Incultura governamental.

"É uma falta grave, uma omissão grave de cumprimento de um dever cívico", disse António Arnaut, um dos fundadores do PS, em relação à ausência de uma representação de alto nível, por parte do Governo, nas comemorações dos 100 anos do nascimento de Miguel Torga.
Eu diria mais, é uma falta de vergonha mandar o delegado regional da Cultura do Centro, Sr. António Pedro Pita (sem desprimor para o senhor), mas é realmente ter uma visão muito fechada.
Parece que a Sra. Ministra não estava no país.
Então e o resto do governo?
Foi tudo de férias?
Ou será que a cultura em Portugal é discutir com um presidente de Câmara onde acaba um túnel, ou mandar gente competente embora por discordarem da Sra. Ministra?

Fixador : "A ausência da ministra da Cultura, do secretário de Estado ou de um membro do governo mostra que o governo não compreendeu a grandeza e o significado do que aconteceu em Coimbra. É um acontecimento nacional" - António Arnaut.
Fixador : Apoiado, bem dito !

2 comentarios:

NETMITO disse...

Obrigado pela tua passagem no meu blogue.
De vida sou simples,de escrever nem sempre,mas a simplicidade tem outra magia mesmo...
Quanto ao teu blogue muito bom mesmo...bem pensado e executado.
Quanto ao link também vou por no meu...pela seguinte razão,ao gostares da simplicidade,mostras-te que és uma grande pessoa,sem egos terra a terra.
Abraço grande...)

Joshua disse...

Tiago, é natural que não tenham comparecido e minimizem o escritor. Torga deixou escrito tudo o que contradita a praxis desumana de esta gente oca.

Abraço, desde o Brasil.