E Sócrates vai fazer o quê?

Não muito frequentemente dá-me para comprar um dos semanários de fim-de-semana.
Tempos houve em que era leitor quase compulsivo do “Expresso” mas gradualmente fui questionando se valia mesmo a pena comprar quilos de papel para meia dúzia de linhas mais ou menos interessantes e quase zero de jornalismo de investigação, reportagens de fundo…
Ora, este fim-de-semana deu-me para comprar esse sucedâneo chamado “Sol”.
Deparei com a entrevista, ou será inquérito, a Mário Zambujal onde o mesmo tecia umas loas a Cavaco e andava ali meio periclitante sobre Sócrates.
Claro está que a Zambujal não lhe foi dado o tempo, nem a oportunidade para aprofundar ideias e é pena. O homem, para além de escrever bem, não é tolo e sabe o que diz. Nomeadamente quando aflorou a questão do modelo de desenvolvimento do Governo passar por esmagar a classe média e concentrar riqueza e poder em grandes grupos.
Mais certeiro é José Carlos de Vasconcelos, no artigo que assina na edição desta semana da revista “Visão” sob o título “Desigualdades e «decência»”. Com a devida vénia, permito-me transcrever a seguinte passagem: “ Não só por ser líder do PS, mas por uma questão de decência, Sócrates deve dizer ao País o que vai fazer para diminuir a escandalosa desigualdade social”.
Eu, cidadão, tenho receio da resposta.
Temo que a mesma seja: “Nada!”

7 comentarios:

antonio disse...

Desigualdade social? Quando se fecham hospitais, maternidades e centros de saúde para se melhorar a qualidade dos serviços prestados, não estaremos a promover a igualdade social?

Quando se promove a precaridade no emprego, incluindo no estado, não se está a promover a igualdade social?

É claro que para que isso acontecer, os nossos lideres e gestores têm que ser muito bem pagos!

Desigualdade social? Demagogias!

o guardião disse...

Também me apetecia começar pela dúvida sobre se existe desigualdade social, mas vou pela miséria nacional, que vai dar quase ao mesmo. Os portugueses vão ficando mais pobres, e os outros, os que enriquecem, deixam de ser portugueses e passam a ser "europeus". É que eles estão mais próximos da Europa, nós de África.
O que vão eles fazer para mudar a situação? Nada, ainda que possam vir a prometer alguma coisa.
Cumps

Tiago R Cardoso disse...

Provavelmente irá aplicar umas medidas de "esquerda" escritas com a mão direita, escrevi sobre um sr. no meu blogue, que é a imagem da igualdade.

C Valente disse...

Os azuleijos, ficam no fontanário ou chafariz á entrada de Paço de Arcos, ainda na Marginal
saudações amigas

C_britto disse...

Quintino,

É Impressionante não?
No Brasil também assim ou até pior.
Uma das maiores do mundo.
Na verdade, a desigualdade social e falta de oportunidade só tende a piorar enquanto políticas embebidas de neoliberalismo continuar permeando as mentes daqueles que tem compromisso com os ” “Barões”. Neste caso, por exemplo, já viste os senhores barões da Saúde?
A desigualdade social aumenta constantemente nos dias atuais. Isso decorre por vários fatores. Um exemplo é a posse de poder dada a pessoas incapazes de criar, fazer projetos diferentes dos atuais. Sabemos que falar é fácil, porém, se a igualdade começasse pela distribuição de renda de acordo com o trabalho de cada um, por exemplo: um médico, com grande responsabilidade com a saúde, é inadmissível que ele ganhe menos que um deputado.
O que faz um deputado? Para que tantos deputados?Então, deveria começar uma limpeza lá em Brasília, para então sobrar dinheiro para investir em projetos sociais.

Obs. Uma pessoa rouba não é exatamente pela necessidade, e sim pela índole.
Um deputado não necessita, mas rouba!!

Excelente postagem!!!


(a)braços

Zé Povinho disse...

Li o DN de hoje e fiquei a saber que as desigualdades salariais não se alteraram nos últimos tempos, e que os 10% com mais altos salários ganham apenas o triplo dos que têm salários mais baixos.
Fiquei com dúvidas apenas quanto ao país de que falavam, mas deve ser ignorância minha.
Abraço do Zé

SIMPLESMENTE.... C disse...

Penso e digo que a desigualdade social é muito perversa, alias é o grande mal *deste* e do meu país, pois de que adianta vc ganhar muito dinheiro se tem que viver escondido porque na esquina tem um cara que quer te assaltar?

abraçinhos