Quanto vale um sobreiro?

Os jornais dizem que a PJ não consegue encontrar os beneméritos que terão entregue um milhão de euros ao CDS/PP de Paulo Portas, quando Portas e CDS estavam no Governo de Santana Lopes.
Recorde-se que dois ex-ministros do CDS, Nobre Guedes e Telmo Correia, e um do PSD assinaram, quatro dias antes das eleições, um despacho (que os tribunais já terão considerado ilegal) autorizando o BES a derrubar uns milhares de sobreiros para poder levar por diante um empreendimento imobiliário de luxo em Benavente.
A PJ e o MP suspeitam que, por esse despacho à margem da lei, o CDS/PP terá cobrado o tal milhão de euros por debaixo da mesa.
Portas diz que não.
Ora, por enquanto, há que aguardar com tranquilidade, muita tranquilidade, o evoluir dos acontecimentos.
Não se pode andar por aí, de forma impune, a acusar sem provas, nem a lançar para a opinião pública cortinas de fumo destinadas a confundir.
Aliás, Portugal ameaça transformar-se num caso clássico.
No caso “Casa Pia”, que ainda se arrasta pelos tribunais, fez-se chafurdar na lama um conjunto enorme de pessoas mais ou menos conhecidas, e mais de metade delas nunca chegou sequer a ser constituída arguida.
No caso “Apito Dourado” aparentemente circunscreveu-se as investigações a um determinado número de clubes e, ciclicamente, faz-se anunciar mais um desenvolvimento.
O último, segundo o jornal “Correio da Manhã”, é que Pinto da Costa vai ser acusado pelo jogo Nacional/Benfica da época 2003/2004.
Ele é engraçado como há coisas que, sendo segredo de justiça, chegam aos jornais mas nunca – ou quase nunca – aos reais interessados!
Bom, de volta ao assunto do PP.
O milhão da desconfiança, segundo o PP, veio de cidadãos que quiseram contribuir para o partido.
O problema é que, entre eles, está um tal Jacinto Leite Capelo Rego ou Jásinto Leite Cá pelo Rêgo…
Diz Manuel António Pina, na sua crónica de hoje no “Jornal de Notícias”, que ainda lá vão aparecer recibos da Maria José dos Prazeres e Morais (Prazeres Imorais) , o Adolfo Dias (Adol Fodias, esta sempre tive dificuldade em perceber que graça tem) e o famoso japonês Hiroku Saikaro.
Mas já o Manuel Vieira, dos Ena Pá 2000, se quis candidatar à Presidência da República contando com as assinaturas, entre outros, da Pocahontas e do Rato Mickey...
Somos uns brincalhões. Acho eu.

0 comentarios: