Millennium? Que é isso? Um banco? Quem diria!

Não perdi o sono com a Assembleia-Geral do Millennium.
Os meus carcanhóis não me permitem sequer ser um modesto accionista de tão nobre instituição pelo que me estou completamente borrifando para as lutas pelo poder.
Logo aqui fico trespassado com uma dúvida e não sei se haverá por aí alguém que me saiba responder a tão aflitiva questão: então se os dois galarós que disputam o poder são do "Opus Dei" não era suposto que fossem ainda mais beatos que aquele que lá para os lados de Torquemada criou o Santo Ofício? E andando assim a distribuir caneladas por baixo da mesa e agora até por cima do tampo da mesa, não incorrem em nenhum pecado?
Dei-me ao trabalho de ver a coisa no pequeno ecrã. E então em metendo o Joe Berardo é gozo pela certa e explicação em meio português, "half english" que eu sempre percebo melhor que muito daquele conjunto de vacuidades que aquela malta de gravata Hermés ao peito debita...
Finalmente, eu que sou dos portugueses que teimam em afundar as esperanças aos homens do "Millennium" de um dia me apanharem lá como cliente, ainda mais rebolado de gozo fiquei quando topei que um erro informático lhes estragou a guerra!
Ia eu lá agora ser cliente de um banco onde os manda-chuva são da "Opus Dei" e dão aqueles exemplos pouco pios de disputa pelo poder, e onde os computadores e os misteriosos programas que lá estão arruinam uma reuniãozita de sócios...
Cruzes, canhoto!

1 comentarios:

Tiago R Cardoso disse...

O que mais gostei foi quando um "engravatado", metido a inteligente, disse que aquilo não era um Benfica-Sporting, teve toda a razão, tratava-se (e eu sou SLB) de uma assembleia-geral do Benfica, nos tempos do Sr. Vale Azevedo, aqui nem faltava os seguranças vestidos de preto, pelo menos vi um, que até falou, com um sotaque um pouco estranho, acho que se chamava showoff ou Joe qualquer coisa.