"Habemus"... Engenheiro Sócrates!

Goste-se ou não, há que colocar um ponto final em boa parte da polémica.
O homem é engenheiro.
Ponto final parágrafo.
Isto porque a Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivou o inquérito à licenciatura em Engenharia do Primeiro-Ministro José Sócrates.
No decurso do inquérito ter-se-ão realizado 27 inquirições, 2 buscas e recolha de variada documentação proveniente da Câmara Municipal da Covilhã, Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Direcção-Geral do Ensino Superior, Inspecção-Geral do Ensino Superior e Ordem dos Engenheiros, relata a Agência Financeira.
Num comunicado emitido pela PGR pode mesmo ler-se, a determinado passo, “resultou não se ter verificado a prática do crime de falsificação de documento autêntico (...), na modalidade de falsidade de documento, ou de crime de uso de documento autêntico falso, envolvendo a licenciatura em Engenharia Civil de José Sócrates”.
Resultado: autos arquivados.
Ora, se não há falsificação de documento, o homem será engenheiro.
Aguardemos serenamente pelas reacções, especialmente de certos sectores…
Aliás, para mim o acento tónico nem estava no facto de o homem ser engenheiro ou não. Estava, isso sim, na possibilidade de uma falha de carácter expressa no uso indevido do título ou em mentir sobre um assunto relativamente fútil.

4 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

Não sei o que vão fazer agora, certos autores, de blogues que praticamente todos os dias atacavam o homem, infelizmente, em Portugal, parece que o grau de competência é medido pelo "doutor", "engenheiro", "professor" e claro "padrinho".

quintino disse...

Bem, a avaliar pelo "Público" de hoje a coisa pode não ficar "murcha". É que aquele jornal deixa pelo meio que, afinal, só estava em causa um documento datado de 1996 contendo elementos que só poderiam existir em 1998. Acho que é assim, se me falhar a memória perdoem-me.
MAs há ali coisas interessantes, lá isso há. Por exemplo, o autarca da Covilhão deixava, há tempos, no ar a ideia que tinha na sua posse documentos que era melhor que ninguém quisesse ver. Ora, se a PGR lá esteve e arquiva este inquérito, o que se passa?
A montanha pariu um rato? Os tais documentos não foram exibidos à PGR? Há mais inquéritos a correr? Ou, pura e simplesmente, Sócrates deixou-se enredar numa historieta?

damularussa disse...

Pois é, o homem é engenheiro, eu sou doutora, você é Arquitecto (faz de conta..hihihi) e depois, onde está a relevância do canudo? Como se as competências se medissem pela obtenção do dito, aliás muito bem frizado pelo Tiago, só mesmo neste País em que até a porcaria de um diploma vende audiências...enfim,as nossas realidades de pobre (hihihih)

Cumprimentos

antonio disse...

Bem o Mário Lino é a prova que ser engenheiro inscrito na ordem não garante lá grande coisa... mas uma coisa é certa: é-se médico depois de se estar inscrito na ordem, idém para advogados e engenheiros.

Mas o que é importante, é que agora que se provou que o homem é realmente licenciado, estamos tramados: é que isto tem ido para o fundo com advogados, engenheiros e economistas, a nossa esperança era um analfabeto pegar nisto!