida directamente com as pessoas é que sofre as consequências.

antonio disse...

É a primeira vez que oiço falar em problemas com a TAP. A TAP prima por cumprir os horários, não perder as bagagense bom serviço a bordo.

Tens a certeza que era a TAP?