30.000.000€ para conferir facturas?

Os ministérios da Saúde e das Finanças e Administração Pública vão contratar uma empresa privada para conferir despesas com as prescrições dos meios complementares de diagnóstico, terapêutica, medicamentos e outras prestações feitas a utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS).
A medida parece que vai custar 30,5 milhões de euros ao ministério da Saúde. Ainda não sei se é por ano, se é para o período compreendido entre 2007/2012 como ouvi aí num órgão de Comunicação Social.
Mesmo que seja lá pelos tais cinco anos, sempre são 6 milhões e uns trocos por ano…
Castiço é que a medida visa garantir o trabalho que era realizado por trabalhadores dispensados das extintas sub-regiões de saúde.
Ou seja, o serviço já se fazia, não se inventou nada.
É o paradigma de criar desemprego para poder criar emprego no seu melhor!
A economia e a gestão, de facto, têm subtilezas que me escapam.

1 comentarios:

Anónimo disse...

Como diria o outro: p... q... p...!!