À Directora da DREN: demita-se, por favor.

O processo disciplinar instaurado a Fernando Charrua foi arquivado pela ministra da Educação.
“A aplicação de uma sanção disciplinar poderia configurar uma limitação do direito de opinião e de crítica política, naturalmente inaceitável” numa sociedade democrática.
De qualquer modo, o despacho também não deixa de salientar ter ficado provado no relatório do processo disciplinar a existência de um insulto ao Primeiro-Ministro.
Maria de Lurdes Rodrigues dá, desta forma, uma bofetada de luva branca às carpideiras do regime que andaram por aí a rasgar as vestes. E mostra a fibra de que é feita. A senhora pode lá ter os seus deslizes, mas ninguém a pode acusar de não os ter no sítio!
Foi solidária enquanto era exigível que o fosse. Tomou a decisão que legalmente se lhe afigurou a mais correcta.
Por isso, agora, pode solicitar que a pessoa com quem esteve solidária tire as devidas ilações. E caso a mesma as não tire, pode-lhe mostrar o caminho que resta.
Humildemente deixo aqui o meu conselho, porque sei que há por aí quem faça uma base de dados sobre este assunto, conforme a visada publicamente disse: Exma Senhora Margarida Moreira, Vossa Excelência, enquanto directora da DREN só tem um caminho, demitir-se!
Fazer o contrário é mostrar muita cara de pau.

6 comentarios:

Anónimo disse...

Comungo inteiramente da opinião aqui expressa.
Margarida Moreira só tem um caminho e que é fechar a porta de forma muito discreta.

Tiago R Cardoso disse...

Ela que não se esqueça de levar o bufo também.

Joselito disse...

Note-se que terá ficado provado no processo que o cavalheiro mandou uns "piropos" ao Primeiro-Ministro.
Mas este, formalmente, não é seu superior hierárquico.
O mal deste pessoal que é nomeado com base na confiança é que são, quase sempre, mais papistas que o Papa.
A directora da DREN sabendo do caso, fechava-se em copas e na hora da renovação da comissão de serviço prestava informação negativa. E depois?
Não é assim que em muitas câmaras deste País os novos eleitos se livram dos dirigentes que lhes são incómodos?
Ou agora andamos a brincar ao faz de conta e nas autarquias os tipos do PSD não fazem também disto? E quando estiveram no Governo também não? Queres ver...
Ponto assente é que a Senhora M.M não revelou tacto nenhum.

Anónimo disse...

São estas, para já, as reacções que circulam.
PSD - saúda a decisão e exige a demissão da directora da DREN.
PCP - Governo foi obrigado a recuar mas deixa sinal de intimidação à Função Pública.
CDS/PP - a ministra demorou meses a ver o óbvio e a directora da DREN deve tirar conclusões do despacho proferido.
BE - Governo agiu com meias tintas e deve demitir a directora da DREN.
Nada como um bom caso para se ver de que massa são feitos os trogloditas dos comunistas a que temos direito que sempre preferiram uma aliança com a Direita a um apoio ao PS ou como pensam os moralistas do BE. Deus nos livre de um dia termos essa gente no Poder.

antonio disse...

Eu também estou de acordo com a demissão da DREN, afinal ela acabou por criar um embaraço ao governo!

Obrigado pela visita e pela linkagem.

damularussa disse...

E têm-na, vai ver.
Apostamos?
...Nã, hoje não me apetece ganhar!

;)