Já lhe dei meu "cartãozinho"?

Helena Loureiro era adjunta de Manuel Pinho, aquele senhor que se intitula ministro da Economia.
A adjunta costumava distribuir cartões onde tinha mandado gravar, para além do nome, “vice-presidente da CPC” desde pelo menos 2006.
Talvez fosse por influência do Tonico Bastos (acho que era este), galã da "Gabriela, cravo e canela", que passava a vida a perguntar: "Já lhe dei meu cartãozinho?"
Há quem garanta que quem a apresentou como vice-presidente da Comissão Permanente de Contrapartidas foi Manuel Pinho e o presidente do órgão lamenta aquela saída dada a dedicação, zelo e competência revelada.
Face a isto, diz-se o quê?
Em primeiro lugar, que à mulher de César não basta sê-lo, há que parecê-lo.
Em segundo lugar, se a adjunta é despedida por se intitular vice-presidente daquele órgão, não se pode “despedir” o inenarrável Manuel Pinho que se intitula ministro da Economia?

3 comentarios:

Anónimo disse...

É um hábito, é um hábito.
Ficaram famosos os cartões em que aparecia o nome singelo "António Manuel Oliveira Guterres"...

Tiago R Cardoso disse...

Hoje em dia a maior parte dos altos cargos, com dependência do governo, apresentão é o cartão de militante.

quintino disse...

É verdade. Eu, por acaso, até tenho um desses famosos cartões do Guterres.